Cálculo do IMI

Aprenda a fazer o cálculo do IMI do seu imóvel. Saiba também as novidades que o Orçamento de Estado para 2015 vai trazer para este imposto.

Cálculo do IMI
Como efetuar o cálculo do IMI a pagar.

O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) recai sobre o valor patrimonial tributário dos imóveis (rústicos/urbanos/mistos) situados no país, constituindo uma importante receita para os municípios onde se localizam. Assim, são os municípios que definem as taxas a aplicar, dentro do intervalo estabelecido pelo Código do IMI. Desta forma, para efetuar o cálculo do IMI, e saber quanto terá de pagar, precisa conhecer a taxa de IMI aplicável no respetivo município e o valor do imóvel, multiplicando-os.


Cálculo do IMI

O cálculo do valor patrimonial tributário dos prédios urbanos resulta da seguinte fórmula:
Vt = Vc x A x Ca x Cl x Cq x Cv

Legenda:
Vt = valor patrimonial tributário;
Vc = valor base dos prédios edificados (603 euros em 2014); 
A = área bruta de construção mais a área excedente à área de implantação; 
Ca = coeficiente de afetação; 
Cl = coeficiente de localização;
Cq = coeficiente de qualidade e conforto;
Cv = coeficiente de vetustez.

Como referimos, depois de conhecer o valor patrimonial, o IMI calcula-se multiplicando-o pela taxa em vigor na sua área de residência (entre 0,3% a 0,5% para os prédios urbanos já avaliados e entre 0,5% e 0,8% para os restantes prédios urbano).

Pode consultar a taxa aplicável ao seu município no Portal das Finanças.


Simulação do IMI

Para calcular o valor de IMI a liquidar, pode também utilizar o simulador de IMI da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).


Prazo de pagamento do IMI

Conforme o valor a pagar de IMI, este pode ser pago em uma, duas ou três prestações anuais:
  • IMI igual ou inferior a 250€: o pagamento é efetuado no mês de abril;
  • IMI superior a 250€ e inferior ou igual a 500€: o pagamento é efetuado em duas prestações, em abril e novembro;
  • IMI superior a 500€: o pagamento é efetuado em três prestações, nos meses de abril, julho e novembro.
Receberá os documentos de cobrança, enviados pelos serviços centrais da Direcção-Geral dos Impostos, até ao fim do mês anterior ao do respetivo pagamento.


FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre impostos actualizada ao minuto.

IMI 2015 – o que muda?

O Orçamento de Estado de 2015 traz boas e más notícias no imposto de IMI. Por um lado, o Governo alarga a isenção permanente de IMI aos contribuintes com rendimentos até 15.300€ (anteriormente ficava-se pelos 14.600€). Por outro lado, desaparece a cláusula geral de salvaguarda que foi impedindo a subida do IMI até 2015.


Veja também: