AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Língua Gestual Portuguesa: regras e cursos

Descubra algumas curiosidades sobre a Língua Gestual Portuguesa e quais as instituições que disponibilizam cursos.

Língua Gestual Portuguesa: regras e cursos
Formação para a comunidade surda e para a comunidade ouvinte

Desde o aparecimento da primeira escola de surdos em Paris, no século XVII, que o desenvolvimento de cada Língua Gestual – entre as inúmeras Línguas Gestuais de todo o mundo – teve um percurso frequentemente ligado à história da educação e formação de cidadãos surdos.


Tudo sobre a Língua Gestual Portuguesa


Diz-se Língua Gestual ou Linguagem Gestual?

O termo correto é Língua Gestual. Não dizemos Linguagem Portuguesa, mas sim Língua Portuguesa. O mesmo se aplica à Língua Gestual (nunca Linguagem Gestual).

A Língua Gestual de um determinado país é a língua materna de uma comunidade de surdos. Em Portugal, por exemplo, a Língua Gestual Portuguesa (LGP) representa um dos três idiomas oficiais, juntamente com o Português e o Mirandês.
 


A diversidade de Línguas Gestuais

À semelhança das línguas utilizadas pela comunidade ouvinte, como o Francês, o Inglês ou o Italiano, as Línguas Gestuais dos vários países apresentam diferenças consideráveis e características muito distintas.

Uma vez que cada país tem a sua Língua Gestual, são necessários tradutores e intérpretes para estabelecer a comunicação, para além de intérpretes de Língua Gestual para Língua Oral ou Escrita (e vice-versa).

Desta forma, é possível assegurar uma comunicação mais eficaz entre pessoas surdas e pessoas ouvintes, assim como entre surdos portugueses e surdos ingleses, por exemplo.

Para além das diferenças entre Línguas Gestuais de vários países, existem variações linguísticas dentro de uma própria Língua Gestual, como dialetos e regionalismos (ou seja, palavras próprias de uma determinada região).
 


Enquadramento da Língua Gestual Portuguesa

A Língua Gestual Portuguesa surgiu no século XIX, em Lisboa, mas só em 1997 foi reconhecida pela Constituição da República como a língua para o processo de aprendizagem de crianças surdas portuguesas. Todos os anos, a 15 de novembro, comemora-se o Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa.

De forma a assegurar as necessidades educativas de crianças e de jovens surdos, foi sendo necessário formar docentes licenciados em Língua Gestual Portuguesa. Foram aparecendo, igualmente, cursos de Língua Gestual Portuguesa um pouco por todo o país.
 


Cursos de Língua Gestual Portuguesa

As seguintes instituições são algumas das que disponibilizam, atualmente, cursos de Língua Gestual Portuguesa:
  • A Escola Superior de Educação do Politécnico de Coimbra, onde o curso de Língua Gestual Portuguesa tem a duração de 6 semestres;
  • A Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, cuja licenciatura em Tradução e Interpretação em Língua Gestual Portuguesa tem a duração de 6 semestres;
  • A Associação de Estudantes da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto disponibiliza à comunidade um curso de Língua Gestual Portuguesa;
  • A Escola Superior de Educação Jean Piaget, em Almada;
  • A Associação Portuguesa de Surdos (APS), em Lisboa;
  • COGNOS – Formação e Desenvolvimento Pessoal, em Vila Nova de Gaia;
  • A Associação de Surdos do Porto disponibiliza um curso de LGP para a comunidade ouvinte (nível inicial, intermédio e avançado);
  • A Escola Virtual de Língua Gestual Portuguesa (EV LGP), uma iniciativa da Associação de Surdos do Porto e da Escola Superior de Educação de Coimbra, disponibiliza uma plataforma de ensino a distância em LGP.

Veja também: