Lusiaves abre mais vagas para pessoas afetadas pelos incêndios

A Lusiaves anunciou ainda que, a estas vagas, acrescenta a garantia de transporte diário.

Lusiaves abre mais vagas para pessoas afetadas pelos incêndios
São mais 30

grupo Lusiaves, após ter aberto 50 vagas de emprego nas suas unidades da Figueira da Foz e Monte Redondo, destinadas à população afetada pelos incêndios, aumenta agora o número para 80, dando assim a oportunidade a mais 30 pessoas para integrarem de imediato a equipa da empresa.

Avelino Gaspar, presidente do grupo Lusiaves, vai estar presente nas três sessões de esclarecimento, a realizar nos locais dos incêndios, sobre as condições e o tipo de trabalho.

Os interessados em conhecer estas oportunidades podem deslocar-se, pelas 10h00, à Junta de Freguesia de Castanheira de Pêra. Em Pedrogão Grande, a sessão está marcada para as 12h00, o local ainda está por definir. Às 15h00, o encontro vai ser no Centro de Emprego de Figueiró dos Vinhos.

Para além da criação destes posto de trabalho, a empresa doou já 200 sacos de ração para alimentar os animais da região.

O grupo, dada a sua dimensão, “reconhece que deve ter um papel ativo na melhoria das comunidades locais, nomeadamente no que se refere à criação de emprego e dinamização das regiões tendencialmente mais rurais”.

A Lusiaves foi fundada em 1986 e tem presença em todos os segmentos do setor avícola. O grupo integra 20 empresas, tendo 41 unidades distribuídas por 24 concelhos de Portugal, sendo a sua equipa atualmente composta por 3100 colaboradores diretos e 2000 indiretos.

Se gostava de saber mais sobre o grupo Lusiaves, clique aqui!

Veja também:

Continuar a Ler