Cores dos carros: sabe a influência que têm?

Dá muita importância às cores dos carros? A verdade é que a influência destas vai para além do aspeto físico, mas não muito.

Cores dos carros: sabe a influência que têm?
Conheça as cores mais populares

Há quem diga que a importância das cores dos carros vai muito para além do aspeto físico. De acordo com alguns, a cor do carro que temos pode dizer muito sobre o valor do mesmo, e até afetar a quantidade de vezes que somos mandados parar pela polícia. Será tudo isto verdade?

Quais as cores dos carros mais populares?

Antes de vermos qual a influência das cores dos carros, é importante sabermos quais são as mais populares. De acordo com um estudo divulgado pela Axalta Coating Systems, a cor mais popular em todo o mundo em 2016 foi o branco, pelo sexto ano consecutivo, representando 37% dos veículos.

Seguiu-se a cor preta, sendo 18% dos veículos dessa cor. Em terceiro lugar ficou o cinzento, a 11%, equiparado com o prateado, também a 11%. A seguir surge o vermelho e o azul, ambos a 6%. As primeiras posições demonstram que cores neutras são as mais populares.

Por cá, na Europa, as cores dos carros mais populares o ano passado foram o branco (27%), tendo diminuído em popularidade face a 2015, o preto (20%), que foi mais popular no continente europeu que no resto do mundo, e o cinzento (17%). As menos populares foram a amarela e a verde, ambas a 1%.

A influência das cores nos carros

De acordo com alguns especialistas, as cores dos carros afetam, por exemplo, o preço de revenda. As cores mais populares costumam ter um maior valor quando vendidas em segunda mão. Estas não influenciam, no entanto, o valor do seguro.

Por outro lado, as cores mais populares correm também o risco de serem as mais roubadas, o que significa que cores como a verde, por exemplo, são menos afetadas por roubos, e que as neutras correm maior risco. No que toca a custos, há quem diga que carros escuros saem mais caros, pois alguns danos, como riscos, se tornam mais visíveis.

Apesar de existirem poucos estudos, há ainda quem adiante que quanto mais visível a cor, mais seguro o carro. Carros pretos, por exemplo, são menos visíveis do que os brancos, logo menos seguros em certas condições. Um representante do Insurance Institute for Highway Safety, uma organização que estuda a segurança automóvel, avisa que as cores não devem ser vistas como fator relevante.

Por fim, alguns defendem que cores mais expressivas aumentam a probabilidade de sermos mandados parar pela polícia. Isto apenas porque estas cores chamam mais a atenção – mas, claro está, se nada fizemos, nada temos a temer.

Veja também: