PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

10 alimentos que parecem saudáveis mas não são

Conheça o top 10 dos alimentos que parecem saudáveis, mas não são. Vai ficar surpreendido. 

10 alimentos que parecem saudáveis mas não são
Nem sempre o que parece saudável o é na realidade

Assim que entramos num supermercado, deparamo-nos com uma panóplia de alimentos que prometem milagres: sem açúcar, light, ricos em fibra e proteína. E na procura contínua de encontrar um regime alimentar equilibrado, acabamos por cometer alguns erros, sem perceber. Para ajudá-lo, preparamos uma lista de 10 alimentos que parecem saudáveis, mas cujos benefícios não são assim tão significativos. 


10 alimentos que parecem saudáveis... mas não são


Barras de Cereais

As barrinhas de cereais surgiram inicialmente como uma fonte rápida de energia para praticantes de atividade física, devido aos índices de fibras, carbohidratos e proteína. Além disso, são fáceis de transportar e consumir. O problema está nos componentes: alto teor de xarope de milho, malte de cevada, entre outros ingredientes que ajudam a elevar os níveis de açúcar no sangue. 



Fiambre de peru

O peito de peru é uma carne mais magra quando comparada por exemplo com as carnes vermelhas, contudo é rica em sal, aditivos químicos, corantes, conservantes e glutamato monossódico, um dos grandes contribuintes para a retenção de líquidos.  



Produtos light ou 0% 

Em primeiro lugar, é importante fazer a distinção entre estes dois produtos. Os light apresentam uma redução no teor de determinado nutriente ou um baixo valor calórico. Já os 0% são isentos de algum nutriente, geralmente o açúcar, gordura, proteína ou sódio. E, neste ponto, o rótulo engana e bem! Os produtos light ou 0% fazem parte da lista dos alimentos que parecem saudáveis, mas não o são, visto que apresentam alterações na sua composição que, em alguns casos, os tornam ainda menos recomendáveis do que as versões mais tradicionais desses produtos. 



Saladas prontas

Por falta de tempo, optamos muitas vezes pelo que aparenta ser mais rápido e saudável. Mas no caso das saladas já prontas a consumir, saiba que podem esconder verdadeiros perigos para a sua saúde, na medida em que o processamento leva à destruição das células vegetais e a alterações no metabolismo que resultam na redução da sua vida útil.

E o pior: nem sempre a higiene é assim tão boa, pelo menos de acordo com um estudo levado a cabo pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, Laboratório de Microbiologia da Faculdade de Farmácia da UP e Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, de 2011, no qual se apurou que as saladas prontas a comer são uma fonte de bactérias resistentes.



Granola

A granola está na moda! Cada vez mais presente nos pequenos-almoços, este conjunto de cereais tem como base a aveia, sendo complementado com grãos, óleos, frutas secas, sementes e nozes e, em muitos casos, adoçada naturalmente com mel ou melaço. A desvantagem? Estas adições tornam a granola mais deliciosa, é verdade, mas rica em calorias e gordura.



Sopas em pó

A sopa é o prato mais completo que podemos consumir e, como tal, deve ser incluído num regime alimentar equilibrado. Mas opte por fazer em casa, com legumes frescos, pois as instantâneas, às quais apenas precisamos de adicionar água, contêm muito sódio, muitos aditivos alimentares e poucas fibras.



Iogurtes

O iogurte é um alimento de eleição para a primeira refeição do dia. O problema está nas suas variações, como a junção de chocolate ou compotas, por exemplo, que o tornam numa perigosa fonte de açúcar. 



Sumos de fruta

São doces e muito deliciosos, é verdade, mas no seu fabrico, as frutas perdem muita fibra e vitaminas. Tente não fazer disto uma regra e privilegie a fruta no seu estado natural.



Bebidas energéticas

Mais uma das grandes tendências do mundo do fitness que acabou por se massificar. Conhecidas por serem um verdadeiro boost de energia, as bebidas energéticas são um dos alimentos que parecem saudáveis, mas que deve evitar. Tudo isto devido aos níveis excessivamente elevados de cafeína e de taurina (um aminoácido natural) que aumentam a frequência cardíaca, tornando-as potencialmente perigosas, principalmente quando consumidas em demasia e misturadas com álcool.



Bebidas de soja

Muitas pessoas utilizam a soja e seus derivados, como o leite e o tofu, para substituir os alimentos à base de leite, contudo a proteína da soja pode também causar reações alérgicas. Além disso, o seu nível de cálcio é habitualmente mais baixo, o que a torna num dos alimentos que parecem saudáveis, mas não o são. 



Por outro lado, há alguns alimentos que tem andado a evitar e que não são assim tão maus...

  • Atum enlatado: prefira a versão em natural ou em água, evitando as gorduras, como os óleos e azeites
  • Legumes congelados: deve sempre privilegiar o consumo de legumes frescos, mas na impossibilidade de o fazer, saiba que os congelados são uma boa alternativa, visto apenas perderem um pouco de vitamina C, mantendo as suas restantes propriedades nutricionais
  • Pipocas: são ricas em fibras e antioxidantes, desde que as prepare na panela, apenas com um pouco de azeite

Agora, já sabe: da próxima vez que for às compras tenha em atenção todos estes conselhos para aquisições mais saudáveis e nutritivas. A sua saúde - e carteira!, vão agradecer.

Veja também: