Gás natural ou propano: qual a melhor escolha?

Para conseguir escolher entre gás natural ou propano, é necessário saber quais as diferenças e vantagens e os preços praticados. Anote.

Gás natural ou propano: qual a melhor escolha?
Faça a escolha acertada

Nem sempre conhecemos as diferenças ao escolher entre gás natural ou propano, por isso tomar uma decisão é ainda mais complicado. Para podermos fazer uma escolha acertada, é necessário, em primeiro lugar, conhecer as diferentes características de cada um destes produtos.


Gás natural e gás propano: vantagens e desvantagens


Gás Natural

O gás natural é um combustível fóssil e uma energia não-renovável. Podemos encontrar este gás no subsolo terrestre ou marítimo, cuja composição é em cerca de 70% formado pelo gás metano. A combustão deste gás emite uma baixa quantidade de dióxido de carbono para a atmosfera, pelo menos quando comparada com a combustão de outras fontes de energia fósseis. O gás natural está a ser amplamente usado em diversas áreas da vida humana, como na indústria, no comércio, no aquecimento de águas sanitárias ou no aquecimento central das casas. A sua utilização oferece todas as condições de segurança.



Gás Propano

Este gás é um subproduto do petróleo, conseguido através de alguns processos complexos nas refinarias - é incolor e inodoro. A sua principal característica é ter um elevado poder calorífico, o que o torna ideal para o uso em diversas situações desde a indústria ao comércio e até no uso particular.



Como escolher? 

Preço: O preço do gás natural é bastante mais baixo do que do gás propano. Dependendo do fornecedor e do tipo de contrato que consegue negociar, o preço do gás natural rondas os 7 cêntimos do kWh, enquanto que o gás propano custa normalmente um pouco mais que o dobro desse valor.

Instalação: Fazer uma instalação de raiz para a utilização de gás natural pode implicar algumas alterações estruturais e, por isso, pode ser relativamente dispendioso. Se usar gás propano em botija, não precisará de qualquer tipo de instalação.

Manutenção: Os custos de manutenção tanto para o uso de gás natural como para o uso de gás propano prendem-se com a necessidade de revisão da caldeira. Este custo pode fazer parte do contrato com a empresa fornecedora de energia, contudo ronda os 100€ anuais.

Abastecimento: O gás natural está permanentemente disponível, o que o torna bastante prático e fiável. Por seu lado, o gás propano, no caso das botijas, implicam algumas falhas no momento da troca, e há alturas em que não consegue encontrar com facilidade uma loja para proceder à troca da botija.

Gestão: No caso do gás natural, a gestão é bastante simples, pois basta comunicar as leituras e pagar a fatura mensalmente. Já o gás propano pressupõe que as pessoas estejam em casa para fazer a receção da nova botija, ou que se desloquem para a adquirir.

Disponibilidade: O gás natural está disponível apenas em locais com acesso à rede de distribuição de gás que ainda não abrange a totalidade das populações no nosso país. Por outro lado, o gás propano encontra-se disponível em todos os pontos do país.



A melhor escolha

Se a casa que vai habitar já tem instalação de gás natural então esta é, sem dúvida, a melhor opção: mais barata, mais prática e mais simples. Se a casa não tem essa instalação e principalmente se não tenciona ficar a viver durante muito tempo nela, então o gás propano em botija pode ser bastante mais adequado.

Veja também: