Publicidade:

Quer enviar o seu nome num chip para Marte? Saiba como

Qualquer pessoa que preencha o formulário disponibilizado pela agência espacial americana pode enviar o seu nome para Marte até à próxima quarta-feira.

Quer enviar o seu nome num chip para Marte? Saiba como
A NASA está a aceitar pedidos até ao dia 1 de novembro

A missão InSight pertence a um programa que quer enviar uma estação para Marte com o intuito de estudar as características mais profundas da geofísica do planeta.

Para tornar a missão ainda mais especial, a NASA teve esta ideia de enviar os nomes de todas as pessoas que quiserem, de alguma forma, deixar a sua marca num planeta mais distante, mesmo mantendo os pés bem assentes na Terra.

Na verdade, a agência tivera uma ideia semelhante no passado, aquando da missão com o nome “Orion”, que decorreu em dezembro de 2014. Nesta, o objetivo foi de “por toda a humanidade na viagem”, também para Marte. No total, 1,3 milhões de nomes de diferentes países viajaram para o planeta e por lá ficaram, num microchip de silicone.

Esta não é a primeira vez que a NASA coloca as pisadas de quem não sai da Terra em solo marciano. Na época da missão Orion, enviada para Marte em dezembro de 2014 “por toda a humanidade na viagem” para o planeta, a NASA já tinha inserido 1,3 milhões de nomes vindos de qualquer país do planeta num microchip de silicone com 0,8 centímetros de aresta.

Isso foi possível através da tecnologia desenvolvida no Laboratório de Microdispositivos da NASA, onde os engenheiros utilizaram um feixe de eletrões para escrever letras que são mil vezes mais pequenas que a espessura de um fio de cabelo. Agora, a proeza repete-se: a agência espacial vai criar dois microchips que já têm quase 2 milhões de nomes inscritos. Todos os nomes enviados até 1 de novembro, depois de validados, serão enviados para Marte em maio de 2018.

Se não escreveu o seu nome no microchip da missão Orion, basta enviar para a NASA o seu primeiro e último nome, o país onde vive e um e-mail de contacto. Depois disso, vai receber um passaporte personalizado.

Nesse caso, basta inserir o seu último nome e o e-mail de contacto que utilizou em 2014 para “acumular milhas” — a NASA pretende repetir esta experiência em várias missões — e aceder ao passaporte se o tiver perdido. Faça tudo isso a partir deste link.

Explorando esse site pode convidar outros amigos a entregarem o nome ou perceber quantas pessoas de cada país vão participar na missão. Em Portugal, por exemplo, quase 12 mil pessoas já enviaram o nome para a NASA.

Veja também: