5 apps de viagem que não precisam de internet

As apps de viagem que não precisam de internet podem ser muito úteis enquanto viaja, tendo a vantagem de poderem ser usadas sempre que necessário.

5 apps de viagem que não precisam de internet
Apps de viagem que podem ser muito úteis

Viajar implica ter de saber para onde ir, o que visitar, onde comer, etc. Mas nem sempre há wi-fi disponível ou dados móveis suficientes para encontrar este tipo de informação. Por isso, é importante conhecer as melhores apps de viagem que não precisam de internet.

Os smartphones tornaram-se os melhores amigos de quem viaja por poderem ser equipados com aplicações que ajudam o utilizador em diversas tarefas relacionadas com viagens, especialmente quando se está num local que não se conhece.

Assim, não é preciso andar com mapas, dicionários, bilhetes de avião, etc. As apps resolvem. Mas o problema depois vem com a ligação à internet.

Felizmente, existem muitas aplicações (gratuitas) que podem ser sincronizadas de forma antecipada, quando ainda há ligação wi-fi, e que depois podem ser usadas em modo offline, evitando o gasto de dados móveis e algumas dores de cabeça à procura de hotspots ou ligações wi-fi públicas.

Apps de viagem que não precisam de internet: as mais úteis

1. Google Maps

google-maps

Uma app clássica no que toca à navegação e utilização de mapas para orientação geográfica. Muito útil não só para turismo, mas também para utilização diária.

A aplicação Google Maps já tem um longo historial no que toca à utilização offline, mas versões mais recentes permitem navegar em países, cidades e regiões até em modo de voo. A app é gratuita e está disponível para iOS e Android.

2. Tripit

tripitFonte da imagem: Skift

Esta aplicação já não é nova, mas continua a ser a melhor opção para gerir o itinerário de viagem, com ou sem internet. A Tripit permite gerir e organizar as reservas de viagem e as suas respetivas atualizações, monitorizando o e-mail ou de forma manual.

Sempre que houver ligação à internet, a app sincroniza e faz as atualizações. Reservas de hotel, voos e aluguer de carros – tudo numa só aplicação. A app é gratuita (mas têm funcionalidades extra que podem ser ativadas mediante pagamento) e está disponível para iOS e Android.

3. XE Currency

xe currencyFonte da imagem: mobileredesigner.com

Viajar muitas vezes significa ter de lidar com uma moeda que nos é estranha. O XE Currency é uma ferramenta também já bastante antiga, mas nem por isso menos eficiente. Esta app permite a conversão de qualquer moeda para qualquer moeda do mundo, de uma forma rápida e fácil, em qualquer quantidade de dinheiro que pretenda saber.

A aplicação sincroniza-se cada vez que está ligada à internet, por isso, está sempre atualizada de acordo com o valor atual da moeda. A app é gratuita e está disponível para iOS e Android.

4. Triposo

TriposoFonte da imagem: Cup of Trip

Esta app é um guia offline fácil de usar, que retira informação da Wikipedia, Wikitravel, etc., e dá informações e recomendações ao utilizador acerca do local onde se encontra. Permite a quem a usa conhecer atividades, museus, walking tours, hotéis, restaurantes, fazer conversões monetárias, direções, etc.

Basta descarregar a informação referente ao destino quando ainda tem acesso à internet e a aplicação depois trata do resto. A app é gratuita e está disponível para iOS e Android.

5. Google Translate

google translatorFonte da imagem: The Verge

Quando se viaja para um sítio onde não se fala a língua é aconselhável estar sempre acompanhado por um dicionário. Mas, hoje em dia, já não é preciso andar com um debaixo do braço.

O Google Translate permite fazer o download de diferentes pacotes de línguas (mais de 50), que depois podem ser usados offline. Assim, as traduções são feitas de modo instantâneo. Também é possível apontar a câmara do telemóvel a um menu ou sinal, por exemplo, para uma tradução em tempo real. A app é gratuita e está disponível para iOS e Android.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.