Quatro aspectos positivos da crise económica

Se julga que a recessão só traz aspectos negativos engana-se. A crise económica motiva as pessoas a procurarem alternativas para fazerem render o seu dinheiro.

Quatro aspectos positivos da crise económica

Como é natural, as consequências de uma crise económica são maioritariamente negativas

  • desemprego;
  • reduções salariais;
  • falências de empresas;
  • emigração;
  • etc..

 

Todos nós temos uma ideia dos resultados de uma crise económica.

Porém, se nos concentrarmos em determinados aspectos da crise, constataremos que ela tem também consequências positivas, consideradas por alguns especialistas na matéria, como uma purificação da economia.


Como consequências positivas da crise económica, podemos considerar:


1. Redução do consumismo

Em geral, o consumo de bens supérfluos diminuiu consideravelmente e as pessoas tendem agora a adoptar um comportamento de compra mais responsável, passando a gastar o seu dinheiro em coisas realmente úteis e necessárias.


2. Maior valorização do dinheiro e do trabalho

Se alguém se sente descontente com o posto de trabalho que ocupa, encara agora essa insatisfação de outra forma, face ao elevado desemprego e à comparação com as pessoas que gostariam de estar no seu lugar. Ao mesmo tempo, o valor dado ao dinheiro tornou-se igualmente maior.


3. Redução de empresas "desnecessárias"

Quais são as primeiras empresas a falir em tempos de crise? As empresas cuja importância é menor. Talvez porque existem muitas que se dedicam ao mesmo e não há necessidade de tantas empresas no mesmo sector de actividade, ou talvez porque oferecem um produto ou serviço que simplesmente não é valioso para o consumidor e que só fomenta o consumismo, ou quem sabe ainda, este não seja demasiado valioso para toda a sociedade, mas só para algumas pessoas.


4. Recuperação do espírito empresarial

No dicionário chinês, a palavra usada para crise é a mesma palavra usada para oportunidade. É em momentos de recessão, crise económica ou de situações extremas que as pessoas tomam decisões importantes, as quais por diversas razões vão adiando ao longo da sua vida, pois é a necessidade o grande motor da motivação. 

É nestas alturas que estas se apercebem realmente que os seus trabalhos não são seguros e começam a procurar alternativas, outros optam por criar o próprio negócio. 

 

Em suma, a crise económica muitas vezes pode despoletar certos comportamentos que dificilmente seriam adoptados numa situação normal de segurança e estabilidade, pelo facto de acarretarem algum risco, ainda que muitas vezes possam resultar em investimentos de sucesso, através dos quais poderão ganhar muito dinheiro.



Veja também: