Publicidade:

Visitar a Itália em 7 dias: o roteiro ideal

Sim, é verdade que visitar a Itália em 7 dias vai saber a pouco... Mas, se a disponibilidade não estica, sugerimos uma aventura com três paragens obrigatórias - e imperdíveis.

Visitar a Itália em 7 dias: o roteiro ideal
Um país apaixonante

Vai de férias por uma semana e escolheu como destino a Itália? O que não faltam são roteiros: norte, sul, centro… A verdade é que todo o país é verdadeiramente apaixonante. Conheça as nossas sugestões a não perder para visitar a Itália em 7 dias.

Como visitar a Itália em 7 dias e tirar o maior proveito


Roma  em 3 dias

romaFonte: Pixabay/Julius Silver

Visitar a Itália em 7 dias e não passar por Roma é, como deve imaginar, algo imperdoável. Afinal, falamos não só da capital do país como do um centro de cultura e história como poucos – e é por isso que esta cidade é a única para a qual reservamos três dias.

Desde já fica o aviso: levar calçado confortável! Afinal, as cidades só se conhecem bem quando palmilhadas a pé. Aproveite e faça um pouco de exercício! Aqui ficam então as sugestões para fazer ao longo dos três dias:

Dia 1 – Comece a jornada em grande visitando o Coliseu – e chegue cedo para não apanhar filas grandes! Siga, depois, para o Fórum Romano e, de seguida, parta para o centro histórico da cidade. Aproveite este dia para subir e descer as famosas escadarias Espanholas, a Fonte de Trevi, o Panteão, a Praça Navona (onde pode aproveitar para beber um cappuccino) e a Ponte Garibaldi. À noite, o ideal é atrever-se a jantar no bairro Trastevere – que tem uma excelente movida!

Dia 2 – O Vaticano, seja religioso praticante ou não, é uma passagem obrigatório para visitar  aItália em 7 dias. Tanto a Basílica de São Pedro como o próprio Vaticano são verdadeiros tesouros. E sim, a Capela Sistina é apenas uma das muitas maravilhas que lá vai encontrar.

Dia 3 – No terceiro dia volte ao centro histórico, que ainda vai ter muito para explorar. Neste dia, aconselhamos a que se concentre na Praça da República, Praça Venezia, Via del Corso, Castelo Sant’Angeló e não se esqueça de ir colocar a mão na famosa boca da verdade. Segundo reza a lenda, se estiver a mentir em alguma pergunta que lhe façam, esta gigantesca pedra vai comer-lhe a mão… Atreve-se?

Ao longo dos três dias vá apreciando os pequenos cafés, botecos e lojas mais tradicionais para sentir o verdadeiro espírito de Roma!

Florença em 2 dias

florençaFonte: Pixabay/Mariamichelle

Terminada a aventura em Roma, seguimos para Florença, outra das cidades obrigatórias se vai visitar a Itália em 7 dias. Prepare-se, porque a caminhada vai continuar – vai encontrar escadas, muitas escadas! Mas, nada que não se recupere depois de um belo gelado artesanal.

Dia 4 – Comece por um dos ex-libris da cidade: o Duomo de Florença. Em quase todas as cidades italianas há uma e são sempre lindas de morrer. Siga, depois, para o centro histórico e perca-se nas ruas e ruelas cheias de história e mistério. Faça uma pausa para almoçar pelo centro e siga depois para a Galeria Uffizi, onde ainda perde um bom tempo, e termine com uma visita à Igreja Santa Croce.

Dia 5 – No segundo dia de roteiro por Florença, é obrigatório passar pela estátua de David de Miguel ngelo, no Museu Accademia – uma das obras mais importantes do Renascimento. Aproveite a hora de almoço para apreciar o mercado de Florença. Depois, tire tempo para um pouco de turismo religioso: Igrejas de San Lorenzo, Santa Maria Novella e Orsanmichele. Termine o dia com uma caminhada pela Ponte Vecchio e Piazalle Michelangelo – e termine com um gelado no Santa Trinitá.

Veneza em 2 dias

venezaFonte: Pixabay/Gelllinger

Sim, tínhamos de incluir Veneza. Mesmo que o grande objetivo da viagem não seja uma experiência romântica, esta cidade vai conquistá-lo ao primeiro minuto! E por aqui só há duas hipóteses: andar a pé ou de barco!

Dia 6 – Para conhecer os famosos canais de Veneza, não deixe de visitar a Ponte de Rialto, uma das mais movimentadas e um dos locais privilegiados para a ver a paisagem. Passeie também pelo mercado di Rialto, visite a igreja Santa Maria della Salute e termine no bairro Dorsoduro, um dos mais autênticos da cidade.

Dia 7 – Chegamos ao último dia do roteiro. Espreite a Piazza San Marco, a praça mais conhecida de Veneza, e o centro político, social e religioso da república veneziana. Aqui vai encontrar a mais famosa basílica de Veneza: a Basilica di San Marco. Siga depois para o Palazzo Ducale, a antiga residência oficial dos governadores de Veneza. Suba ao Campanile, o campanário da cidade, para uma vista panorâmica e, se sobrar um tempinho, espreite o Museu Arqueológico e a Biblioteca Marciana.

Veja também: