Autoridade da Concorrência procura economistas

A Autoridade da Concorrência procura economistas com experiência profissional em economia industrial, concorrência ou regulação.

Autoridade da Concorrência procura economistas
Um dos concursos termina já a 28 de fevereiro

A Autoridade da Concorrência, que tem por missão assegurar a aplicação das regras de promoção e defesa da concorrência em Portugal, pretende recrutar em regime de contrato individual de trabalho por tempo indeterminado quatro economistas especialistas de concorrência e dois especialistas de concorrência doutorados em Economia Industrial.

No procedimento que decorre até 28 de fevereiro, a Autoridade da Concorrência pretende contratar quatro economistas especialistas de concorrência com experiência profissional em matéria de economia industrial, concorrência ou regulação.

Os candidatos devem possuir capacidade para conduzir processos de concorrência, tomando em devida consideração os respetivos aspetos económicos.

Investigação e análise de comportamentos unilaterais ou de acordos/práticas concertadas entre empresas suscetíveis de configurar infrações às regras de concorrência nacionais ou da União Europeia; investigação e análise de operações de concentração notificáveis à Autoridade da Concorrência; realização das diligências de investigação necessárias à condução de processos administrativos ou contraordenacionais, organização e tramitação dos processos, análise de mercados relevantes, avaliação de impacto jus-concorrencial, conduzir a discussão de compromissos em sede de controlo de concentrações ou contraordenacional, condução de procedimentos de transação em sede sancionatória são algumas das funções referidas pela Autoridade da Concorrência.

A Autoridade da Concorrência pretende também contratar dois especialistas de concorrência com doutoramento em Economia, vertente de Economia Industrial ou afins, e com experiência profissional em matéria de economia industrial, concorrência ou regulação, adquirida em entidades públicas nacionais ou internacionais, empresas ou universidades, incluindo atividade de investigação.

O prazo para candidaturas termina a 6 de março e o profissionais que ocuparem as vagas em aberto vão participar no exercício das atividades sancionatória, de supervisão e/ou de regulamentação da Autoridade da Concorrência, com vista à defesa e promoção da concorrência em Portugal.

Os regulamentos dos concursos estão disponíveis na página da Autoridade da Concorrência e as candidaturas podem ser remetidas para o email recrutamento@concorrencia.pt com a referência do procedimento ao qual se candidata,  AdC/1/2017 para o primeiro ou  AdC/2/2017 para o segundo.

Também poderá enviar a candidatura por correio, em carta registada e com aviso de receção, contanto que seja recebida até ao termo do prazo de candidatura.

Veja também: