Depressão pós parto: o que fazer

Neste artigo apresentamos os tratamentos mais comuns para a depressão pós parto.

Depressão pós parto: o que fazer
Saiba quais são os tratamentos e o que deve fazer para ultrapassar esta fase

Se foi diagnosticada com depressão pós parto saiba que é importante ter em mente que esta fase não faz de si uma má mãe e que com ajuda e com o tempo, se vai sentir cada vez melhor e vai voltar a desempenhar o papel de mãe com naturalidade. De seguida, apresentamos uma lista com os tratamentos mais comuns para a depressão pós parto.  
 

O que fazer em caso de depressão pós parto


Antidepressivos

Os antidepressivos são um dos métodos mais utilizados nos casos de depressão pós parto, pois servem para reequilibrar as substâncias químicas presentes no cérebro.

O objetivo é melhorar o humor, ajudar a recuperar as horas de sono e fazer com que se sinta menos irritável. Como existe uma fase de adaptação pode demorar algum tempo até que seu corpo se adapte à medicação e pode não notar melhorias logo no início.

É altamente desaconselhado que interrompa o tratamento sem discutir o facto com o seu médico antes.

 

Terapia

Conversar com um terapeuta, psicólogo, ou assistente social para aprender a mudar os sentimentos e pensamentos que a depressão provoca, pode ser uma óptima ajuda só por si, e, muitas vezes, a terapia é suficiente para reverter o quadro clínico.

Não se intimide em procurar ajuda especializada e encare isto como um acto de amor próprio, para que possa ser a mãe que sempre sonhou ser.

 


Alimentação Saudável

Caso não tenha muito apetite, procure fazer pequenas refeições regularmente, para manter os níveis de açúcar, energia e manter o bom funcionamento do sistema imunológico.



Descanso

É muito importante dormir as horas necessárias, quando não conseguir, simplesmente relaxe. 
 


Exercício físico

Pode ser a última coisa que tenha vontade de fazer neste momento, mas fazer exercício físico vai ajudar a fazer com que se sentir melhor, tanto mental como fisicamente.
Se já estiver inscrita, considere voltar  ao ginásio, se não for o caso, uma simples caminhada já trará consigo muitos benefícios.
 


Não exija demasiado de si mesma

Aceite que está doente e precisa de tempo e espaço para recuperar. Não se sobrecarregue com tarefas domésticas que não sejam urgentes.



Aceite ajuda

Deixe que familiares e amigos façam tarefas por si, e não se iniba de pedir ajuda, principalmente ao seu parceiro.
 


Encontre-se com outras mães

A vida de uma nova mãe pode ser bastante solitária, procure encontrar-se e conhecer outras mães que estão a passar pela mesma fase de vida, verá que é bom saber que não está só e que existe mais alguém que também vive determinadas situações, e compreende bem o cansaço de cuidar de um recém-nascido.

Veja também: