PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Diabetes: 4 tipos e 8 sintomas

Diabetes tipo 1, tipo 2, insipidus e gestacional. Saiba os principais sintomas e formas de tratamento.

Diabetes: 4 tipos e 8 sintomas
Conheça a doença que “luta” com o açúcar!

A diabetes é uma doença crónica que consiste no facto de a quantidade de glicose no sangue ser muito elevada. Isto acontece porque o nosso pâncreas não consegue produzir a insulina necessária para ajudar a glicose a penetrar nas células do corpo. 

A insulina é uma hormona produzida no pâncreas, funciona através do sangue e é considerada a "chave" que permite a entrada da glicose nas células.
 

4 tipo de diabetes que tem que conhecer 
 

Diabetes tipo 1

A diabetes tipo 1 é um tipo de diabetes que exige a toma diária de insulina. É o tipo de diabetes chamada "insulinodependente". Além disso, pessoas com este tipo de diabetes têm de seguir uma alimentação extremamente regrada, sem açúcar e com baixa quantidade de hidratos de carbono. O exercício é também uma peça fundamental. Geralmente diagnosticada na infância ou na adolescência, a diabetes tipo 1 pode, mais raramente, ser detetada em adultos.
 

Diabetes tipo 2

Este tipo de diabetes pode ser causado por fatores genéticos ou por maus hábitos no dia a dia, como o consumo exagerado de açúcar, o sedentarismo ou a obesidade.

Apesar do seu tratamento ser semelhante ao da diabetes tipo 1, existem alguns casos em que o paciente pode não necessitar de utilizar diariamente insulina; com uma alimentação regrada, exercício físico e a toma de medicação oral, a situação pode ficar controlada. 
 

Diabetes insipidus

Apesar de apresentar sintomas semelhantes à diabetes tipo 1 e 2, a diabetes insipidus não provoca alteração na quantidade de açúcar no sangue.

Isto acontece pelas alterações no sistema nervoso ou nos rins, que reduzem a produção de hormonas anti-diuréticas, fazendo com que a pessoa tenha muita vontade de beber água e de urinar.

O tratamento para este tipo de diabetes consiste no uso de medicamentos com hormonas anti-diuréticas ou anti-inflamatórias. Deve fazer-se uma alimentação pobre em sal e utilizar-se suplementos para corrigir os distúrbios de cálcio e de potássio no organismo.
 

Diabetes gestacional

A diabetes gestacional surge durante a gravidez e é geralmente diagnosticada num exame de glicose em jejum após as 22 semanas de gestação.

Os sintomas da diabetes gestacional são semelhantes aos da diabetes tipo 2 e o seu tratamento é conseguido através de uma alimentação adequada e com exercícios para controlar a diabetes, já que a mesma tende a desaparecer após o nascimento do bebé.

No entanto, existem situações em que a glicose se verifica mesmo muito elevada, e exige que seja mesmo necessário o recurso a medicação ou mesmo a insulina. 


8 principais sintomas da diabetes

Existem alguns sintomas generalizados que podem ser indicativos de que tem diabetes. Podem também ser sintomas isolados que não significam nada mais do que pequenas alterações no sistema do seu corpo. Mas, na dúvida, consulte sempre o seu médico.
 

1. Excesso de urina

Em medicina chama-se poliúria e é um dos primeiros sinais e sintomas da diabetes. Quando existe uma elevada concentração de glicose no sangue, geralmente acima de 180mg/dl, o corpo precisa de arranjar meios para eliminar este excesso e a forma mais fácil é através da urina.

 

2. Muita sede

Ao urinar mais do que o normal, a pessoa vai perder mais água do que o normal. Consequência: vai também ter mais sede - é o mecanismo natural de defesa do organismo contra a desidratação.

 

3. Cansaço extremo

Está sempre cansado e sem energias? Cuidado, pode ser um sintoma de diabetes... E isto acontece por dois motivos: o primeiro pela possível desidratação, e o segundo, pela incapacidade das células receberem glicose, a sua principal fonte de energia.

 

4. Perda inexplicável de peso

A perda de peso é um sintoma bastante comum na diabetes tipo 1 porque, como se dá a ausência de insulina, paramos de armazenar gordura. Além disso, como não existe glicose para gerar energia, as células são "forçadas" a gerá-la através das proteínas e gordura do corpo.
 

5. Fome em excesso

Não havendo glicose para gerar energia, as células do nosso corpo interpretam esse sinal como estando em jejum - daí a fome exacerbada.

 

6. Visão turva

Este sintoma é muito comum na diabetes. O excesso de glicose no sangue causa um inchaço do cristalino, fazendo com que a visão se torne mais embaciada. 

 

7. Dificuldade em cicatrizar

Quando o excesso de glicose no sangue se torna em algo crónico, outros problemas logo começam também a ocorrer. Um deles é exatamente a dificuldade em cicatrizar feridas, isto porque as células que normalmente têm esta função ficam menos eficientes.

 

8. Infeções

As infeções são um dos problemas mais comuns associados à diabetes. Como o sistema imunológico está em baixa, mais facilmente as bactérias se alojam no nosso corpo. De todas as infeções, as urinárias serão as mais recorrentes. 

Veja também: