Publicidade:

Apple. Vendas de iPhones descem e faturação sobe

Ainda que as vendas de iPhones tenham descido significativamente, o ano 2017 foi um dos mais lucrativos para a Apple, revelou a marca.

Apple. Vendas de iPhones descem e faturação sobe
No ano em que se celebra 10 anos do iPhone, há surpresas nas vendas

O início de 2018 ficou marcado por um anúncio fora do comum por parte da Apple. A empresa norte-americana anunciou os resultados das vendas do último trimestre de 2017 e, ao contrário do que tem vindo a ser habitual e já esperado, revelou que as vendas do iPhonegadget mais procurado da empresa – desceram significativamente.

Más notícias para a Apple: vendas de iPhones descem

iPhone

No mesmo ano em que se celebram os 10 anos do lançamento do primeiro iPhone e apenas alguns meses desde o lançamento dos novos modelos – iPhone 8, 8 Plus e X –, as vendas desceram cerca de 1%.

Na prática, a empresa liderada por Tim Cook vendeu cerca de 77,3 milhões de unidades, menos 2,7 milhões do que o que tinha sido antecipado pelos analistas.

O último trimestre do ano é, normalmente – por influência do Natal –, o momento alto das vendas de produtos tecnológicos. No entanto, e apesar de se tratar de um ano de lançamento de um novo modelo de iPhone, esta foi a primeira vez que as vendas caíram neste período.

Apesar de tudo, em declarações à imprensa, a Apple afirmou que as vendas do iPhone X têm sido superiores àquilo que estava inicialmente previsto pela empresa. Os números oficiais indicam, ainda, que as vendas deste modelo têm aumentado progressivamente todas as semanas desde novembro, conquistando, assim, uma maior quota de mercado no que diz respeito aos smartphones.

iPhone: vendas descem mas a receita aumenta

iPhone 6

Se acha que esta queda nas vendas do iPhone teve efeitos negativos na faturação da Apple, está enganado e os dados também são ligeiramente diferentes do que seria de esperar.

Ainda que a procura pelos flagships tenha ficado abaixo das expectativas, o mesmo não se aplica à faturação total da Apple. No último trimestre de 2017, a faturação da empresa subiu cerca de 4,6%, superando ligeiramente as expectativas e as previsões das análises de mercado.

Este aumento da faturação apesar da queda das vendas pode ser explicado não só pelo aumento do preço dos novos produtos mas também pelo facto de existir uma maior diversidade de gadgets – tablets, wearables e computadores — produzidos pela marca.

Recorde-se que, tal como referimos, 2017 assinalou o 10º aniversário do lançamento da primeira geração do smartphone. Este marco na história do produto contou com o lançamento do iPhone X, quebrando muitos dos standards a que os utilizadores estavam habituados no gadget.

Além das mudanças no design do iPhone X, os modelos lançados em 2018 introduziram mudanças tecnológicas como o FaceID, o wireless charging e o edge to edge display.

Veja também: