5 mitos sobre o Crédito Pessoal

Numa altura em que as ofertas de crédito pessoal nos chegam das mais variadas formas, nem sempre a informação é clara. Conheça aqui alguns dos mitos deste tipo de crédito.

5 mitos sobre o Crédito Pessoal
Crédito pessoal: o que é mito e o que é realidade

Fazer um crédito pessoal nos dias que correm pode estar à distância de um telefonema. São muitos os anúncios publicitários que diariamente nos prometem dinheiro fácil e disponível para férias, carros, computadores ou até estudos pagos. A verdade é que as campanhas publicitárias sobre o crédito pessoal promovidas por bancos ou empresas de crédito ao consumo prometem resposta para todos os males. Mas nem sempre a informação é completa e são vários os mitos associados a este tipo de oferta.
 

Ver um crédito pelo que é!

Para quem pesquisa informações sobre possibilidades de crédito pessoal, são muitas as ofertas disponíveis. Ao escolher a melhor opção para si, tenha em consideração os seguintes mitos relacionados com o crédito pessoal.


1. O crédito pessoal é 100% garantido para todos.

Não. Não existe um crédito pessoal garantido. Quer estejamos a falar de uma instituição bancária ou de uma empresa de crédito ao consumo há sempre a possibilidade do crédito lhe ser negado. A atribuição de crédito depende sempre de critérios próprios de cada instituição (critérios esses que pode não preencher).
 

2. Não é possível pedir um crédito pessoal com problemas bancários.

Falso. Não é impossível, mas não se engane, não é fácil. Ter problemas bancários ou um histórico de dívidas ao banco, pode levá-lo à lista negra do Banco de Portugal (e sim, ela existe!). Nos dias que correm, facilmente as entidades que facultam crédito têm acesso a listagens completas das pessoas que estão em incumprimento. Caso faça parte desta lista, o mais certo é ter uma resposta negativa. Mas dependendo da entidade com a qual esteja a negociar o seu crédito pessoal, podem ser-lhe pedidas garantias que – caso preencha positivamente – lhe podem assegurar o acesso ao crédito pretendido.


3. A estabilidade financeira de quem solicita o crédito pessoal basta para aceder ao crédito.

Apesar da grande oferta amplamente publicitada ver um crédito pessoal aprovado não é tão simples como se possa pensar. E para tal muito contribuiu a crise económica mundial. E desengane-se se pensa que basta ter estabilidade económica para ver o crédito pessoal aprovado. Muitos bancos solicitam inclusivamente a nomeação de um fiador que possa servir de garantia para o cumprimento do acordo.


4. A profissão de quem requer um crédito pessoal não tem influência no pedido.

Pode ter. A verdade é que quanto mais estável for a situação profissional de quem esteja a apresentar um pedido de crédito pessoal, maiores serão as possibilidade de ver o seu pedido aprovado.


5. É preferível fazer um pedido de crédito numa instituição diferente daquela onde tem as suas contas pessoais ou outros produtos financeiros.

De facto, fazer um crédito pessoal num banco ou instituição com as quais já tenha uma ligação até pode ser vantajoso. A verdade é que ao “adicionar” o crédito ao seu rol de produtos, pode permitir-lhe, por exemplo, obter um spread mais baixo.
 
Mitos à parte, uma coisa é certa: se pedir um crédito pessoal pode ser fácil, pagar o valor devido nem tanto. Antes de se decidir estude com atenção as alternativas que lhe são apresentadas. Informe-se devidamente e lembre-se que antes de assinar qualquer contrato deve ler com atenção todos os documentos relativos ao crédito que escolheu. Leia todas as “letras pequenas” e não se iniba de questionar a entidade com a qual está a fechar o contrato em caso de dúvida. Mais vale prevenir que remediar!
 
 
Veja também: