Plano de Saúde Medicare

Gratuito durante 6 meses!

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt

Saber mais

Conheça as alergias mais comuns

As alergias são o calcanhar de aquiles de uma grande fatia da população. Sabia mais sobre este problema de saúde.

Conheça as alergias mais comuns
Controle os espirros e as comichões!

As alergias são um problema de saúde pública que afeta mais de 150 milhões de pessoas no continente europeu. De acordo com especialistas, uma em cada três crianças é alérgica e estima-se que, dentro de 10 anos, a doença passe a afetar mais de 50% dos Europeus.

Os sintomas de alergia surgem quando o organismo entra em contacto com uma substância inofensiva como pó, pólen, pelos de animais, proteína do leite ou outros. O sistema imunitário do corpo encara essa substância como perigosa e produz uma resposta exagerada.

Existem diversos tipos de alergias, e cada uma delas tem um tipo de resposta diferente no nosso corpo. Conheça as principais alergias.
 

As 4 principais alergias

 

Alergias alimentares

As alergias alimentares são bastante comuns e, por vezes, quando sentidas em pequena escala, não demonstram qualquer sintoma. A alergia alimentar manifesta-se após a ingestão de alimentos potencialmente alergénicos como o morango, marisco, nozes, amendoim, leite ou frutos do bosque e tem como principais sintomas:

  • Formigueiro e comichão na boca
  • Comichão na pele, que fica avermelhada e mais áspera
  • Inchaço e comichão no pescoço, lábios, cara e lígua
  • Dor abdominal
  • Diarreia, enjoos ou vômitos
  • Rouquidão

Nos casos mais graves, ou quando o tratamento não é iniciado atempadamente, podem ter uma reação anafilático, uma situação grave que deve ser tratada no hospital e que inclui sintomas como:

  • Dificuldade para respirar
  • Inchaço na garganta
  • Queda repentina da pressão
  • Desmaio


Não existem tratamentos específicos, a solução é mesmo evitar os alimentos causadores de possíveis alergias, no entanto, para as crises agudas, são administrados anti-histamínicos e corticoides. 

 

Alergias na pele

Os sintomas de alergia na pele são frequentemente visíveis em situações em que o sistema imune está enfraquecido e, também, no caso de alergia a medicamentos ou doenças infeciosas e incluem:

  • Aparecimento de urticária com bolinhas
  • Comichão
  • Vermelhidão
  • Inchaço da pele
  • Eczema
  • Urticária


Estes sintomas são geralmente causados pelo contacto direto com substâncias como perfumes, níquel, esmaltes ou látex, podendo também ser causados pela liberação de histamina, tendo como origem uma alergia respiratória ou alimentar.

Quanto ao tratamento, é possível aliviar os sintomas através da lavagem da pele com água e sabão hipoalergénico, com a aplicação de um creme hidratante e com a toma de um anti-histamínico como Hixizine ou Hidroxizina, mediante prescrição do médico. Em todo o caso, deve consultar o seu médico de família ou dermatologista.

 

Alergias a medicamentos

As alergias a medicamentos manifestam-se através de sintomas bem parecidos com outros tipos de alergia, nomeadamente:

  • Aparecimento de bolinhas vermelhas na pele
  • Comichão
  • Vermelhidão
  • Inchaço 
  • Asma
  • Rinite
  • Diarreia
  • Dor de cabeça
  • Cólicas intestinais


Esses sintomas surgem logo ao início da toma do medicamento e melhoram quando o tratamento é suspenso. Após identificar o medicamento que causou a reação alérgica, é muito importante informar sempre o nome da substância ativa nas visitas ao médico e hospital, para evitar a repetição do problema.

 

Alergias respiratórias

As alergias respiratórias são alergias extremamente comuns na população, sendo a rinite  a alergia mais frequente, afetando cerca de  2,5 milhões de portugueses. Existe, ainda, a sinusite (inflamação do nariz) e a conjuntivite alérgia (inflamação olhos).

Os sintomas de alergia respiratória afetam sobretudo o aparelho respiratório superior (nariz e garganta) e a pele. Eis os principais sintomas:

  • Secreção nasal
  • Nariz entupido
  • Comichão forte e persistente no nariz
  • Espirros constantes
  • Nariz vermelho
  • Tosse seca e dificuldade em respirar
  • Vermelhidão nos olhos e lacrimejamento
  • Dores de cabeça


A alergia respiratória surge geralmente quando as vias aéreas entram em contacto com a substância alergénica (pó, bolor, pelo de animal, ácaros…) e deve ser tratada com o uso de remédios que facilitam a respiração, como Salbutamol ou Fenoterol. Os casos mais críticos podem exigir uma deslocação ao hospital.  

Além disso, deve fazer medicação a nível preventivo para melhorar o fluxo de ar nas vias respiratórias e para reduzir a inflamação. Deve ainda evitar o contacto com ácaros, pó e pelo de animais. No caso da conjuntivite, deve ser utilizado um colírio específico.

Este tipo de alergias não provoca asma, mas pode agravar o quadro de um paciente asmático, sendo que nesses casos o paciente deve utilizar a bomba receitada pelo médico e tomar um remédio anti-histamínico, para reduzir os sintomas de alergia.

 

Como diagnosticar as alergias?

O teste de alergia é um tipo de exame que serve diagnosticar se existe não algum deste tipo de alergia e pode ser realizado em qualquer alergologista ou até dermatologista. Apesar de ser fortemente recomendado caso apresente sinais e sintomas de alergias, qualquer pessoa pode realizar este teste, uma vez que pode ter níveis baixos de alergia que não se manifestem.

O teste é realizado no antebraço, onde se colocam pequenas gotas das diferentes substâncias potencialmente alergénicas ou fazendo pequenas picadas com este mesmo componente. Aguarda-se 20 minutos e verifica-se, então, se há reação. Este teste tem um custo de cerca de 40€ sem comparticipação. Além deste, é possível fazer um exame ao sangue que analise a existência de substâncias que indiquem se o indivíduo tem algum tipo de alergia.

No caso das alergias alimentares, como alergia ao leite, glúten ou ao camarão, por exemplo, pode ser recomendada ainda a realização de um teste de provocação oral, que consiste na ingestão de uma pequena quantidade do alimento que causa alergia para verificar a reação.

Seja qual for o sintoma ou alergia, consulte o seu médico de família, um alergologista, um dermatologista ou um otorrinolaringologista.

Veja também: