17 lugares deslumbrantes que vai querer visitar antes dos 60

Paisagens de beleza extasiante e cenários de contos de fadas, eis as nossas 17 sugestões de lugares que vai querer visitar antes dos 60. Tem de ver para crer.

17 lugares deslumbrantes que vai querer visitar antes dos 60
Da Bolívia à Turquia, siga-nos numa viagem inesquecível.

Estamos certos de que existem vários lugares que vai querer visitar antes de fazer 60 anos. De facto, são inúmeros os países e cidades que, pela sua beleza natural, riqueza arquitetónica ou impressionante legado histórico, artístico e cultural fazem parte da lista de qualquer viajante que se preze. Falámos de França, Itália, Japão ou Estados Unidos, Veneza, Londres, Pequim ou Rio de Janeiro, e tantos tantos outros marcos turísticos incontornáveis.

No entanto, quando pesquisamos um pouco mais o nosso planeta, encontramos exemplos de beleza verdadeiramente extasiante e indescritível, ambientes que mais parecem provir dos nossos mais loucos sonhos ou da cabeça de algum visionário futurista, espaços que parecem desafiar todas as leis da realidade. Estes são os lugares que vai mesmo querer visitar antes de fazer 60 anos! Prepare-se para uma viagem inesquecível.
 

17 lugares indescritíveis que vai querer visitar antes dos 60

 

1. Salar de Uyuni, Bolívia

Salar de Uyuni, Bolívia

Trata-se da maior planície de sal do mundo e formou-se através da junção de vários lagos pré-históricos num só. A sua extensa superfície, nivelamento excecional  e o facto de funcionar como um enorme espelho em que se reflete o céu claro, não servem só para assegurar uma extasiante beleza. Estas características também tornam o salar um “objeto” perfeito para calibrar satélites!

 

2. Caverna de gelo Skaftafell, Islândia 

Situada no Parque Nacional com o mesmo nome, a Caverna de gelo Skaftafell não é uma estrutura permanente. De facto esta caverna forma-se na borda dos glaciares, quando a água corrente derrete um buraco nessas formações. Como o gelo que se vai formando se sobrepõe em camada finas, absorvendo toda a luz exceto o azul, o resultado é um espetacular e sedutor brilho de tonalidade índigo.

 

3. Caverna Phraya Nakhon, Tailândia

Caverna Phraya Nakhon, Tailândia

No interior do Parque Nacional Khao Sam Roi Yot vai encontrar um espaço que parece ter sido desenhado para quem procura a paz e a tranquilidade necessárias à meditação. Se é o seu caso, não hesite: estamos certos que em tal ambiente não poderá evitar atingir o nirvana. Namaste!

 

4. “Gardens By The Bay”, Singapura

Gardens By The Bay”, Singapura

Trata-se de um jardim futurista, onde vai poder encontrar várias espécies exóticas de fauna e flora. Grande parte do impacto deste espaço é assegurado pelas gigantescas árvores artificiais metálicas, que durante a noite emitem luz e música. Prepare-se para um cenário inigualável e para uma experiência inesquecível.

 

5. Lago Hillier, Austrália

A cor absolutamente exuberante deste lago exerce um intenso fascínio em quem o visita. Apesar de constar que são as algas e bactérias que aí habitam as responsáveis pela produção do apetitoso corante, nem os cientistas conseguem explicar de forma inquestionável a tonalidade cor-de-rosa que tanto surpreende. No entanto, e apesar da intensidade da cor, a água parece ser segura para os humanos e espécies animais.

 

6. Jardins de Marqueyssac, França

Jardins de Marqueyssac, França

O seu impressionante design é conseguido através de um trabalho artesanal, seguindo indicações que datam do séc. XIX. O resultado é de tal forma vibrante, arrebatador e imaginativo, que a fotografia mais parece um desenho . No entanto, é mesmo verdadeiro e está situado numa colina sob o Rio Dordogne, o que significa que também assegura vistas absolutamente deslumbrantes.

 

7. Fly Geyser, EUA

Localizado num rancho privado em Nevada, este geyser resultou da ação do homem: quando, em 1964, um poço foi escavado e depois deixado aberto, formou-se o geyser, que tem vindo a crescer ao longo dos anos. O aspeto atual é absolutamente espantoso, diríamos mesmo surreal, quer pelo design, quer pelas cores que assumiu. Sem dúvida, um dos lugares que vai querer visitar antes de atingir os 60 anos.

   
 

8. Lago Baikal, Rússia

Lago Baikal, Rússia

Localizado na Sibéria, com 636km de comprimento e 80km de largura, este é o maior lago de água doce do continente asiático. As suas águas são tão cristalinas que, quando congela no inverno, pode ver-se até muito abaixo da superfície. Este facto resulta num brilho de cor turquesa absolutamente surpreendente no topo. A visão é impressionante e de uma beleza única.

 

9. Mar das Estrelas, Maldivas

Este mar encontra-se em Vaadhoo, uma das Ilhas Raa Atoll. Durante o dia, tem uma aparência absolutamente normal. No entanto, quando chega a noite, criaturas marinhas microscópicas chamadas fitoplâncton levam a que a água brilhe como se estivesse coberta de estrelas. Trata-se de uma reação química chamada bioluminescência, que assegura um cenário verdadeiramente onírico e arrebatador.

 

10. Oásis de Huacachina, Peru

Oásis de Huacachina, Peru

Este cenário parece mesmo saído de um filme sobre as mil e uma noites: trata-se de um pitoresco oásis plantado literalmente no meio do deserto. A sua construção realizou-se em torno de um lago natural e assegura uma população de 115 pessoas. Como não poderia deixar de ser, é uma fonte de atração para inúmeros turistas.

 

11. Wat Rong Khun, Tailândia

Trata-se de uma exibição artística, criada ao estilo de um templo budista. Está na posse de Chalermchai Kositpipat, que também a projetou e construiu em 1997, altura em que a abriu ao público. Esta magnificente estrutura contemporânea é também conhecida como “Templo Branco”. Aproveite: este lugar que vai querer visitar é absolutamente gratuito.

 

12. Vale da Morte, Namíbia

Vale da Morte, Namíbia

Contrariamente ao que possa estar a pensar, o que está a ver não é um quadro surrealista: é mesmo uma fotografia do “Vale da Morte”, no qual restos de árvores petrificadas têm como cenário as maiores dunas de areia do mundo. Trata-se de uma paisagem única, que consegue tirar-nos o fôlego e deixar-nos a filosofar sobre o significado da vida. Indiscutivelmente, um dos lugares que vai querer visitar antes de fazer 60 anos!

 

13. Jardim Botânico de Montreal, Canadá

Com 75 hetares, uma coleção de 22 mil espécies de plantas, 10 estufas e 30 espaços temáticos, este jardim é o segundo maior do mundo. Extremamente bem cuidado, o espaço presta homenagem à fauna e à flora, de uma forma verdadeiramente criativa. Não deixará de ficar impressionando pelas esculturas orgânicas, pelo jardim chinês e pelo jardim japonês. Conta a lenda que, algures no jardim, existe ainda uma planta carnívora...

 

14. Ai-Petri, Crimeia

Ai-Petri, Crimeia

Situado acima de cidade de Alupka, trata-se do pico das Montanhas da Crimeia e um dos locais mais ventosos do país. A principal área de Ai-Petri só pode ser atingida através de uma viagem de teleférico, que dura cerca de 20 minutos. Não é uma viagem para os menos corajosos, mas vale a pena, uma vez que no local existem várias minas, cavernas, abismos e crateras de beleza natural absolutamente estonteante. É ainda um local fabuloso para assistir ao por do sol.

 

15. Paro Takstang, Butão

Este inacreditável mosteiro é um dos mais famosos do Butão. Situado a 3.120 metros de altitude, na escarpa de um penhasco, é um dos treze “ninhos do tigre” em que o santo budista Guru Padmasambhava teria meditado. Escusado será dizer que a vista é absolutamente fabulosa e incomparável. Pequenino senão: para aceder ao mosteiro terá de seguir a pé ou montado numa mula... não há mais alternativas.

 

16. Montanhas Zhangye Danxia, China

Montanhas Zhangye Danxia, China

Localizadas na província de Gansu, estas coloridas montanhas desenvolveram-se a partir de formações de arenito e depósitos de outros minerais, que se foram acumulando por mais de 24 milhões de anos. Os movimentos da crosta terrestre, o vento, a chuva e outros fatores metereológicos foram criando diferentes camadas, cujas texturas, cores, padrões e tamanhos resultaram num cenário indiscritivelmente arrebatador.

 

17. Piscinas termais Pamukkale, Turquia

Piscinas termais Pamukkale, Turquia

Esta fabulosa paisagem foi declarada Património Mundial pela UNESCO em 1988. Apesar do aspeto absolutamente arrepiante, estas piscinas que demoraram milhões de anos a formar-se não são feitas de gelo. Trata-se de mármore travertino, resultante da solidificação de carbonato de cálcio que provém de locais térmicos quentes por baixo do monte. Assim, estas bacias gigantescas estão cheias de águas termais, absolutamente irresistíveis.


Esta lista é uma verdadeira tentação. Esperamos que tenha ficado tão extasiado como nós e que tenha decidido começar já a poupar para a reforma porque... estes lugares vai mesmo querer visitar antes de ter 60 anos! Boa viagem.


Veja também: