Publicidade:

Desenvolvimento pessoal: o caminho do sucesso

Desenvolvimento pessoal: super valorizado ou essencial? Conheça o Coaching, uma ferramenta para o ajudar a crescer, pessoal e profissionalmente.

Desenvolvimento pessoal: o caminho do sucesso
Desenvolva as suas potencialidades ao máximo

De que tratamos quando falamos em desenvolvimento pessoal? Ou mesmo em coaching? Existe algum tipo de liderança que traga impactos ao desenvolvimento pessoal e, assim, ajude a fortalecer a vida profissional?

De forma muito resumida, o desenvolvimento pessoal pode associar-se a diversos conceitos, recursos e técnicas relacionados com o desenvolvimento do potencial inato do ser humano: as suas capacidades, competências e emoções. Isto tudo com foco no alcance uma uma vida equilibrada a nível pessoal, social e profissional.

Há várias metodologias, técnicas e estratégias que podem ajudar no desenvolvimento pessoal e profissional. O tão falado Coaching é uma dessas metodologias, que propõe, através de diferentes técnicas, promover a motivação, a liderança e o enriquecimento pessoal, com vista a atingir objetivos.

Desenvolvimento pessoal


Afinal, de que se fala então quando o assunto é “desenvolvimento pessoal”?

Fala-se de e promovem-se os itens que listamos abaixo. Fique atento e tome nota.

1. Autoconhecimento e autoconfiança

desenvolvimento pessoal

Quem melhor se conhece, mais facilmente conseguirá realçar as suas capacidades e lidar com as limitações. Desta forma, poderá ainda aumentar a sua autoconfiança e autoestima.

2. Realização

Sentir-se realizado, pessoal e profissionalmente, é o grande objetivo da maior parte das pessoas. O desenvolvimento pessoal implica, também, encontrar estratégias para atingir essas metas. De acordo com este conceito, para conseguir encontrar o sucesso, é preciso estabelecer o equilíbrio pessoal – e isso se faz através de uma boa gestão dos mais diversos campos da vida.

3. Planeamento e organização

organização

Estes são dois dos elementos fundamentais para melhorar o dia a dia de qualquer pessoa. Conseguir gerir prioridades e encontrar o tal equilíbrio entre as diferentes esferas da vida (tempo para família, para o próprio, para o trabalho, etc.) é uma tarefa que requer planeamento e organização.

4. Gestão do tempo

No seguimento do ponto anterior, a gestão e o bom aproveitamento do tempo são fundamentais para o desenvolvimento pessoal e para o equilíbrio.

5. Comunicação interpessoal, empatia, assertividade

comunicar

Saber viver em sociedade, conviver e atuar em diferentes contextos – como o profissional -, requer saber comunicar e interagir, transmitindo mensagens verbais e não-verbais eficazes. É preciso agir de forma assertiva e, claro, criar também empatia.

Os cinco itens anteriores fazem parte do processo de desenvolvimento pessoal, porque todos concorrem para que se alcance uma melhor qualidade de vida – isto é, o bem-estar físico, mental, psicológico e emocional.

Em contexto profissional, a par dos tópicos anteriores, visa-se ainda promover o empreendedorismo, a liderança, a motivação e a produtividade.

E como se promove o desenvolvimento pessoal?

Há várias estratégias, técnicas e metodologias, sendo que o coaching é, atualmente, das mais faladas.

Coaching – uma ferramenta para o desenvolvimento pessoal e profissional

O coaching é um processo com dois objetivos centrais: melhorar o desempenho e atingir resultados positivos nas diferentes esferas da vida do ser humano.

Os profissionais de coaching propõem:

  • aumentar o autoconhecimento, a autoconfiança e a assertividade;
  • ajudar a criar metas de vida para aumentar a satisfação pessoal;
  • ensinar técnicas de liderança que podem ser usadas tanto no âmbito pessoal como no profissional;
  • ajudar a saber lidar com pessoas e situações adversas, nomeadamente em ambiente profissional;
  • maximizar o próprio desempenho;
  • promover o equilíbrio entre sentimentos, emoções e pensamentos, tornando a vida mais saudável e feliz;
  • ajudar a conquistar uma carreira de sucesso;
  • desenvolver competências para aumentar realizações;
  • tornar o “eu” como criador da própria história.

Veja também: