Aproveitar a vida sem ir à falência?! Sim, é possível

Lembramos algumas dicas para aproveitar a vida sem ir à falência. Algumas das melhores coisas e momentos da vida são de graça ou podem ser mais baratas.

Aproveitar a vida sem ir à falência?! Sim, é possível
Carpe diem! Aproveite o dia

Quer aproveitar a vida ao máximo sem ir à falência?

Claro que há situações e sonhos que custariam muito dinheiro, mas pode aproveitar a vida, divertir-se, mesmo quando não sobra muito dinheiro para tal.

Algumas das melhores coisas e momentos da vida são gratuitos e, por vezes, basta usar a vontade e a criatividade, estar atento a algumas atividades gratuitas ou a baixo preço e pode aproveitar a vida sem ir à falência.

Se estiver sem ideias, temos sugestões já a seguir.

Aproveitar a vida sem ir à falência: 5 sugestões

1. Almoços, lanches, jantares partilhados

picnic

Uma boa forma de se divertir é juntar amigos ou família, alguma comida e bebida e muita animação. De verão ao ar livre, por exemplo, e de inverno num espaço bem acolhedor.

Para economizar e usufruir destes momentos várias vezes opte pela partilha de espaço (de forma rotativa em diferentes casas ou espaços) e de algo para comer e beber. Podem partilhar os melhores snacks, pratos ou sobremesas de cada convidado (criando um concurso, por exemplo, para ver quem mais se esmera) ou ainda distribuírem de antemão quem traz o quê.

Depois, basta juntar muita conversa e brincadeira, música, dança, jogos e terão um almoço, lanche ou jantar bem divertido e a baixo custo.

2. Ginásio ao ar livre ou em casa

ginastica

Se houver vontade, não arranje a desculpa de não ter dinheiro para pagar o ginásio. Caminhadas, corridas, passeios de bicicleta, exercícios à beira mar, rio ou no campo continuam a ser de graça. Há também iniciativas desportivas de Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais que pode aproveitar: aulas de zumba, ioga, torneios de vólei e futebol, entre tantas outras. Mantenha-se informado e participe.

Se preferir exercitar-se dentro de casa, há inúmeros vídeos no youtube com sessões de treino para todos os gostos. Atualmente há também várias informações sobre alimentação saudável e desporto que pode acompanhar. Tudo isto de forma gratuita.

3. Férias e escapadinhas

ferias

Uma boa forma de poupar é evitar marcar férias e escapadinhas nas denominadas épocas altas (julho, agosto, Carnaval, Páscoa e fim de ano).

Se comprar com antecedência ou aproveitar promoções last minute vai encontrar viagens e alojamento a preço bem mais baixo.

Há várias companhias aéreas low cost (Ryanair, Transavia, Easyjet) que lançam campanhas com viagens a 10€, por exemplo, e sites onde pode conhecer e comparar preços de viagens e hotéis, como o momondo, booking (com promoções flash de 50 por cento para os subscritores das suas newsletters), skyscanner, entre outros. Pesquise e aproveite!

4. Cartões e mais cartões

cartoes

Hoje em dia temos a carteira cheia de cartões: de pontos, de crédito, de débito, do supermercado, do combustível, de determinadas lojas ou instituições, de estudante, do clube favorito, entre tantos outros.

Pois é, se tem assim tantos cartões não se esqueça de confirmar as vantagens e descontos que lhes estão associados.

Há cartões de crédito que acumulam pontos para viagens, o cartão de estudante ou ser sénior traz descontos em vários locais, artigos, em transportes, etc.

Sabia que, por exemplo, o cartão Ikea family lhe dá descontos em óticas? Ou que o cartão Fnac lhe permite visitar o Sealife com um desconto substancial? Que há cartões de crédito e de operadoras que dão descontos ou oferecem bilhetes de cinema?

Esteja atento e usufrua das vantagens de ter tantos cartões atualmente.

5. Passes anuais

Pois é, esta pode ser uma aquisição que soa a elevado gasto inicialmente, mas que pode compensar a médio e longo prazo. Se é fã de determinado parque, museu ou outro espaço, talvez valha a pena optar por comprar um passe anual.

Espaços que valem várias visitas, como o Oceanário e o Jardim Zoológico de Lisboa ou o Sealife no Porto têm essa possibilidade.

Há realmente muitas experiências diferentes a baixo custo ou gratuitas  para aproveitar a vida ao máximo sem ir à falência, basta estar atento, usar a criatividade, pesquisar um pouco e espreitar as nossas dicas.

Veja também: