As marcas mais valiosas de Portugal

O Estudo da Brand Finance volta a revelar as marcas mais valiosas de Portugal. Em 2014, saiba quais as marcas que entraram no top 10!

As marcas mais valiosas de Portugal
Em 2014, a EDP voltou a ser a marca mais valiosa de Portugal

Espaços coworking para pequenas empresas e freelancers

A marca é, por definição, a personalidade de um produto ou serviço de uma empresa, fazendo com que o mesmo se distinga no mercado da sua possível concorrência. As marcas assumem assim um papel fulcral no posicionamento das empresas, uma vez que podem tornar único um conceito, identificando-o, através da marca, em qualquer canto do mundo. Se pensarmos, por exemplo, na Coca Cola, logo percebemos a força que uma marca pode ter.
 
Um estudo da Brand Finance avaliou 144 marcas portuguesas que se distribuem pelos mais variados setores de atividade e calculou o valor de cada marca para o mercado. Desta forma, as marcas mais valiosas de Portugal foram calculadas com base na metodologia Royalty Relief, que consegue identificar os Royalties que uma marca teria eventualmente de pagar para conseguir a sua licença (caso não fosse proprietária).
 
Em 2014, o top 10 das marcas mais valiosas de Portugal que foi apurado, dá o primeiro lugar, pela quarta vez consecutiva, à empresa EDP. No último lugar da tabela, está o Grupo Mota-Engil.
 

Top 10 das marcas mais valiosas de Portugal em 2014

 
A elétrica é, pelo quarto ano consecutivo, a marca portuguesa mais valiosa com um aumento de 11%, para €3,1 mil milhões, segundo o estudo da Brand Finance. Conheça o top 10.
 

1. EDP

A empresa elétrica EDP já é considerada pelo quarto ano consecutivo a empresa portuguesa mais valiosa, tendo um valor estimado de 3,1 mil milhões de euros. Esta posição encaixa a EDP também como uma das marcas mais valiosas do mundo, entrando no top 500. De ressalvar que em 2014, a EDP aumentou o seu valor para 11%.
 

2. Galp Energia

A Galp Energia assume o segundo lugar do pódio, embora tenha um valor quase 50% inferior à sua concorrente EDP. Atualmente, a Galp Energia vale 1,3 mil milhões de euros.
 

3. Pingo Doce

A empresa da Jerónimo Martins tem vindo a valorizar-se ano após ano, atingindo em 2014 o terceiro lugar da lista das empresas mais valiosas de Portugal. De 2013 para 2014, o Pingo Doce valorizou 63%, estando atualmente a valer 901 milhões de euros.
 

4. Caixa Geral de Depósitos

Em quarto lugar deste ranking entramos no setor da banca com a Caixa Geral de Depósitos, o banco português, a valer um total de 734 milhões de euros.
 

5. Banco Espírito Santo

Avançando na tabela, encontramos a badalada marca BES. Mesmo com tudo o que aconteceu, sabemos que o Banco Espírito Santo ainda é uma marca com valor de mercado, a rondar os 649 milhões de euros.
 

6. Continente

Voltando ao retalho, o Continente entra na sexta posição do top 10 das marcas mais valiosas de Portugal. Com um crescimento acentuado, o Continente tem sido uma das marcas que mais tem tentado diversificar a sua oferta, apostando em várias áreas como, por exemplo, a responsabilidade social. Atualmente é uma marca que está avaliada em 599 milhões de euros.
 

7. Banco Comercial Português

Em sétimo lugar do ranking, está o Banco Comercial Português, uma marca que se tem mantido valorizada ao longo dos anos. Hoje em dia está avaliada em 527 milhões de euros.
 

8. TAP

Contra ventos e marés, a TAP continua a ser uma grande marca e com uma valorização de mercado que anda na casa dos 399 milhões de euros. Embora a empresa esteja em risco de ser privatizada, a marca TAP assume uma grande importância no panorama nacional, sendo considerada a oitava marca portuguesa mais valiosa.
 

9. Jerónimo Martins

Já falámos neste ranking da marca Pingo Doce, mas também a Jerónimo Martins entra no top 10 como uma das marcas mais valiosas de Portugal. Está, neste momento, avaliada em 396 milhões  de euros.
 

10. Grupo Mota-Engil

No fim da tabela surge o grupo Mota-Engil. A construtora tem um valor de mercado não muito distante do seu antecessor, estando avaliada em 339 milhões de euros.
 
Veja também: