Como esquecer uma má memória

Aprenda alguns truques para afastar as memórias de experiências que o tenham marcado de forma negativa.

Como esquecer uma má memória
Não deixe que as experiências do passado ganhem espaço na sua cabeça

Há quem viva atormentado com situações que ficaram no passado – às vezes bem longínquo –, sem conseguir livrar-se da recordação dessas experiências. Há estados de espírito que propiciam mais essas más memórias e também há quem tenha mais tendência para remoer nesses problemas, que às vezes já nem existem. Saiba como fugir a essas memórias indesejáveis.

As memórias negativas

Há uma grande tendência para nos lembrarmos de memórias negativas e de as termos na cabeça durante muito tempo. Há até quem dê por si a remoer ou até a chorar durante semanas, meses, ou mesmo anos, porque a memória ainda está muito presente.

Ansiedade social

convivio encontro gathering

A ansiedade social é o nervosismo ou desconforto que alguém sente em situações sociais. Muitas vezes este desconforto provém do receio que algumas pessoas têm de cometer algum erro naquele ambiente, caindo no ridículo ou causando uma má impressão.

As pessoas que sofrem de ansiedade social têm mais dificuldade em esquecer más memórias e deixam que estas experiências sociais negativas as definam enquanto pessoas.

Em casos mais extremos, este problema é definido como fobia social, que representa nervosismo ou desconforto, passando a ser uma aversão a estar em ambientes sociais.

Para quem sofre destas condições, lidar com más memórias é ainda mais difícil.

Más memórias sociais

preocupacao stress pensativa

Mesmo que não sofra de ansiedade social, é natural que demore a livrar-se de más memórias, quase como se tivesse um reservatório para essas experiências, onde são depositadas todas as situações em que se sentiu envergonhado ou constrangido.

Em alguns casos, apenas a própria pessoa parece ser capaz de ver o aspeto negativo da situação, mas noutros podem ter sido ridicularizadas, o que pode chegar a ser traumático. Seguem alguns exemplos de situações que nos podem fazer sentir constrangidos e ter dificuldade em esquecer determinada situação:

  • Chamar alguém pelo nome errado;
  • Bloquear durante uma performance, discurso ou situação em que somos o centro das atenções;
  • Ser rejeitado por alguém, especialmente no contexto romântico;
  • Ter a sensação de que as outras pessoas perceberam a nossa ansiedade;
  • Ter sido gozado por alguém.

Em situações destas, é perfeitamente normal que as pessoas continuem a pensar no acontecimento, mesmo que já tenha passado tanto tempo que mais ninguém se lembre, acabando por reviver e voltar a sentir tudo pelo que passou no momento do embaraço.

O papel da oxitocina

A oxitocina é uma hormona que, simultaneamente, e entre outras funções, nos faz sentir empatia por outros mas também o medo pelo desconhecido.

Foi feito um estudo em ratos de laboratório em que alguns tinham níveis de oxitocina mais elevados, outros tinham níveis mais baixos e um terceiro grupo tinha níveis normais. Os investigadores chegaram à conclusão de que níveis mais elevados de oxitocina aumentam o medo de estar em situações sociais, tal como dão mais força às memórias negativas produzidas nessas ocasiões, o que justifica que tenhamos medo que este tipo de situações se repitam no futuro.

Este estudo conclui ainda que o efeito dura 6 horas, pelo que o stress provocado pelos acontecimentos da situação que causa a má memória pode ser transferido para o que aconteça de seguida.

A pesquisa também sugere que a ansiedade social parece ter uma componente genética.

O que fazer após uma má memória

mindfulness meditar relaxar relax

Para combater as más memórias, tente alguns destes truques, para atenuar a sensação negativa que essas recordações trazem e, quem sabe, livrar-se delas:

1. Anote memórias positivas num diário. Sempre que se recorde de uma negativa, releia as suas memórias positivas;

2. Se costuma lembrar-se recorrentemente dessas experiências negativas, repita para si, sempre que estas lhe vierem à memória, que esse acontecimento não o define;

3. Pratique o mindfulness sempre que a memória negativa o assombre e foque-se noutra coisa que esteja à sua volta nesse exato momento;

4. A terapia cognitiva comportamental é um método psicoterapêutico que o ensina a identificar os seus padrões de pensamento, regras ou hábitos que estejam na origem de problemas psicológicos. Também o ensina a incorporar no seu dia-a-dia comportamentos e estratégias para melhorar o seu bem-estar. Tente esta abordagem e questione-se sobre se alguém para além de si ainda se lembrará da situação;

5. Não tente ser perfeito e permita-se errar propositadamente para que o “erro” ganhe uma sensação diferente.

Acima de tudo, não tente mascarar os seus sentimentos negativos com álcool e drogas.

A genética e as memórias

A medicina está sempre a fazer avanços e eliminar as memórias negativas poderá vir a ser real.

Há genes diretamente relacionados com as más memórias. E já se estudam as formas de os manipular. Através de medicação pode vir a ser possível impedir que algumas memórias negativas tomem conta do seu pensamento.

E enquanto as inovações médicas não chegam, e porque é importante saber lidar de frente com os problemas em vez de apenas os esconder, mentalize-se de que toda a gente comete erros, por isso não se deixe dominar por recordações do passado.
Se identifica em si os sinais de quem sofre de ansiedade ou fobia social, talvez seja bom procurar ajuda especializada.

Veja também: