AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Os 7 piores pecados profissionais

Conheça os sete piores pecados profissionais que podem comprometer o sucesso da sua carreira.

Os 7 piores pecados profissionais
Sim, em ambiente laboral também se cometem pecados.

O título pode fazê-lo pensar nos sete pecados capitais… e está lá perto. Aqui vamos falar de pecados profissionais e do impacto (negativo) que podem ter na sua carreira.

Qualquer confusão será esclarecida rapidamente.


Dos pecados capitais aos pecados profissionais

Certamente já ouviu falar dos sete pecados capitais - gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e soberba. Mas se pensa que se aplicam apenas à “vida comum” está muito engando. A distância que separa os pecados capitais dos pecados profissionais é muito ténue e – ainda que em ambiente de trabalho lhes possamos dar outros nomes – e é mais fácil “escorregar” e pecar do que possa pensar.

Se não percebeu nós explicamos. A falta de humildade para reconhecer erros ou a dificuldade de lidar com o sucesso alheio (por exemplo), são aquilo a que podemos chamar – seguindo a lógica do texto – pecados capitais convertidos em pecados profissionais.

Em ambiente laboral, todos são movidos por interesses pessoais – objetivos de carreira ou metas profissionais – mas nem todos sabem “separar as águas” e lidar com as dificuldades que o sucesso profissional acarreta.

A verdade é que todos os profissionais, na sua qualidade de seres humanos, têm qualidades e defeitos; vícios e virtudes e consequentemente, podem cometer erros – ou pecados – que podem “vir ao de cima” a qualquer altura e comprometer o “bom caminho” da sua carreira.

Mas afinal quais são os piores pecados profissionais?


Descubra o seu pecado!

Não é novidade que o mundo laboral atual é uma verdadeira “selva”. Perante uma (cada vez mais) forte competitividade, alcançar o tão ambicionado sucesso profissional não é tarefa fácil. Mas atenção! Se quer progredir profissionalmente é importante que evite cometer os piores pecados profissionais.

Veja qual é o seu:

1. Querer fazer tudo, mesmo sem estar capacitado para tal (a Gula)

É fácil encontrar profissionais que sofram deste mal. Falamos de pessoas que, na ânsia de impressionar e de arrecadar uma lista infindável de créditos, querem monopolizar demasiadas responsabilidades e/ou tarefas e que são incapazes de delegar. O desfecho deste “filme” é previsível: Vão acabar por falhar. O pecado levou a melhor e depois já não há volta a dar.

2. Incapacidade de partilhar conhecimento e/ou experiências (a Avareza)

Este pecado vem no seguimento do anterior. São muitos os profissionais que receiam partilhar ideias ou experiências e que vivem numa constante “teoria da conspiração” onde tudo e todos ao seu redor trabalham para ficar com os “louros” do seu trabalho. Falamos de pessoas com um background muito completo, mas que vivem isolados dos colegas e que tendem criar ambientes tensos e (até) problemáticos no seu espaço de trabalho. Não tenha medo de partilhar as suas ideias ou projetos com os seus colegas. Já ouviu falar de brainstorming? É exatamente isso, partilha de ideias. Alguns dos projetos com maior sucesso a nível mundial surgiram a partir daí. Quem sabe se o seu sucesso não se desenha numa conversa com um colega durante a pausa para o café?

3. Muita imagem, pouco conteúdo (a Luxúria)

Sim, ter cuidado com a imagem é fundamental para o sucesso. Mas há uma diferença entre ter cuidado com a imagem e viver dela. Se prestar demasiada atenção à “embalagem” corre o risco de se esquecer do conteúdo.

4. Demasiada agressividade no local de trabalho (a Ira)

Se acha que por berrar com os seus colegas a plenos pulmões faz de si um líder e que isso o vai levar a um cargo de chefia, está redondamente enganado. Ser agressivo (bruto) diariamente com os seus colegas não contribui para o seu sucesso. Pelo contrário! Revela descontrolo emocional e prejudica não só as suas relações no ambiente de trabalho, mas também as suas decisões profissionais.

5. Incapacidade de lidar com o sucesso de outros (a Inveja)

A inveja manifesta-se em todas as vertentes da vida e o trabalho não é exceção. Se tem dificuldade em lidar com o sucesso dos seus colegas, talvez seja melhor rever a sua atitude. Se não conseguiu aquela promoção que tanto deseja, a culpa não será do colega que teve essa sorte, mas sim sua. Lembre-se que o seu sucesso ou fracasso profissional depende de si e – em muito – da sua postura no seu ambiente de trabalho.

6. Baixa produtividade (a Preguiça)

A falta de motivação e os baixos níveis de produtividade não são certamente o caminho certo para o sucesso. E mais: ser um procrastinador não o prejudica apenas a si, já que a sua atitude (ou falta dela) vai ter um impacto direto na produtividade e ritmo de trabalho da equipa. Além de desrespeitar todos os seus colegas, pode comprometer o trabalho de todos.

7. Só consegue enxergar o próprio ego (a Soberba)

Se é daqueles que só ouve a sua própria voz, só valoriza as próprias ideias e feitos, é arrogante e que se acha o “rei do pedaço”… boa sorte para o futuro! Bem vai precisar. A humildade é uma característica muito valorizada no mundo laboral. Alguém que só olha para o próprio umbigo está destinado ao fracasso.


Redima-se dos seus pecados… profissionais!

Errar é humano é um facto. Mas há erros que se podem evitar. E quando falamos de sucesso profissional é bom que comece por evitar cometer os piores pecados profissionais.

Como dissemos antes, o seu sucesso profissional depende muito da sua postura e até os comportamentos e atitudes que lhe possam parecer insignificantes podem fazer toda a diferença. Se manifesta algum dos comportamentos acima descritos, o seu sucesso pode estar comprometido.

Mas ainda está a tempo de se redimir. O importante é que reconheça os seus pecados e “lime as arestas” necessárias. Se fizer isso, as portas do sucesso vão certamente abrir-se para si.


Veja também: