Gaúchos, baianos, mineiros, cariocas... de que é feito o Brasil?

Diversidade é a palavra certa para descrever o povo brasileiro. Cada região tem a sua cultura. Gaúchos, baianos, mineiros, cariocas... de que é feito o Brasil?

Gaúchos, baianos, mineiros, cariocas... de que é feito o Brasil?
Cada região brasileira apresenta características únicas

O maior país da América do Sul e o quinto maior do mundo em termos de território é um caldeirão de culturas. Até ser descoberto pelos portugueses em 1500, o Brasil era habitado por tribos indígenas. Durante a colonização, chegaram ao país incontáveis levas de africanos.

Após a sua independência, no século XIX, o território foi destino de muitos emigrantes europeus, que também contribuíram para criar o caráter atual de muitas regiões e cidades. Hoje falamos de gaúchos, baianos, mineiros, cariocas… mas afinal, de que é feito o Brasil?

O Brasil é feito de cerca de 200 milhões de habitantes, espalhados por uma área total de 8, 5 milhões de metros quadrados. Um colosso de país, cuja situação geográfica lhe permite ter tesouros naturais incríveis, desde logo a floresta amazónica ou as dunas do Ceará. A enriquecer este cenário está uma população eclética, de origens cruzadas e cujos hábitos e tradições ajudam a definir uma cidade ou região. Venha daí conhecer os gaúchos, os baianos, os paulistanos, os mineiros e os cariocas!

5 tipos de brasileiros que mostram a diversidade do país

Gaúchos

típico gaúcho

Fonte da imagem: globo.com

Os gaúchos são os brasileiros do Sul do país, nomeadamente do estado do Rio Grande do Sul, cuja capital é Porto Alegre. Esta região, que faz fronteira com a Argentina, é caracterizada pelas ‘pampas’, ou seja, extensões enormes de terreno destinado à agricultura e à criação de gado. Em termos genéticos, são na sua maioria descendentes de europeus e índios.

Têm uma pronúncia muito própria e até um dialeto, com muitos termos curiosos. Dois exemplos? A palavra “chinelagem”, para designar um comportamento desajeitado, parolo, de gosto duvidoso; ou o termo “acolherar”, que significa “unir, juntar”. Também usam o ‘tu’, em vez do ‘você’.

Chimarrão

Copos de chimarrão. Fonte da imagem: topmidianews.com.br

O prato favorito do gaúcho é o churrasco, acompanhado do chimarrão, uma bebida herdada dos índios, feita à base de erva-mate. Aliás, consta que foi o mate, como também é conhecida esta bebida, que inspirou o rodízio à brasileira, pois segundo a tradição o mate deve ser bebido em grupo, partilhado numa “roda de mate”.

Os gaúchos são ainda conhecidos por aguentarem bem o frio, devido aos invernos que aqui são mais rigorosos que noutras partes do Brasil. E adoram contar esta anedota: “Deus criou o homem. Depois aperfeiçoou e fez o gaúcho.”

Baianos

Baianas

Fonte da imagem: umbandauthis.blogspot.pt

“Sorria, você está na Baía”: esta frase promocional da região, com décadas de existência e até replicada por cá, não podia encaixar melhor: a Baía é a terra dos sorrisos e das pessoas bem-dispostas, que adoram cantar, dançar e conviver. O baiano é hospitaleiro e adora ajudar mesmo quem não conhece, não só na capital, Salvador da Bahia, mas em todo o estado.

Pulseira Senhor do Bonfim da Bahia

São ainda muito místicos e crentes. Todos os objetos que acham importantes na sua vida, levam para benzer na Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, padroeiro que levam sempre no pulso, na fita de tecido a que dão 3 nós por 3 pedidos. Às sextas, muitos baianos vestem de branco. Ainda que esta tradição tenha origem no candomblé, a verdade é que são muitas as pessoas de diferentes religiões que a seguem, como gesto de agradecimento pelas graças obtidas nessa semana.

O baiano é bom garfo. A gastronomia baiana tem bastante fama e uma das especialidades é o acarajé, um salgadinho feito de feijão-frade, cebola e sal, frito em azeite de dendê (óleo de palma). Aliás, na Bahia o nosso azeite é chamado de ‘azeite doce’, para se diferenciar do azeite de dendê. Quanto ao lado festivo, o ponto alto é o carnaval, que leva toda a gente para a rua, ao som dos típicos ‘trilhos elétricos’.

Descubra a Bahia e as suas praias fabulosas! Consulte os programas de férias no Brasil da TopAtlântico >>

Paulistanos

S. Paulo Brasil

Os paulistanos, ou paulistas, são os brasileiros de São Paulo. Esta não é a capital administrativa do país, mas em termos práticos é aqui que se concentram as atividades comerciais e financeiras do Brasil, sendo aqui que as grandes multinacionais estão sedeadas. Daí que o paulistano por vezes deixe escapar um certo ar de superioridade, de quem acha que trabalha mais do que os outros brasileiros ou é mais culto do que eles.

Por piada, os outros brasileiros costumam dizer que os paulistanos adoram fazer filas: de trânsito, na paragem do autocarro, no shopping, em todo o lado. A verdade é que a cidade é uma selva de betão, com 12 milhões de habitantes, muitos deles vindo de outras partes do Brasil e do mundo.

Museu de Arte de São Paulo

Museu de Arte de São Paulo. Fonte da imagem: MASP

É, no entanto, uma cidade muito cosmopolita, com uma forte consciência cultural, oferecendo muitos museus e iniciativas artísticas. Como se descobre que um brasileiro é paulistano? Se começar todas as frases com a palavra “meu” e terminar as mesmas com “tá ligado, mano?”

Férias no Brasil? Veja os programas de viagem da TopAtlântico >>

Mineiros

Belo Horizonte

Cidade de Belo Horizonte. Fonte da imagem: World for Travel

Minas Gerais é outro dos grandes estados do Brasil, cuja população é bastante aguerrida e defensora das suas especificidades. Belo Horizonte é a capital do Sul do Brasil e tanto aqui como no resto da região, vai encontrar uma população muito vaidosa das suas tradições, a começar pela culinária.

pratos tipicos mineiros

Se visitar esta região, não deixe de provar o feijão tropeiro, a couve, a farofa, a paçoca de carne seca ou o angu de milho verde ou de fubá com frango. O queijo é outro dos ingredientes mais amados pelos mineiros, tendo sido aqui que surgiram os internacionalmente famosos pãezinhos de queijo, onde são muitas vezes assados em forno a lenha.

Foi em Minas Gerais que muitos dos ideais brasileiros de liberdade se forjaram. Um dos mineiros mais proeminentes foi o poeta e escritor Carlos Drummond de Andrade, que descreveu o ‘jeito mineiro’ no seu poema “Ser mineiro”, de que deixamos aqui um excerto:

Ser Mineiro é dizer “uai”, é ser diferente,
é ter marca registrada,
é ter história.
Ser Mineiro é ter simplicidade e pureza,
humildade e modéstia,
coragem e bravura,
fidalguia e elegância.

(…)

Ser Mineiro é ser religioso e conservador,
é cultivar as letras e artes,
é ser poeta e literato,
é gostar de política e amar a liberdade,
é viver nas montanhas,
é ter vida interior,
é ser gente.

Cariocas

rio de janeiro

E nesta lista de tipos de brasileiros de acordo com a sua origem, terminamos com os habitantes do Rio de Janeiro, estado e cidade do sudeste do país. E de onde vem a expressão ‘carioca’? Vem do período colonial, entre o século XVI e XVIII, devido ao rio Carioca, que era o rio que fornecia água potável às gentes da região.

Exagerados por natureza, para os cariocas o que é bom “é o melhor do mundo” e o que é mau “é mau para c******”! São muito orgulhosos de serem cariocas e brasileiros, defendendo o seu país como ninguém. E só eles podem dizer mal da sua cidade! Não gostam de marcar coisas a horas certas – é sempre “por volta de” – e convidam os amigos não para ir a sua casa, mas para sair à rua, o que é perfeitamente compreensível numa cidade abençoada pela natureza.

Praia de Ipanema

Veneram a descontração de chinelo de dedo, gozam a vida sem pressas e são prós a desenrascarem-se. Há quem diga que têm vocação para serem felizes. E como estão habituados ao calor, 20ºC para eles é inverno. Como identificar um carioca pela linguagem? Se “porra” for a primeira palavra de qualquer frase, está diante de um verdadeiro carioca!

O Brasil e todos os seus encantos estão à distância de um clique! Consulte os programas de férias TopAtlântico e faça deste o motivo da sua próxima viagem. Ver preços aqui 

Veja também: