Sabe porque é que a ordem das letras no teclado não é alfabética?

Será que faria mais sentido se a ordem das letras no teclado fosse alfabética? E porque é que não é assim? Saiba tudo sobre o teclado QWERTY.

Sabe porque é que a ordem das letras no teclado não é alfabética?
História e mitos do teclado QWERTY

A ordem das letras do teclado deve-se, sobretudo, a questões práticas e de ordem mecânica do próprio teclado.

Todos os dias teclamos, seja no trabalho ou por lazer, e fazê-lo já é tão intuitivo que, muitas vezes, já nem olhamos para o que escrevemos – porque sabemos de cor a localização das teclas. Mas, afinal,  porque é que a ordem das letras do teclado não é alfabética?

Ordem das letras: a história do teclado QWERTY

A criação do teclado QWERTY é atribuída ao jornalista, impressor e inventor americano Christopher Latham Sholes.

Juntamente com três colegas, Sholes foi o responsável pelo surgimento de uma das primeiras máquinas de escrever. Nessa altura, as letras estavam dispostas por ordem alfabética.

Todavia, Sholes viu-se obrigado a mudar a ordem das letras no teclado devido a falhas mecânicas. Supostamente, quando letras próximas eram premidas de forma muito rápida a máquina dava problemas, porque duas ou três teclas acabavam por ser pressionadas de uma só vez.

Por isso surgiria, por volta de 1862, o QWERTY, que procurava resolver esses problemas, separando as letras mais combinadas da língua inglesa. Este modelo, digamos assim, permitia teclar de forma mais rápida.

Foi então que uma parceria com a empresa Remington – que mais tarde formou a Union Typewriter Company – tornou este formato de teclado num dos mais usados. Em 1890, Nos Estados Unidos, já havia cerca de 100 mil máquinas de escrever com a ordem das letras QWERTY.

Embora o teclado QWERTY seja o mais usado hoje em dia, ele não foi adotado em todos os países. Na França e Bélgica é preferencialmente usado o teclado AZERTY, na Alemanha o QWERTZ e na Itália o QZERTY, com letras, símbolos e caracteres a ocupar posições diferentes.

Os mitos sobre o teclado QWERTY

Estudos recentes têm vindo a desmistificar um pouco as histórias por detrás do modelo deste teclado.

É o caso de um japonês que vem pôr fim à ideia de que a ordem das letras no teclado se deve à era da dactilografia e que tinha como objetivo evitar que as máquinas encravassem.

O mito de que Sholes queria que os dactilógrafos teclassem mais devagar não faz muito sentido. Pelo contrário, a disposição das letras mostra que foram dispostas para ficarem divididas entre as duas mãos permitindo aumentar a velocidade da escrita.

Segundo um artigo do Smithsonian, instituição americana dedicada à ciência, história, arte, cultura e inovação, o design do QWERTY nasceu pela mão dos descodificadores do código morse. Esta teoria diz que os primeiros utilizadores e responsáveis pelos testes das primeiras máquinas eram muitas vezes os operadores do telégrafo, que tinham que transcrever mensagens rapidamente. Esses profissionais é que perceberam que a ordem alfabética das letras se tornava confusa e ineficiente.

Veja também: