Todos os custos do crédito habitação

Vai pedir um empréstimo ao banco para comprar casa? Então não se esqueça de considerar os custos do crédito habitação. Conheça quais são. 

Todos os custos do crédito habitação
Saiba quais os custos do crédito habitação.

A compra de casa através de um empréstimo do banco, independentemente da instituição bancária em causa, tem sempre associado um conjunto de custos do crédito habitação. No entanto, apesar da decisão de recorrer ao crédito habitação ser, habitualmente, muito ponderada, pois a consciência de que será o maior e mais longo encargo familiar está sempre presente, por vezes são descurados outros custos do crédito habitação, para além da prestação mensal. Conheça todos os custos do crédito habitação.
 

Custos do crédito habitação

1. Juros e taxas de juros. A compra de casa recorrendo ao crédito habitação implica, inevitavelmente, juros. A taxa de juro (indexante mais spread) é o montante que a instituição bancária lhe cobra por emprestar-lhe o dinheiro que necessita para a compra da casa. Os juros são, sem dúvida (não considerando, naturalmente, o empréstimo propriamente dito), o maior encargo entre os custos do crédito habitação. Relativamente às taxas de juro deve prestar atenção à TAN (Taxa Anual Nominal), TAER (Taxa Anual Efetiva Revista), TAE (Taxa anual efetiva) e spread;

2. Custos associados ao contrato. A assinatura de um contrato de crédito habitação implica custos. O pagamento a cartórios e conservatórias pode, por exemplo, ser cobrado ao cliente;

3. Seguros. É obrigatório ter um seguro de vida quando se contrai um crédito habitação, para garantir o pagamento da dívida em caso de invalidez ou morte, mas, ao contrário do que muitos pensam, o seguro não tem de ser obrigatoriamente subscrito através do banco que lhe concede o empréstimo. Pode fazê-lo em qualquer companhia de seguros. O mesmo se aplica ao seguro obrigatório de multirriscos habitação. Atenção também às situações em que um spread baixo tem associado a subscrição de um seguro. Não tem de o fazer. Faça-o só se compensar;

4. Comissões. São variadas as comissões a pagar, ainda que a denominação dada pelos diferentes bancos nem sempre seja uniforme. Alguns exemplos: comissão de dossiê, de avaliação, de amortização e gestão;

5. Impostos. A compra de casa implica também o pagamento de impostos como o pagamento do IMI (Imposto municipal sobre os imóveis), IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de imóveis) e Imposto do Selo (no processo da compra/ato da escritura);

6. Qualquer alteração ao contrato posterior à formalização da escritura ou possíveis amortizações (no todo ou parte do empréstimo) também têm, normalmente, custos associados.

Poupe até 500€ por ano no seu seguro de vida! Saiba como aqui.

Veja também: