AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Encontrar emprego no LinkedIn: 12 Dicas a não perder

Conheça a fórmula de sucesso para encontrar emprego no LinkedIn. Este depende essencialmente do tratamento que der ao seu perfil. 

Encontrar emprego no LinkedIn: 12 Dicas a não perder
Sim, é possível!

Enriqueça o seu CV com um Curso de Inglês - 20 Aulas GrátisO LinkedIn está na ordem do dia. Muitos profissionais já lá estão e quem não está deveria seriamente pensar nisso. Mas afinal o que torna o LinkedIn tão “apetecível” aos olhos dos profissionais? É simples: a possibilidade de networking com os mais variados profissionais e (quiçá!) até de encontrar um emprego. Porque sim, é possível encontrar emprego no LinkedIn

De facto, numa época em que as redes sociais se estão a tornar uma parte essencial das nossas vidas, porque não utilizá-las de forma inteligente e produtiva?  No caso do LinkedIn, tem a grande possibilidade de usar o seu perfil para divulgar o seu Curriculum Vitae (CV), dar-se a conhecer enquanto profissional e ainda estabelecer contacto com possíveis parceiros ou empregadores.

Só para ter uma ideia, segundo alguns estudos, 97% dos empregadores usam o LinkedIn. Estes números só por si ilustram bem a importância que o LinkedIn assume nos processos de recrutamento atuais. Mas atenção. Se quer mesmo encontrar emprego através desta rede, tenha sempre em mente que o seu perfil (um bom perfil!) é a chave para o sucesso e, como tal, para “dar nas vistas” no meio de tantos candidatos, é importante saber otimizar o seu perfil para marcar a diferença em relação à “concorrência” e atrair a atenção de empresas e empregadores. 

Se já tem LinkedIn ou está a considerar juntar-se a esta rede de profissionais, damos alguns conselhos que o vão ajudar a encontrar o emprego que deseja.
 

Encontrar emprego no LinkedIn: O segredo em 12 passos simples

Já aqui falamos do LinkedIn por diversas vezes. Já lhe dissemos como melhorar o seu perfil e o que procuram os recrutadores nesta rede. Também já lhe dissemos quais os cuidados a ter na escolha da sua foto de perfil e – tão ou mais importante ainda – ainda lhe falamos também o que não deve fazer no LinkedIn

Assim à partida, já cobrimos os principais aspetos do que precisa para ter um bom perfil no LinkedIn. Mas nunca é demais relembrar que para garantir que o seu perfil se destaca dos restantes é essencial que tenha um perfil exemplar. E quanto mais trabalhado for o seu perfil, maiores serão as suas possibilidades de encontrar um bom emprego.
 

O que tem a fazer? Pode começar por aplicar estas dicas:

1. Regra básica: mantenha sempre o seu perfil atualizado. Ter um perfil com informação desatualizada vai passar uma má imagem de si enquanto profissional. Lembre-se que nos tempos que correm impera o imediatismo. Se um recrutador aceder ao seu perfil, vai querer ter acesso às últimas “novidades” da sua vida profissional, saber o que anda a fazer em termos profissionais, que competências tem vindo a desenvolver/adquirir, etc. 

2. Seja original no conteúdo do seu perfil e evite usar no LinkedIn a mesma informação que tem no CV. O objetivo principal nesta rede é dar uma visão mais ampla do nosso perfil profissional.

3. A foto é uma das partes mais importantes do nosso perfil, visto que é uma das primeiras coisas que o empregador vê quando procura uma pessoa. Deve garantir que mostra o seu lado mais profissional.

4. Preste especial atenção ao seu título profissional (o headline). Isto, juntamente com a foto é o seu “cartão de apresentação”. Aqui deve colocar informação relevante sobre si nomeadamente o seu emprego ou cargo atual e principais responsabilidades. Mas deve – em poucas palavras – ser capaz de colocar aqui algo que desperte a curiosidade dos empregadores (informação “clicável”) e destacar a sua experiência. 

5. Para garantir que o seu perfil é visto pelas empresas e empregadores que pretende, é fundamental usar boas keywords, relacionadas com a sua área de trabalho. Serão estas palavras (as boas) que vão fazer com que aparece nos resultados de pesquisa. Ou dito de outra forma: usar as keywords certas vai fazer a diferença entre aparecer nos resultados ou ficar invisível. 

6. No resumo pode alongar-se mais um pouco. Aqui pode “dar asas” à sua criatividade para falar sobre si e sobre o que o distingue dos restantes e sobre os seus objetivos. Mas atenção. Nada de textos extremamente longos. A ideia é que capte a atenção do recrutador para que ele veja o resto do seu perfil. 

7. Personalize o URL do seu perfil. Isto vai simplificar a forma de pesquisa pelo seu perfil (é muito simples procurar um URL se for algo como https://pt.linkedin.com/in/XXXXX do que https://www.linkedin.com/in/HJAGHAGGHAHJ?pt_BR&srchid=558826361456217961151..., por exemplo – os links são meramente exemplificativos). Mais: um URL personalizado faz com que o seu perfil se torne visível mais facilmente quando procurarem o seu nome. 

8. Sempre que for possível, acrescente recomendações de antigos empregadores. Mas a pedir recomendações faça-o bem. Aproveite e veja aqui as nossas dicas

9. Partilhe conteúdos seus. Tenha sempre isto em mente: quanto mais informação incluir no seu perfil LinkedIn, mais possibilidades vai ter de encontrar emprego. Faça upload de apresentações, fotos, vídeos ou outros trabalhos que tenha feito, por exemplo) e partilhe sites que mostrem o seu trabalho. 

10. Torne-se um autor no LinkedIn. Escrever artigos (desde que profissionais e relevantes) e partilhá-los na rede vai estar a ganhar mais visibilidade e chamar a atenção de novos e potenciais seguidores, que podem muito bem ser possíveis empregadores.

11. Seja ativo. Utilize o LinkedIn para interagir com outras pessoas. Pode seguir empresas, juntar-se a grupos e partilhar informação interessante.

12. Torne o seu perfil público, que é como quem diz, deixe que os outros utilizadores visualizem as suas informações. Como espera que os recrutadores o encontrem se tem o seu perfil bloqueado? Obviamente não resulta. Tenha sempre em mente que esta é uma rede meramente profissional, portanto aqui vai partilhar apenas e só informações sobre o seu percurso profissional, as suas competências. Não tenha medo de mostrar isso ao mundo. 

Ao contrário do que acontece com o seu CV, que os recrutadores só veem se o enviar diretamente, o seu perfil no LinkedIn é uma “montra aberta” para o seu perfil profissional. E ninguém gosta de ver uma “má montra”. Como tal, trate de trabalhar o seu perfil e vai ver que os recrutadores vão passar por lá para “espreitar” o que tem feito e – quem sabe até – para o contactar para falarem de um possível emprego. 
 

Todas as novidades sobre quem está a contratar com a Newsletter do E-Konomista


Veja também: