Como obter crédito habitação mais barato

Se quer encontrar formas de obter crédito habitação mais barato, vai gostar de ver as nossas 8 dicas simples - e à medida das suas necessidades.

Como obter crédito habitação mais barato
Ainda não sabe como obter um crédito habitação mais económico?

Já parou para pensar que o crédito habitação é um compromisso que vai acompanhá-lo por grande parte da vida? Por isso mesmo, acreditamos que ter acesso às melhores condições é fator essencial para manter a saúde das suas finanças. Ainda não sabe o que é TAN, TAEG e TAER? O spread é, ainda, uma expressão confusa no vocabulário? Se o objetivo é obter o crédito habitação mais barato, é fundamental que conheça as reais vantagens daquilo que vai contratar. Preparado para conhecer mais sobre o assunto? Fique atento e tome nota – apostamos que nos vai agradecer.

Crédito habitação x Arrendamento

Se é verdade que o crédito habitação viu o seu auge durante as décadas de 80 e 90, é, também, correto continuar a afirmar que o desejo de comprar a casa própria mantém-se vivo. As razões são mais do que simples e todas elas passam pela vontade de alimentar as melhores condições para o futuro.

Para quem torce o nariz para o crédito habitação e defende que a crise financeira tornou difícil concretizar o sonho da compra do imóvel, temos uma boa notícia: ainda é possível deixar de lado o arrendamento e fazer um bom negócio com o crédito habitação. Quer saber como? Fique atento às nossas 8 dicas.

8 dicas simples para obter um crédito habitação mais barato

credito habitação mais barato

1. Vamos comparar os spreads?

Anda a perguntar-se se o mercado imobiliário está oscilante? Ainda que, de facto, esta seja uma verdade, é também certo que há formas de estar de olhos postos nas melhores condições e, assim, preparado para fazer o melhor negócio.

Quando estiver a realizar a sua prospeção de mercado, dedique tempo a comparar as ofertas de spreads – pois, acredite, elas variam consideravelmente de banco para banco.

Porque comparar os spreads? É simples: é esta taxa que vai determinar a variação da sua prestação mensal e, por isso mesmo, deve procurar pela melhor oferta do mercado (que vai ser sinónimo de fazer um negócio mais inteligente).

2. Seja fiel ao seu banco

Já tem empréstimos num determinado banco? Então, o primeiro passo a dar é informar-se junto dele. Regra geral, há vantagens associadas ao empréstimo contratado pelos clientes que já têm um histórico bancário numa mesma entidade.

Converse com o seu gestor de conta e saliente a relação que construiu com o banco. Normalmente, este é um pequeno passo que costuma apostar para boas oportunidades.

3. Vai contratar um seguro de vida? Fique atento

É provável que ainda não conheça um segredo importante: mesmo depois de realizar o pedido do seu crédito habitação, há uma forma simples de o tornar mais barato. Sim, leu bem. A dica valiosa que damos a seguir é um pequeno passo que deve ter em atenção.

Normalmente, os créditos à habitação exigem que o cliente contrate um seguro de vida – um passo que, regra geral, é dado através da própria entidade bancária. Mas, fique atento, pois nem sempre este tipo de seguros é o mais apelativo. Conheça as suas opções e fique de olhos postos na melhor oferta do mercado.

Pondere transferir, por exemplo, o seu seguro de saúde para outra seguradora e, assim, talvez possa poupar algum dinheiro. Informe-se acerca do mercado e das oportunidades que tem à disposição, pois são elas que, apesar de significarem um esforço extra, podem garantir as melhores condições de financiamento da sua futura habitação.

4. Use e abuse dos simuladores de crédito online

Este é um passo simples e que não pode mesmo faltar: faça várias simulações de crédito habitação online. Esta ferramenta, para além de tornar mais prático o seu processo de pesquisa, é a forma mais rápida e confortável de obter diversos resultados, sempre de acordo com a sua pesquisa e os critérios escolhidos por si.

Efetue várias simulações online junto das mais variadas entidades bancárias e utilize os resultados para negociar junto delas.

Uma última sugestão para quem quer conseguir os melhores resultados e fazer o melhor negócio: seja bastante minucioso ao fazer as simulações. Este pequeno passo pode exigir mais tempo de pesquisa, mas vai garantir que tem as melhores respostas em mãos.

5. Negoceie sem receios com o banco

Acredite: se é cliente do banco, tem a faca e o queijo na mão. Isso porque um acordo realizado entre as partes já conhecidas vai garantir que o benefício seja comum – ou seja, o cliente beneficia do crédito habitação mais barato e a entidade não deixa que uma oportunidade vá parar à concorrência. Lembre-se: um crédito habitação é uma relação a longo prazo e, por isso mesmo, não é comum que os bancos abdiquem do negócio.  Faça um pequeno esforço e negoceie com o banco para ter acesso às melhores condições.

Ms, atenção: antes de partir para a negociação, informe-se e faça simulações. Negoceie quando estiver preparado, calmo e munido com argumentos lógicos. Não demonstre desconhecimento e, se tiver estabilidade financeira ou algum património, mostre isso ao banco – quem sabe se este não é o passo que vai reduzir a taxa de spread?

6.  Não tenha medo de aderir a outros produtos

Em muitos casos, para obter o crédito habitação mais barato, será preciso negociar outros produtos com o banco e criar uma relação financeira com a entidade. Pondere, por exemplo, abrir uma conta ou aderir ao cartão de crédito. Faça contas e comprove se estas escolhas são sinónimo de melhores oportunidades – ou seja, se têm impacto na redução do spread.

7. Procure oferecer uma forte entrada inicial

O valor da entrada pode influenciar diretamente nas condições de acesso ao crédito habitação. Dar uma forte entrada inicial pode significar ter a oportunidade de conseguir o melhor negócio – e mais barato. É simples de entender: o valor da entrada na compra afeta o valor total do crédito, podendo reduzir o valor total e a taxa de juro.

Ainda não conseguiu poupar para o valor da entrada? Qu tal esperar mais um tempo de aumentar as economias destinadas à compra do imóvel? Aguardar para reunir as melhores condições vai proporcionar mais poupança a longo prazo.

8. Fique atento aos detalhes do negócio

Não fique limitado a dar apenas uma vista de olhos ao simulador. Tenha em mente que o crédito habitação vai significar um grande impacto financeiro na sua vida e, por isso, deve ser assumido como uma decisão de extrema importância.

Para além de fazer a comparação entre todas as ofertas dos banco,  contacte aqueles que têm  o crédito habitação mais económico e informe-se sobre as campanhas em vigor. Crie, por exemplo, uma tabela e aponte os seguintes dados:

  • Valor do crédito
  • Prazo – que, preferencialmente, deve ser o mais reduzido
  • TAE (Taxa Anual Efetiva)
  • TAN (Taxa Anual Nominal)
  • Spread
  • Outros produtos requisitados (como os seguros, por exemplo)

Crédito habitação mais barato: ainda há mais a considerar

Valor residual

O valor residual é uma parte do capital do crédito que é deixada para finalizar o negócio e, normalmente, é afixado entre os 10% e os 30% do valor total do empréstimo – pago ao fim do prazo. Esta é uma solução viável para quem quer beneficiar de uma prestação mensal reduzida.

No entanto, fique atento: assumir uma prestação mais baixa implica pagar mais caro em juros e, também, amortizar menos capital em cada prestação. Isso significa que vai ficar mais vulnerável às conhecidas oscilações das taxas do mercado.

Para além disso, se optar pelo método do valor residual, deve ter em conta que o esforço será acrescido no fim do prazo de pagamento do crédito. Se tem problemas em poupar, repense esta escolha. Lembre-se: o que facilita agora, pode dificultar a conclusão do negócio no futuro.

Carência de capital

Carência de capital é o chamado período de vida de um empréstimo em que se pagam apenas juros e não se amortiza capital. Esta opção é, habitualmente, adotada durante os primeiro anos do crédito, tornando possível reduzir o valor da prestação ao banco. O prazo de carência de capital está previsto no prazo total do empréstimo, podendo variar entre 1 a 5 anos.

Atenção: durante o período de carência não se constitui património.

Já pode começar a pensar no melhor crédito habitação

Agora que já tomou nota dos melhores truques para conseguir o crédito habitação mais barato, está na altura de pensar em como fazer o melhor negócio. Não esqueça de verificar as suas opções junto do banco onde já tem conta, peça simulações online e avalie as entidades financeiras que podem oferecer as melhores condições de acesso ao empréstimo.

Já sabe: com a saúde do seu bolso, não se brinca. Dê prioridade a sua liquidez e  realize bons negócios!

Veja também: