3 dicas para conservar os alimentos e evitar desperdício

Conheça aqui as nossas dicas para conservar melhor os alimentos que tem em casa e, com isto, poupar não só a sua saúde, mas também o seu precioso dinheiro.

3 dicas para conservar os alimentos e evitar desperdício
Cuidados a ter para poupar mais

Para conservar melhor os alimentos há cuidados essenciais que não deve ignorar, até porque destes depende não só a qualidade da sua comida, o seu bem-estar, mas também o valor do seu dinheiro. Ou seja, quanto melhor conservar os alimentos, menos dinheiro desperdiça.

Está cansado de fazer compras, encher o frigorifico e passado alguns dias ter de deitar comida fora? Então, provavelmente, necessita de fazer uma gestão mais eficaz deste equipamento para conservar melhor os alimentos.

Além disso, há pequenos truques que permitem que alguns dos alimentos que utiliza no seu dia a dia possam ser melhor conservados, permitindo que sejam consumidos mais tarde, sem perderem as suas características.

Conservar melhor os alimentos: 3 dicas essenciais

1. Organizar o frigorífico

conservar-melhor-os-alimentos

Conservar os alimentos num ambiente frio é a melhor forma de evitar a contaminação por bactérias e o crescimento de micro-organismos nocivos. No entanto, saberá que a temperatura do frigorífico não é homogénea no seu interior.

Nas prateleiras superiores, por exemplo, deverá colocar alimentos que não necessitem de preparação, como por exemplo sobras de refeições, bebidas, comida pronta a consumir ou ervas aromáticas.

Um erro comum consiste em armazenar produtos lácteos, altamente sensíveis a variações de temperatura, nas portas do frigorifico. A constante abertura das portas torna esta área numa zona com uma enorme variação de temperatura. Nas portas do frigorifico deverá armazenar condimentos, sumos, água. Os produtos lácteos deverão ser colocados nas prateleiras inferiores, assim como os ovos e a carne crua.

As chamadas “crispy boxes” ou “crisper”, as zonas mais frias do frigorífico, são o sitio indicado para colocar as frutas e os legumes (em compartimentos separados), já que são áreas com maior humidade.

Nunca colocar no frigorifico batatas, tomates e cebolas. Estes alimentos conservam-se durante períodos bastante mais longos à temperatura ambiente.

2. Congelar alimentos

conservar-melhor-os-alimentos

À primeira vista, dizer que para conservar melhor os alimentos deve congelá-los, parece uma verdade de “la Palisse”. Todavia, não deixa de ser curioso que esta é uma prática que também merece alguns cuidados.

O congelador é o local próprio para alimentos que foram adquiridos congelados ou que se pretende conservar durante longos períodos  de tempo. Porém, tendo em vista o processo de congelação, deve acondicionar os alimentos em sacos herméticos, retirando a maior quantidade possível de ar do seu interior. Este acondicionamento evitará a formação de gelo e preservará a qualidade do alimento propriamente dito.

A título de exemplo, um dos erros bastante comuns é colocar pão no frigorífico – pois secará rapidamente. A melhor técnica para preservar pão comprado em excesso, passa por fatiá-lo e congelá-lo dentro de um saco hermético.

Posteriormente, bastará retirar o pão e deixar à temperatura ambiente uns minutos ou, ainda, colocá-lo directamente na torradeira. Estará pronto para consumir.

3. Recondicionar produtos

conservar-melhor-os-alimentos

A este propósito, um desperdício comum consiste em descartar embalagens abertas que não foram completamente utilizadas: natas, cremes de soja, molhos, são normalmente produtos com um prazo de validade extremamente curto após a abertura dos pacotes, e que invariavelmente acabam por ir para o lixo.

Colocar estes alimentos em pequenas embalagens tipo “tupperware” ou em vidro aumenta a probabilidade da sua utilização posterior sem perda de qualidade, pois reduz significativamente a quantidade de ar com que estão em contacto.

Veja também: