AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Emprego na Irlanda para portugueses

Ofertas de emprego para falantes de português. De que está à espera? Veja onde encontrar emprego na Irlanda para portugueses.

Emprego na Irlanda para portugueses
Saiba o que pode esperar do mercado de trabalho irlandês.

Encontrar emprego na Irlanda para portugueses é mais fácil do que possa pensar. Uma rápida pesquisa online e o que não faltam são empresas (algumas bem conhecidas) a recrutarem profissionais com bom domínio da língua portuguesa para integrarem os seus quadros. As ofertas são muitas e variadas, por isso, se está apostado em rumar à “terra dos duendes” nada melhor que estar informado e preparado. Nós damos uma ajuda.


Por que motivo devo procurar emprego e trabalhar na Irlanda?

Se procura um pais com pessoas afáveis e que gostam de receber, então trabalhar na Irlanda poderá ser uma boa aposta para si. As pessoas são simpáticas e, regra geral, felizes.

O clima nem sempre convida a sair, mas quando permite, não faltam eventos desportivos e atividades ao ar livre. Se é amante da natureza, vai gostar deste país, bem como de ter acesso a um sem número de eventos culturais, pois a oferta é extensa.

Se tem medo de sentir demasiadas saudades de casa, a Irlanda é o local ideal para emigrar e trabalhar, pois consegue voos a preços bastante acessíveis através das companhias low cost, podendo assim visitar os seus entes queridos com maior brevidade.


Mercado de trabalho: o que esperar?

Os dados relativos ao mercado de trabalho irlandês são bastante animadores. Após a grave crise que se abateu sobre a Irlanda, o país está neste momento a viver uma situação mais “confortável” (digamos assim). Aliás, atualmente a irlanda é já considerado um dos salários mínimos mais altos da europa (1499,33 euros). 
 
A Irlanda tem duas línguas oficiais, o inglês e o Gaélico (vulgarmente designado como irlandês), sendo a língua de trabalho o inglês.
 
Em termos de trabalho, por se tratar de um Estado-Membro da União Europeia (UE), vai livrar-se da burocracia típica para obter vistos de entrada no país e permissões de residência ou de trabalho. Ainda assim convém informar-se sobre as questões legais com que vai ter que lidar diariamente, como: impostos, direitos e deveres do trabalhador, segurança social ou educação, por exemplo. Um conselho: dê uma espreitadela no site www.citizensinformation.ie. Aqui vai poder encontrar toda a informação necessária. 
 

Que ofertas de emprego?

Sim, se já pesquisou sobre trabalho na Irlanda para portugueses já deve ter dado de caras com imensas ofertas de trabalho para médicos e enfermeiros, mas as ofertas abrangem também outras áreas.
 
A Irlanda serve de “base” para muitas das gigantes internacionais, como é o caso da Google, Microsoft, Apple, LinkedIn, Hewlett-Packard, IBM, Yahoo, Amazon ou Paypal. E isto para citar apenas alguns exemplos de empresas na área das tecnologias de informação. Diga-se que em termos de multinacionais, a Irlanda está bem e recomenda-se. Por isso, procure melhor e verá que existem disponíveis imensas ofertas onde o português é fundamental.
 

Onde procurar?

A melhor solução é sempre partir já com trabalho assegurado, portanto pode já começar a procurar emprego e a enviar a sua candidatura. Pode começar por estes sites:
 
1. Irish National Training and Employment Authority (FÁS) (serviço público de emprego irlandês)
2. www.jobs.ie
3. www.irishjobs.ie
4. www.recruitireland.com
5. www.monster.ie 
6. www.bestjobs.ie
7. www.headhunt.ie
8. www.jobisjob.ie
9. www.careerjet.ie
10. www.cpl.ie  
 

Habitação

Tal como acontece em qualquer cidade europeia, é mais dispendioso conseguir casa ou apartamento no centro de Dublin (capital da Irlanda), do que na periferia. No centro da cidade, numa boa zona, um apartamento T1 poderá ronda os 1000€ mensais, sendo que os valores descem cerca de 10 a 30 na periferia. Pode consultar os seguintes websites e encontre o imóvel perfeito para iniciar a sua vida na Irlanda: Daft, My Home, Rent.


Salários

Na Irlanda não existem meses extra de salário nem sequer subsídios de férias, evitando assim complicações de cálculos, mas o salário minimo é um dos mais altos da Europa, a rondar os 1460€ mensais. Este valor é referente a um salário mínimo, não a um valor médio.

Se gostava de ter uma ideia melhor de quanto iria receber caso optasse por emigrar e trabalhar na Irlanda, consulte os guias criados pelas empresas de recrutamento nacionais. Irá, certamente, ficar com uma melhor ideia acerca da realidade nacional.


Transportes

Um ponto forte da cidade de Dublin é a rede de transportes, desde autocarros, a bicicletas, sem esquecer os habituais taxis, metro e comboio. Em Dublin pode andar até de Segways! Interessa-lhe?

Fique ainda a saber que existe, em Dublin, capital da Irlanda, um metro de superficie e um sistema e comboios ligeiros, de forma a ligar a periferia do centro da cidade, ajudando a que se movimente sem problemas. Existe ainda uma grande frota e oferta de autocarros, mas o ideal é andar de bicicleta. É barato e definitivamente bem mais saudável e apelativo do que os transportes ditos “habituais”.


Visto

Tendo em conta que Portugal integra o PRADO, não é necessária a obtenção de visto para cidadãos Portugueses, bastando apenas Cartão de Cidadão ou Passaporte para entrar no país.

Posteriormente à entrada, se pretender emigrar e trabalhar na Irlanda, é necessário que obtenha um Visto de Trabalho. Para mais informações consulte o INIS- Irish Naturalisation & Immigration Service.


Cuidados adicionais

Como sempre convém relembrar os cuidados essenciais antes de emigrar. Garantir emprego (ou seja, contrato de trabalho) e habitação antes de partir é um dos cuidados mais importantes (e mais eficazes) para o sucesso da sua aventura.
 
Uma vez na Irlanda deve solicitar o seu número de PPS (Personal Public Service). Trata-se do cartão de identificação fiscal e de segurança social. Deve efetuar o pedido junto do Departamento de Segurança Social da área de residência onde se vai estabelecer. Mas se não quiser esperar até chegar à Irlanda, saiba que (na qualidade de cidadão da UE) pode solicitar este documento ainda em Portugal, através da Segurança Social. O pedido faz-se através do formulário E-121, emitido pelo Centro Regional de Segurança Social em que está inscrito.
 
E claro, caso necessite de apoio (ou mais informações) não deixe de consultar as entidades diplomáticas da Irlanda em Portugal ou consulte o Portal das Comunidades.
 
Luck maith (que é como quem diz, boa sorte!).

infografia irlanda
  Facilite a sua vida fora do país - Curso de Inglês com 20 aulas gratuitas >>
Veja também: