Promoções nos hipermercados vão de vento em popa

As promoções praticadas pelos hipermercados já representam quase metade das vendas. O consumidor agradece.

Promoções nos hipermercados vão de vento em popa
Consumidores dão cada vez mais importância ao preço.

Como consumidores, já todos reparamos que são cada vez mais as promoções com que os hipermercados e supermercados nos presenteiam constantemente. Este novo modelo de negócio, ao qual a crise nos habituou, é mais do que vantajoso para as famílias portuguesas, uma vez que oferece promoções que fazem toda a diferença no preço final do cabaz.

É agora notícia que “as vendas promocionais nos hipermercados já passaram de 39,7 para 44,8 por cento”, isto só no primeiro semestre de 2015. A tendência nestes meses do ano é para que as promoções continuem a crescer.

Segundo os dados da diretora-geral da Associação Portuguesa das Empresas de Distribuição, “a atividade promocional deve continuar a crescer”, sendo que a verdade é que “o consumidor tornou-se um fã" das promoções, muito assentes nos folhetos e em produtos que fazem parte do chamado cabaz básico alimentar que os hipermercados já não dispensam para atrair o consumidor”, garante.

Ana Isabel Trigo Morais vai mais longe e revela ainda que “as promoções também mostram que o fator preço continua a ser absolutamente decisivo para quem compra”, sendo que se nota, com esta dinâmica promocional, “uma intensificação deste fator”.

Por outro lado, há também outra análise que pode ser feita e que diz respeito às marcas dos fabricantes, que “ganharam quota de mercado passando de 65,3% para 66,7% das vendas, enquanto o peso das marcas da distribuição recuou 1,4 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado”, conclui.


Veja também: