Publicidade:

3 exames ao estômago que deve conhecer

Com o avanço das tecnologias, existem cada vez mais meios de diagnóstico de possíveis problemas de saúde. Conheça os vários exames ao estômago.

3 exames ao estômago que deve conhecer
Cuide do seu sistema digestivo

Gastrite, úlceras, refluxo e, mais grave ainda, cancro, são alguns dos problemas que podem afetar o seu estômago, um órgão essencial no sistema digestivo humano. Como tal, devemos tratá-lo muito bem e não esquecer de fazer exames ao estômago.

Além de todas as recomendações de alimentação e hábitos de vida saudáveis, é possível fazer alguns exames como forma de “check-up” de saúde, em jeito de prevenção. Em alguns casos, a prevenção já não é possível, pois já existe sintomatologia associada e é necessário, por isso, recorrer a diversos exames como forma de diagnóstico do problema em causa.

3 exames ao estômago que poderá ter de fazer


Ecografia

ecografia ao estomago

A ecografia de estômago é um dos melhores exames ao estômago para detetar possíveis doenças. Muito frequentemente, os médicos recorrem a este exame para identificar a origem de dores abdominais, sobretudo de ardores geralmente associados a problemas como úlceras, gastrite, problemas no duodeno ou cancro.

É um exame complementar face à endoscopia, detetando anormalidades que esta não deteta como, por exemplo, tumores na parede exterior do estômago. Muitas vezes, é a ecografia que vai indicar a necessidade ou não de recorrer à endoscopia. Serve ainda para identificar problemas gastroduodenais.

Preparação: este exame requer apenas que o paciente esteja em jejum. 

Preço: para realizar uma ecografia ao estômago, terá de desembolsar entre 40€ e 75€, aproximadamente, mas com recurso a convenções e acordos pode ser efetuada a partir de 7€.

Endoscopia

endoscopia

Este exame faz uma análise do estômago e do esófago, recorrendo a um tubo fino e iluminado – gastroscópio, –  inserido pela boca e seguindo pelo esófago até ao estômago.

O paciente recebe, normalmente, um anestésico na garganta para facilitar a passagem deste aparelho através do qual o médico consegue analisar o interior do estômago.

Caso encontre alguma área anormal, é possível remover algum tecido para posterior análise – biópsia. Este procedimento é o único método seguro para confirmar a existência ou não de células cancerígenas.

A endoscopia é um dos exames ao estômago que pode ser realizado com recurso a um leve sedativo para o paciente relaxar e até dormir e facilitar a execução do mesmo. É, geralmente, utilizada para avaliar a causa de sintomas como dor abdominal, náusea, vómitos, ardor, refluxo e dificuldade em engolir. Consegue identificar gastrites, úlceras e locais de sangramento interno.

Preparação: a endoscopia exige jejum de pelo menos oito horas e requer que o doente não tome qualquer medicamento antiácido, como a Ranitidina e o Omeprazol. A ingestão de água apenas é permitida até quatro horas antes da realização do exame.

Preço: uma endoscopia com recurso a sedação pode atingir os 300€. Se recorrer a algum acordo, consegue pagar cerca de 50€ e se fizer pelo Sistema Nacional de Saúde e sem recurso a sedação o custo cai drasticamente para cerca de 10€.

Radiografia

radiografia

As radiografias abdominais ajudam a avaliar possíveis problemas no abdómen, especificamente no baço, estômago e intestinos. O médico pode fazer esse exame para ajudar a detetar um problema específico, como pedras nos rins, massas, acumulação de líquido, lesões, bloqueios ou existência de objetos estranhos.

Além disso, este é um dos exames ao estômago que permite identificar se este órgão está maior do que o normal ou até se se encontra fora da posição correta.

O médico pode pedir uma radiografia abdominal quando se identificar um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Náusea crónica;
  • Vómito constante;
  • Dor abdominal;
  • Inchaço abdominal.

No caso do raio-x com contraste, a radiografia é realizada após o utente beber uma solução de bário, um líquido grosso e esbranquiçado, que permite delimitar o estômago, ajudando o médico a encontrar tumores ou outras áreas anómalas. 

Durante o exame, o médico pode bombear ar para o estômago, de modo a tornar mais visíveis os tumores pequenos.

Preparação: o raio-x ao estômago não exige grandes mudanças na dieta, salvo indicação contrária do médico. As pacientes grávidas devem informar o médico sobre o seu estado, pois este, muito provavelmente, optará por realizar uma ecografia.

Deve ainda informar o médico sobre todos os medicamentos que estiver a tomar, especialmente no caso de tomar algum que contenha bismuto e que tenha sido tomado nos quatro dias anteriores à radiografia, uma vez que esta substância pode afetar a clareza das imagens.

Preço: este exame custa cerca de 50€ quando não aplicados descontos de protocolos e convenções.

Veja também: