AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Os 4 piores tipos de chefe

Nem todos têm perfil para chefiar. A prova disso são os piores tipos de chefe. Conheça alguns.

Os 4 piores tipos de chefe
Conhece alguns destes tipos de chefia?

Se pensa que tem o pior chefe do mundo, saiba que não está sozinho. O que não falta são profissionais que se queixam das suas chefias e que dizem, sem sombra de dúvida, que têm o pior chefe do mundo. Sim, falamos desses que parecem ter como missão atormentar os seus colaboradores, aqueles que infernizam a vida dos profissionais que os rodeiam e com quem é difícil lidar no dia-a-dia. Uns porque são demasiado distantes, outros porque são demasiado intrometidos. Há ainda aqueles que parecem ser extremamente desconfiados ou controladores ou até incompetentes.

Enfim… há para “todos os gostos e feitios” (note-se a ironia).  Certo é que as chefias são, sem dúvida, a individualidade que – em contexto de trabalho – mais dão que falar. O que também não deixa de ser verdade é que há pessoas que simplesmente não foram talhadas para ser chefes. Essas, muitas vezes, entram para a lista dos piores tipos de chefe.
 

4 Tipos de chefe que ninguém quer ter

Por muito que não queira (ou não ser que seja você o chefe) terá sempre que conviver com as chefias. A esperança é que possa encontrar um bom chefe. Aquele que faz parte do (não tão vasto) leque de chefe exemplares, que dão tudo para que a equipa seja bem-sucedida. Esses são os líderes, aquele tipo de chefia que qualquer profissional sonha encontrar. O problema são os outros – os piores tipos de chefe. Conheça alguns.
 

1. O desconfiado

É aquele que não confia na sua equipa e que prefere sempre fazer o trabalho sozinho, excluindo a sua equipa. O resultado: tudo menos uma equipa, apenas um grupo de profissionais desmotivados.

 

2. O “bully

É aquele tipo de chefe que simplesmente não dá tréguas aos profissionais que estão sob sua direção. São extremamente críticos (negativamente) em relação ao trabalho e/ou comportamento dos seus colaboradores, podendo mesmo roçar a humilhação em certas alturas, o que – a longo prazo – acaba por contribuir para uma elevada desmotivação dos profissionais e pode mesmo destruir a sua autoconfiança.

 

3. O seletivo

Ou seja, aquele que elege os seus favoritos e protegidos, sendo um “bom chefe” apenas para esses. Para este tipo de chefe, se não estiver na lista dos seus “favoritos” pouco (ou mesmo nada) importa se dá o seu melhor, se se esforça ou se o seu trabalho é exemplar. Ético? Nem um pouco. Mas por isso é que integra a lista dos piores tipos de chefe.

 

4. O que só manda fazer

Também chamado de preguiçoso. É aquele tipo de chefe que - das duas, uma - ou chega tarde e a más horas (ou aparece apenas no final do dia para marcar presença) ou se está na empresa limita-se a dar ordens (o mandar fazer). Basicamente, de chefe só tem mesmo o título. O trabalho e a responsabilidade do cargo passam-lhe um pouco ao lado. No entanto, é o tipo de chefe que adora recolher os louros pelo trabalho que os outros fizeram.
 

E então, encontrou o seu tipo de chefe nesta lista? Se não encontrou é porque, lamentavelmente, a lista não se fica por aqui. A boa notícia é que ainda há bons chefes por aí, só que esses chamam-se líderes. Quem sabe não encontra um deles por aí. 


Veja também: