AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Competências de comunicação no CV: o que deve saber

As competências de comunicação são muito valorizadas pelos recrutadores, por isso é importante que as conheça bem. 

Competências de comunicação no CV: o que deve saber
Todos os candidatos a emprego afirmam ter competências de comunicação, mas será que sabem o que acarretam?

As competências de comunicação são um habitué em todos os processos de recrutamento. E se por um lado os recrutadores pedem “excelentes capacidades de comunicação”, por outro os candidatos não deixam de as apontar. Mas alguma vez pensou no que realmente procuram os recrutadores quando falam nestas competências comunicativas? Ou o que implicam? É isso que vamos saber agora. 
 

“Excelentes competências de comunicação”: o que realmente significa?

Se acha que tem boas competências de comunicação, saiba que não é o único. Praticamente todos (senão mesmo todos) os candidatos a emprego asseguram ser dotados dessa característica. E, em boa verdade, todos os empregos a requerem e é certamente uma das primeiras palavras que os recrutadores vão procurar no seu Curriculum Vitae (CV). O problema é que a expressão é tão abrangente e tão banalizada que, por vezes, é difícil perceber o que realmente implica.
 
De forma sucinta, ter boas competências de comunicação em ambiente laboral implica ser capaz de comunicar de forma clara e eficaz, tanto verbalmente como por escrito; de transmitir e receber as mensagens de forma inequívoca ou até ser capaz de se adaptar a diferentes circunstâncias ou contextos e evitar ou resolver conflitos.
 
Como vê, ainda que aparentemente as competências de comunicação lhe possam parecer simples, são das capacidades mais importantes e úteis que um candidato pode ter e que podem contribuir para o sucesso de qualquer profissional. Não é de estranhar, por isso, a importância que os recrutadores lhe atribuem.
 

Competências de comunicação: o que são?

Qualquer que seja a área ou a posição é fundamental que tenha boas competências comunicativas. E se não as tem, pode desenvolve-las. Sim, é verdade. Basta que trabalhe algumas capacidades essenciais para a comunicação interpessoal. São 10, conheça-as (ou reconheça-as) agora.
 

1. Saber ouvir

Para ser um bom comunicador tem que ser um bom ouvinte. Só assim a comunicação pode funcionar. Senão pense. Ninguém gosta de comunicar com alguém que não presta a devida atenção ao que está a ser dito. O primeiro passo para comunicar de forma eficaz é ouvir (também) de forma eficaz. Se necessário, clarifique ou reformule a mensagem para garantir que realmente percebeu.
 

2. Preste atenção à comunicação não-verbal

Nem só de palavras é feita a comunicação. A linguagem corporal, o contacto visual, os gestos ou até o tom de voz utilizado podem ser importantes para perceber ou, por outro lado, transmitir a mensagem de forma clara e eficaz.
 

3. Seja claro e conciso

Ou por outras palavras, seja direto. Se divagar vai perder a atenção de quem ouve a sua mensagem e pode correr o risco de não passar a mensagem de forma correta. Portanto, pense bem na mensagem que quer transmitir, isso vai ajudá-lo a ser claro na sua mensagem, sem falar demasiado ou sem confundir a sua audiência ou o “alvo” dessa mesma mensagem.
 

4. Seja amigável

Usar um tom amigável ou apenas um sorriso, encoraja as pessoas à sua volta a comunicarem consigo, tanto pessoalmente, como por telefone ou email.
 

5. Mostre confiança

É fundamental revelar confiança em todas as suas interações. Desta forma assegura que acredita no que está a dizer. Mas atenção, tenha cuidado para não soar a agressivo ou arrogante.
 

6. Empatia

Nem sempre é possível estar de acordo com tudo e todos. Faz parte. Mas mesmo nessas situações, mostre que respeita e entende os outros pontos de vista ou opiniões.  Assim, não só revela que está a ouvir (como apontamos anteriormente), como também mostra que aceita e valoriza opiniões diferentes das suas.
 

7. Tenha mente aberta

Um bom comunicador é aquele que é capaz de ser flexível, para ouvir e tentar perceber ideias ou opiniões distintas. E mais, está disposto a dialogar sobre esses assuntos.
 

8. Respeite

Já diz o ditado: “respeite para ser respeitado”. Os bons comunicadores sabem disso e percebem que as pessoas à sua volta estarão mais predispostas a comunicar com eles se sentirem que as suas ideias/opiniões são respeitadas.
 

9. Dar e receber feedback

Um bom comunicador está pronto para dar e receber feedback sobre o trabalho desempenhado. Não só percebe a importância deste feedback, enquanto ferramenta de melhoria dos colaboradores, como também sabe fazê-lo.
 

10. Saber escolher o meio de comunicação

A última mas não menos importante. Parte essencial da comunicação eficaz passa pela escolha do meio de comunicação. Não basta saber comunicar, há que saber como o fazer. A ideia é que mediante o assunto em discussão saiba definir qual o canal de comunicação – daqueles que tem ao seu dispor (email, telefone ou interações pessoais) – mais adequado para transmitir a mensagem.
 

Comunique-se!

É bem conhecida a importância das competências de comunicação em contexto laboral. Aliás, não é à toa que é uma das soft skills mais procuradas. E se antes já achava que as tinha, agora só precisa de garantir que as melhora.
 
Veja também: