O que visitar no Gerês

O Gerês é uma das mais belas e impressionantes regiões de Portugal. Descubra aqui o que tem mesmo de visitar e renda-se aos seus encantos absolutamente inesquecíveis.

O que visitar no Gerês
Aldeias, miradouros, santuários e muito mais.

Dada a riqueza da região, pode ser complicado decidir exatamente o que visitar no Gerês. Situado a norte de Portugal, relativamente próximo de grandes cidades como Braga ou Porto, este é atualmente um destino turístico admirado por todos, com um incrível património que conseguiu manter as suas marcas de ruralidade: aldeias de granito que pouco mudaram desde o nascimento de Portugal, no séc. XII, bois conduzidos por mulheres totalmente vestidas de preto e rebanhos cujos pastores os deixam a entregues a si mesmos por 5 meses.

Mas não podemos falar do Gerês sem referir também o espantoso ambiente natural de que é rei e senhor: o contraste entre o granito cinzento das montanhas e o intenso verde da cerrada vegetação, as esplendorosas cascatas, rios e lagoas de águas cristalinas, a envolvente pureza do ar, a variedade e riqueza da sua fauna e a omnipresente sensação de calma e relaxamento.

Para o ajudar, nós limitámos a espantosa beleza natural e paisagística e o impressionante interesse cultural e religioso do Gerês a uma lista dos 10 locais que tem mesmo de visitar. Para uma experiência minimamente aceitável e compensadora, recomendamos que reserve pelo menos 4 dias e explore calmamente cada uma das nossas sugestões.
 

10 DESTINOS IMPERDÍVEIS QUE TEM DE VISITAR NO GERÊS

 

1. PENEDA

A Peneda oferece uma paisagem absolutamente única e impressionante: sobrepondo-se a uma profunda ravina e assegurando vistas de montanha e de uma cascata, esta aldeia impõe-se como uma das mais belas da região. 

De destacar aqui é o Santuário de Nossa Senhora da Peneda, construído entre finais do século XVIII e meados do século XIX. Com uma escadaria de cerca de 300 metros e constituído por 20 capelas que retratam cenas da vida de Cristo (Natividade e Paixão), este é o centro da romaria e da festa da Senhora da Peneda, que se realiza no início de setembro.

 

2. SOAJO

Outra das mais belas aldeias/vilas do Parque Natural da Peneda-Gerês, o Soajo desfruta de uma sensação de isolamento e de uma fabulosa vista para o alto do Rio Lima. Apesar das fascinantes paisagens não deixarem ninguém indiferente, a principal atração desta aldeia é mesmo o imponente conjunto de 24 espigueiros em pedra: estas estruturas, que se destinam a secar e guardar cereais (sobretudo o milho, abundante na zona), foram considerados imóveis de interesse público, datando o mais antigo de 1782.

Nesta aldeia, além de um ambiente muito acolhedor e descontraído, poderá ainda deliciar-se com algumas especialidades locais absolutamente imperdíveis: a saborosa carne barrosã, o cabrito da serra, o arroz de frango e o inevitável vinho verde. Basta visitar qualquer um dos excelentes restaurantes colocados à sua disposição.

 

3. CASTRO LABOREIRO

Esta é uma das aldeias mais conhecidas e admiradas do Parque, possuindo um dos patrimónios pré-históricos mais ricos do país e ainda interessantíssimos vestígios arquitetónicos, entre os quais se destacam as ruínas de um castelo do século XVI, classificado como Monumento Nacional, pontes e igrejas medievais, fornos comunitários, moinhos e espigueiros, etc. 

Além de hábitos, costumes e tradições populares que lhe asseguram bastante interesse e curiosidade, Castro Laboreiro está também na origem de uma raça canina internacionalmente reconhecida: precisamente, o cão de Castro Laboreiro.

 

4. VILARINHO DAS FURNAS

Esta é uma aldeia que foi submersa a 21 de maio de 1972, no seguimento da construção da barragem com o mesmo nome. Por essa mesma razão, o espaço só pode ser visitado quando o nível das águas desce, no final do verão e/ou no outono, revelando os muros da antiga aldeia e suas construções. O seu espólio encontra-se atualmente exposto no Museu Etnográfico de Terras de Bouro, no qual pode visitar peças das casas hoje desabitadas

Como já deve ter adivinhado, trata-se de um local com características únicas e absolutamente distintivas, que merece uma visita especial. Nós recomendamos que realize um inesquecível passeio a cavalo até `barragem, deixando-se encantar pela beleza da paisagem.

 

5. PITÕES DAS JÚNIAS

Uma das mais pitorescas aldeias da região, Pitões da Júnias mantém a obediência a antigas tradições e costumes comunitários, sendo reconhecida sobretudo pelo Mosteiro beneditino de S. Maria das Júnias que, construído em meados do séc. IX e considerado já Património Nacional, consiste num incrível espólio de igreja e ruínas.

Esta aldeia, situada a 1100m de altitude e uma das mais altas povoações de Portugal, assegura uma integração harmoniosa da atividade humana na Natureza. Fica ainda localizada no final da estrada, pelo que é perfeita para quem aprecia passeios a pé e belíssimos cenários que envolvam cascatas e ribeiras, entre outras surpresas.

 

6. LINDOSO

Mais um dos locais que vale a pena visitar no Gerês, esta pequena aldeia de agricultores e pastores é reconhecida sobretudo pelo seu histórico castelo, localizado sobre o vale do Rio Lima e datado de 1278, e pelos seus espigueiros de granito. Mas Lindoso oferece ainda outros exemplos de património arquitetónico bastante apreciados, entre os quais o pelourinho, a ponte medieval e os moinhos de água de Parada.

Dignas de registo são também algumas das delícias gastronómicas da região: não vai resistir às famosas papas de sarrabulho, rojões à moda do Minho, lampreia e mel, tudo regado por um belo vinho verde.

 

7. VIA ROMANA DA GEIRA

Vale a pena conhecer esta bem conservada via romana, com marcos miliários de quase dois mil anos. Um dos mais belos locais do parque, a chamada “Via Nova” ligava, através de um percurso de cerca de 318km, duas das mais importantes cidades da Península Ibérica à época: “Bracara Augusta”, atual cidade de Braga, e “Astúrica Augusta”, atual cidade espanhola de Astorga.

 

8. SÃO BENTO DA PORTA ABERTA

Este local é um dos grandes ícones da região e um dos mais importantes centros de romarias e peregrinações no norte do país. Perfeitamente integrado num cenário natural de grande beleza, o santuário data do séc. XIX e, entre várias outras atrações, exibe na capela-mor um fabuloso conjunto de azulejos que retrata a vida de São Bento. Para seu conforto e diversão, o mítico local disponibiliza ainda um parque para merendas e um lago com alguns barquinhos.

Reza a lenda que, no séc. XVI, o próprio São Bento terá construído neste mesmo sítio uma ermida para acolher todos os viajantes que por ali passassem; o facto de as portas nunca se fecharem deu origem ao pitoresco nome.

 

9. CASCATA DO ARADO

Localizada no Rio Arado, perto da aldeia de Ermida e a quase 900 metros de altitude, esta é uma das mais famosas e admiradas quedas de água do parque. Além da sua impressionante beleza, a Cascata do Arado oferece ainda uma sucessão de outras quedas de água, convidando a refrescantes mergulhos no cristalino lago formado pelas mesmas.

 

10. MIRADOURO DA PEDRA BELA

Este miradouro, situado a 6 km da vila do Gerês e a 800 metros de altitude, é um dos mais belos locais para admirar as espantosas e impressionantes paisagens do Parque Natural. Aproveite a inacreditável vista para usufruir em pleno da serra verdejante, das pitorescas vilas, dos serpenteantes rios, das imponentes montanhas e do restante ambiente, absolutamente incomparável.


Não há mais desculpas, agora que já conhece alguns dos melhores locais para visitar no Gerês. Siga as nossas sugestões, tire uns dias e deixe-se seduzir por uma das mais belas regiões de Portugal. Divirta-se.



Veja também: