PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Ginseng: a raiz que cura

Reconhecido pela medicina tradicional chinesa e agora pela ciência, o ginseng é uma poderosa ajuda na hora de promover o bem-estar físico e emocional.

Ginseng: a raiz que cura
Conheça este estimulante físico, intelectual e sexual

Nos vales montanhosos da Ásia nasce um dos ingredientes mais adorados e utilizados pela medicina tradicional chinesa. O ginseng é capaz de aumentar o fornecimento de sangue aos orgãos, fortalecer a memória, normalizar os níveis de açúcar no organismo, reforçar as respostas imunológicas e até estimular a vida sexual. Na verdade, a raíz desta planta tem incontáveis propriedades terapêuticas referenciadas há séculos, mais precisamente desde 43 A.C.

No ocidente, a planta despertou curiosidades e tem sido alvo de várias investigações científicas. Os estudos apontam que um composto chamado de saponinas, ou ginsenosidos, é o grande responsável pelos seus efeitos terapêuticos já comprovados pela ciência. A medicina ocidental reconhece agora as suas propriedades medicinais e divide os seus poderes em dois grupos de compostos: os excitantes e os sedativos.

Apesar de não ser milagroso, o ginseng já se destaca em todo o mundo como um importante aliado na luta contra o mal estar físico e psíquico. Descubra mais sobre esta super raiz, saiba como pode tomar e que efeitos esperar.


Principais propriedades do ginseng

A poderosa raiz ginseng regula a pressão sanguínea, reduz a taxa de colesterol, abre o apetite e tem ação estimulante, febrífuga, analgésica e afrodisíaca.



Composição do ginseng

Saponinas: este é o composto mais poderoso do ginseng. Com alto poder anti-inflamatório, as saponinas reduzem a ação inflamatória das citocinas. 

Fonte de sais minerais: esta super planta tem uma quantidade significativa de ferro e outros minerais importantes como cobre, cobalto, magnésio e manganês (um importante antioxidante). O ferro atua na prevenção da anemia e o cobre ajuda o corpo a absorver o ferro dos alimentos.

Vitaminas B1, B2 e B3: atuam no metabolismo da glicose, das gorduras e das proteínas.

Vitamina B12: esta vitamina atua diretamente no mecanismo de oxigenação e no desenvolvimento e bom funcionamento do sistema nervoso.

 

10 indicações terapêuticas do ginseng

Esta super raiz está indicada nas seguintes situações:



1. Fadiga física ou mental

O ginseng induz o organismo a produzir mais energia e a utilizá-la da melhor forma, evitando assim os sintomas de exaustão.



2. Impotência ou fadiga sexual

Se quer melhorar a sua vida sexual, experimente incluir o ginseng na dieta. Pesquisadores da Universidade de Guelph, no Canadá, concluíram, através de estudos clínicos, que este ingrediente é capaz de aumentar o desejo e melhorar o desempenho sexual.



3. Infertilidade masculina

Por ser um estimulante sexual e aumentar a libido, o ginseng é capaz de contribuir para o maior volume de esperma vital presente na ejaculação, aumentando assim as hipóteses de fertilidade no homem. 



4. Prática de desporto

O ginseng otimiza as capacidades respiratórias e o consumo de oxigénio, melhora a capacidade motora e intelectual e promove a recuperação após o esforço físico. Por aumentar o rendimento desportivo dos atletas e não apresentar efeitos dopantes, a planta é uma grande aliada de diversas equipas olímpicas.



5. Quimioterapia

O ginseng dificulta o aparecimento dos sintomas secundários deste tipo de tratamento e promove uma melhor qualidade de vida durante este período.



6. Astenia e depressão

Em especial no caso de doentes idosos, a planta pode fortalecer a imunidade e afastar doenças, para além de promover as capacidades físicas e psíquicas, melhorando assim o humor de quem a utiliza.



7. Stress

Para além de reduzir os sinais de fadiga enviados pelos neurotransmissores ao cérebro, o ginseng tem influência no funcionamento da glândula suprarrenal e reduz a produção de cortisol, hormona que provoca o stress



8. Bradicardia

Esta doença do coração é uma espécie de arritmia e acontece quando a frequência cardíaca diminuiu para 60 batimentos por minuto. Para quem não é atleta, este estado de fraco ritmo cardíaco é considerado uma patologia. Quando é detetado um ligeiro abrandamento dos batimentos do coração e existem sinais de fraqueza e tontura, o ginseng é indicado para que o corpo produza mais energia.



9. Arteriosclerose

O ginseng atua para promover a vasodilatação e reduzir a pressão arterial, que está diretamente associada à Arteriosclerose. De um modo geral, a raiz da planta tem poderes medicinais para ter um efeito de cura abrangente sobre o sistema cardiovascular.



10. Cancro

De acordo com estudos científicos, as saponinas presentes na planta são capazes estabilizar tumores hepáticos após 30 dias de tratamento, têm ação de combate ao cancro de pulmão e atua para reduzir tumores no cólon.
 


Como comprar o ginseng?

O ginseng está à venda no mercado em extrato, xarope/tónico, pó, cápsulas e chá. Com o nome cientifico Panax ginseng C.A.Meyer, a raiz medicinal pode ser comprada em lojas especializadas em produtos naturais, mercados populares, farmácias de manipulação e em algumas grandes superfícies comerciais.

Veja algumas aqui formas de comprar online:

Continente
•    Ginseng Coreano Forma + 100 mg | 30 cápsulas | € 5,19

Celeiro
•    Biofil® ginseng plus | 30 cápsulas | de €12,50, está em promoção por €10,49
•    Chá de ginseng coreano Pagin Biotech | 10 saquetas |€4,55

Biovea
•    Ginseng (Panax) 200mg | 120 Cápsulas Vegetarianas | €22,80

Vitalia
•    Ginseng Coreano Forma + 100 mg | 30 cápsulas | €7,13

 

Como tomar o ginseng?

Com uma toxicidade considerada muito baixa não existe uma dose diária recomendada, mas alguns especialistas indicam a toma de 1-2g de raiz seca ou o equivalente noutras preparações. 

Os efeitos do ginseng aparecem gradualmente e o seu uso deve ter uma continuidade. Habitualmente, a toma pode ser feita por períodos de 1 a 3 meses, podendo haver uma repetição do tratamento após um intervalo de três meses. A pausa tem como objetivo fazer com que o corpo não deixe de responder ao seu estímulo.
 

Quais os efeitos colaterais do ginseng?

Ainda não estão comprovados os efeitos colaterais causados pela ingestão do ginseng, no entanto, sabe-se que altas doses podem provocar hipertensão, ansiedade, nervosismo, insónia, erupções na pele e diarreia.

Doses acima de 8g por dia não são recomendadas.
 

Quais são as contraindicações do ginseng?

Grávidas e pessoas que sofrem de doença aguda ou pressão alta, não deve ingerir ginseng. Converse com o seu médico antes de optar pela sua toma.

Veja também: