Os melhores brunches em Lisboa

Numa altura em que a vida se estende até tarde e as refeições ao final da manhã ganham cada vez mais adeptos, eis alguns dos melhores brunches em Lisboa.

Os melhores brunches em Lisboa
Dos descontraídos aos requintados, cinco escolhas imperdíveis.

Pesquisando entre a variada e diversificada oferta de deliciosos repastos que tem vindo a surgir na capital portuguesa, selecionámos cinco dos melhores brunches de Lisboa

Sabemos que Portugal é um dos países europeus em que a vida noturna começa mais tarde, com os jantares tardios a empurrar os momentos de diversão para altas horas da madrugada; talvez por isso não tenha sido uma surpresa verificar que, aos fins de semana, a refeição que combina pequeno-almoço e almoço se tornou um verdadeiro fenómeno de popularidade.

Há algum tempo atrás não era fácil para os amantes dos brunches encontrar uma oferta válida e diversificada na bela capital portuguesa, mas nos últimos anos tudo mudou: agora já pode desfrutar dos mais deliciosos petiscos gastronómicos nos mais encantadores ambientes. Para o ajudar na escolha, apresentamos-lhe cinco sugestões dos melhores brunches em Lisboa, selecionados em função dos seus gostos, preferências e disponibilidade monetária. Divirta-se.
 

Os melhores e mais apetitosos brunches em Lisboa

 

1. Descontraído e informal: Pão de Canela

Uma casa de chá discreta e elegante, aqui vai sentir-se um pouco como se estivesse no seu próprio lar. O salão é apetitoso e acolhedor, mas as esplanadas têm um poder sedução irresistível: se o tempo colaborar, não hesite em tomar aí o seu delicioso brunch, enquanto ouve o alegre chilrear dos pássaros no jardim. Ponha a conversa em dia , leia um livro ou simplesmente descontraia neste espaço absolutamente encantador.
 
Afinal, o que se come?
Uma enorme quantidade de comida, servida em regime self service: ampla variedade de pão, cereais, croissants, panquecas, scones, queijo fresco e compotas; ovos mexidos, bacon, salsichas e vários outros tipos de salgados; sopas, quiches, pastéis de alho francês, choux de requeijão, espargos, salmão fumado e saladas; iogurtes, doces, sobremesas variadas e salada de frutas. Para acompanhar, pode escolher água, sumos naturais, café, chá, chocolate quente e outras bebidas quentes.

Quando se pode ir experimentar? Fins de semana e feriados, das 10h00 às 17h00.
Quanto sai da carteira? €18 (até aos 3 anos: grátis; dos 4 aos 8 anos: €7).
O que gostámos mesmo muito? Do irresistível espaço interior e exterior.
 
 

2. Temático e substancial: O' Gillins

Com um cariz absolutamente alternativo que se distingue de imediato nesta lista dos melhores brunches em Lisboa, aquele que é o pub irlandês mais antigo da capital mantém-se fiel à tradição. Nesse sentido, este é um espaço especificamente direcionado para os fortes de estômago, aqueles que se preocupam imenso com sabores fortes e bem apurados, mas muito pouco com escolhas demasiado saudáveis. O ambiente escuro e misterioso combina com as manhãs que se seguem a noites mais intensas, de diversão inenarrável.
 
Afinal, o que se come?
Ovos estrelados, feijão em molho de tomate adocicado, bacon frito, tomate assado e salsichas; sanduíches de salmão com alcaparras (uma das opções mais saudáveis e dos ex-libris da casa); qualquer uma das refeições quentes anunciadas na ementa; o grande destaque vai para a oferta de cerveja de pressão da boa, seja nacional ou estrangeira, além do habitual sumo de fruta de pacote.

Quando se pode ir experimentar? Todos os dias, das 11h00 às 2h00.
Quanto sai da carteira? €8, com bebidas à parte.
O que gostámos mesmo muito? Da banda sonora, que inclui U2 e uma série de outras bandas irlandesas míticas.
 
 

3. Luxuoso e pantagruélico: Estufa Real

Quando chegamos à Estufa Real, percebemos de imediato que a brincadeira não vai sair barata. Mas também se torna evidente que a experiência única e singular vai valer cada cêntimo investido. Com um espaço imponente e majestoso, em que a decoração opulenta combina na perfeição com as valsas e bandas sonoras clássicas, vai poder desfrutar de um verdadeiro manjar dos deuses. Aproveite a ampla sala envidraçada para usufruir de cada momento da refeição, antes de se dirigir ao belíssimo jardim para um relaxante passeio. Podendo, ceda à tentação: vale mesmo a pena.
 
Afinal, o que se come?
De entre a pantagruélica oferta, destacamos: os habituais ovos e bacon; uma tábua de queijos nacionais e estrangeiros; ostras, cavala fumada e paté de marisco caseiro; empada de perdiz, galinha e sultanas; nacos de novilho com pimenta e arroz árabe; filetes de peixe-galo com arroz de marisco; pudim de ovos, farófias e molotof. A não desprezar é também a oferta de uma taça de champanhe, logo à chegada. Classy!

Quando se pode ir experimentar? Domingos e feriados, das 12h30 às 16h00.
Quanto sai da carteira? €37, com sumos incluídos e outras bebidas à parte (dos 3 aos 10 anos: €18,50).
O que gostámos mesmo muito? Do ambiente absolutamente palaciano: quem não gosta de ser rei ou rainha, ainda que seja só naquele breve momento entre o pequeno-almoço e o almoço?
 
 

4. Animado e com belas vistas: Noobai

No Miradouro do Adamastor, impõe-se esta descontraída esplanada com vistas inacreditáveis sobre o Rio Tejo e grande parte da cidade de Lisboa. Os brunches, com uma ementa e confeção bastante imaginativas, são servidos em tabuleiros compartimentados, o que convida a uma promiscuidade saudável entre os vários alimentos. Relativamente ao ambiente, é um dos mais intensos, animados e divertidos desta lista dos melhores brunches de Lisboa: são inúmeros os grupos de fãs que acorrem ao Noobai, especialmente durante os fins de semana.
 
Afinal, o que se come?
O “Brunch Energia”, com pão, fruta, pera cozida, tomate e cogumelos grelhados, ovo à inglesa, salmão fumado, bacon, requeijão e uma bebida; e o “Brunch Vitamina”, com iogurte, muesli, fruta, bolachas, mel, pólen e uma bebida.

Quando se pode ir experimentar?  Todos os dias, exceto segunda-feira, a partir das 12h00.
Quanto sai da carteira? Em média, €14.
O que gostámos mesmo muito? Da localização do espaço e da inacreditável vista que proporciona: é de tirar a respiração.
 
 

5. Chique e natural: Quinoa Lisboa

Sob o mote “Cozinhar é um modo de amar os outros” (citação de Mia Couto), este foi um dos primeiros cafés-restaurante lisboetas a demonstrar uma verdadeira preocupação com os alimentos naturais e saudáveis. Assim, além de uma extensa oferta no que respeita à fruta, iogurtes e sumos naturais, disponibiliza ainda pão orgânico e ingredientes sem glúten aos clientes com necessidades alimentares específicas. Quanto ao espaço em si, prepare-se para uma ambiente cool chic, que remete para padarias e pastelarias de tempos passados.
 
Afinal, o que se come?
Em regime buffet, são servidas algumas das seguintes iguarias: pães, bolos, scones baguels e croissants caseiros; manteiga de amendoim, compotas, queijos e bacon; ovos mexidos, espetadas de tomate e queijo, cogumelos e espargos salteados, salmão e saladas frias; iogurte, fruta, mousse de chocolate e arroz doce. As bebidas incluem sumo de fruta natural, café, leite e chá.

Quando se pode ir experimentar?  Domingo, das 9h00 às 16h00.
Quanto sai da carteira? €15,90, com direito a repetição.
O que gostámos mesmo muito? Da inacreditável variedade de pães, que são a especialidade da casa. Uma verdadeira tentação.



Já sente a fome a apertar e ainda não é bem hora de almoço? Então, força: siga a nossa lista dos melhores brunches de Lisboa e delicie-se com as suas irresistíveis sugestões e espaços. Bom apetite!


Veja também: