Publicidade:

Os 7 melhores carros clássicos americanos

Há carros clássicos americanos que merecem a nossa atenção, dado o seu impacto no mercado automóvel e na cultura americana (e mundial). Eis alguns exemplos.

Os 7 melhores carros clássicos americanos
Verdadeiros ícones da cultura popular

Quando falamos no assunto, as palavras tendem a surgir mais do lado dos carros clássicos americanos do que dos europeus. Muito porque têm um caráter mais popular e acessível (ao contrário do aspeto luxuoso de modelos clássicos europeus), como era, historicamente, o seu objetivo.

Claro que a Ferrari, a Mercedes-Benz ou a Citroën – todas marcas europeias – são verdadeiros tesouros do mundo automóvel. Mas os carros clássicos americanos tiveram (e continuam a ter) uma grande influência para os amantes do automobilismo e para colecionadores.

Apesar de ser sempre subjetivo eleger os melhores, deixamos-lhe 7 modelos que, sem dúvida, ficaram para a história.

7 carros clássicos americanos que merecem atenção


1. Ford Model T

ford model t

Não é possível falar em carros clássicos americanos sem mencionar o Ford Model T, o primeiro carro a ser produzido em massa. Por ser produzido em linha de montagem, este tinha um preço que estava ao alcance de muitas pessoas, o que fez com que o mercado automóvel crescesse substancialmente.

É um marco histórico por ter praticamente iniciado o fenómeno da cultura de massas. Lançado em 1908, foi produzido por 19 anos, tempo suficiente para marcar o seu nome na história.

2. Cadillac Eldorado

ALT cadillac

Sabia que a americana Cadillac foi a primeira marca a incorporar luzes elétricas nos automóveis? O mítico e icónico Cadillac Eldorado é, definitivamente, um dos mais conhecidos carros clássicos americanos. O modelo Eldorado nasceu nos anos 50 do século passado e, apesar de já não ser fabricado, pode ser que tenha sorte de o encontrar. Foi a resposta da Cadillac aos carros de luxo europeus, e oferece um motor tão potente e imponente como o seu tamanho. Este carro trazia, incorporados, copos para whisky. Um luxo!

3. Shelby Cobra

shelby cobra

O Shelby Cobra nasceu de um acordo entre a Ford e a AC, e veio ajudar a satisfazer a sede de carros desportivos que os americanos tinham nos anos 60. Rivalizando com os europeus, este carro atingia grandes velocidades para a altura, e tinha um design incrível. Este roadster com um motor V8 é dos carros clássicos americanos mais caros que há no mercado.

4. Chevrolet Corvette

chevrolet corvette

O Chevrolet Corvette é, muitas vezes, considerado o derradeiro desportivo americano. Foi lançado em 1953 e teve um enorme sucesso, de tal modo que ainda hoje é produzido. Recebeu vários prémios ao longo dos anos, de várias publicações e organizações.

Foi dos primeiros desportivos americanos de alta qualidade e, como tal, adquiriu fãs bastante leais, prontos a dar muito para terem um destes na garagem. Outras versões do Corvette foram, mais tarde, adaptadas a carros de corrida.

5. Ford Thunderbird

ALT thunderbird

O T-Bird, como é carinhosamente conhecido no mundo automóvel, ficou para sempre famoso por ter sido quase uma personagem secundária no filme 007 Die Another Day. Foi construído entre a década de 50 e o final do século, com o objetivo de ser um concorrente direto ao Chevrolet Corvette. Mas acabou por se tornar um objeto de desejo e poder americanos, por seu próprio direito, sobretudo na versão descapotável.

6. Chevrolet Impala

ALT chevrolet

Também construído nos anos 50 e com um modelo adaptado aos dias de hoje, o Impala tem no nome um ícone. Este carro teve inspiração no design do Corvette e ficou, desde sempre, marcado pela cor verde esmeralda, a favorita dos utilizadores, apesar de existir em vários tons. Durante vários anos, era o representante dos “american muscle cars”, veículos que primavam não só pela elegância, como também pelo tamanho. O Chevrolet Impala era o equilíbrio perfeito dos dois.

7. Ford Mustang

ford mustang

A Ford é, sem dúvida, uma marca clássica americana. O Mustang teve tanto sucesso que ainda se vendem vários modelos, apesar de ter sido lançado nos anos 60. Este, assim que saiu, tornou-se num ícone da cultura americana, desejado por todos os adolescentes, sendo que é um dos modelos também mais desejados para restaurar. Chegou a ganhar vários prémios, tendo até visto o seu design ser premiado pela Tiffany & Co., uma marca que simboliza a beleza e a elegância.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.

Também lhe pode interessar: