Publicidade:

7 dicas para ajudar o seu filho a ter melhores resultados escolares

Vejas as nossas 7 dicas sobre como ajudar o seu filho a ter melhores resultados escolares.

7 dicas para ajudar o seu filho a ter melhores resultados escolares
Dicas sobre como orientar o estudo do seu filho

O primeiro período escolar chegou ao fim e as notas do seu filho não são as esperadas? Não se preocupe, pois pode ajudar o seu filho a ter melhores resultados escolares. Siga as nossas 7 dicas e invista na educação do seu filho.

7 dicas para o seu filho ter melhores resultados escolares

1. Oiça antes de o julgar


Em primeiro lugar, tem de ouvir o seu filho. É fácil dar um castigo pelos maus resultados ou achar que foi simplesmente preguiçoso. Tem de o ouvir, para que consiga perceber, em primeira instância, quais os seus problemas de aprendizagem, quais os medos, se há falta de motivação, entre muitos outros fatores que poderão estar na base de resultados menos bons.

2. Não obrigue o seu filho a estudar várias horas seguidas


Há pais que pensam que obrigar os seus filhos a estarem fechados no quarto a estudar durante horas irá conduzir a melhores resultados escolares. Nada poderia ser mais errado. Aliás, pode até ser contraproducente! Após algum tempo de estudo, o cérebro necessita de algum descanso, como um recarregar de energia.

Por isso, depois de duas horas de estudo, no máximo, o seu filho deverá parar e descansar. Pode fazer uma atividade de que goste, lanchar fora, sair com os amigos ou a família. Verá que quando regressar, virá com a energia necessária para voltar a estar concentrado, e o estudo renderá muito mais.

3. Procure ajuda de um especialista para orientar o estudo do seu filho


O seu filho poderá necessitar de um profissional que o ajude a saber como estudar, que o oriente na organização do estudo, que aplique um método de estudo adequado ao seu filho, um profissional especializado em educação, com experiência vasta de ensino, que possa ajudá-lo a aprender a estudar.

estudo

4. Não torne o seu filho demasiadamente dependente de si no estudo


Sem dúvida que é imprescindível o interesse dos pais no estudo dos filhos. É também inegável que o seu filho poderá necessitar de orientação no estudo e de tirar dúvidas que possam surgir no decorrer do mesmo. No entanto, tem de procurar que o seu filho se vá tornando independente no estudo, que saiba organizar-se, que faça os seus próprios resumos. Torná-lo demasiado dependente de si no estudo não irá ser positivo a longo prazo. Deverá, pois, aos poucos, trabalhar a autonomia do seu filho.

5. Não projete no seu filho os seus próprios sonhos


O seu filho é um ser individual, com os seus próprios sonhos. Por isso, não pode esperar que tenha os mesmos gostos que os pais ou queira seguir a área de estudos que o pai ou mãe ambicionavam. Respeite os sonhos do seu filho e oriente-o a partir daí!

6. Não compare as notas dos seus filhos com as dos colegas


Este é um erro muito comum entre os pais: comparar as notas dos seus filhos com as dos colegas. Não deve esperar que o seu filho tenha excelente em todos os testes, apenas porque há, por exemplo, dois melhores alunos na turma, que conseguem sempre essa façanha. Respeite a individualidade do seu filho e não estimule a competitividade desmesurada. Isso poderá levar a frustrações e a um sentimento de não aceitação.

7. Motive o seu filho a dar o melhor de si mesmo e valorize-o por isso


Como pai ou mãe, deverá motivar o seu filho a dar sempre o melhor de si em cada tarefa. Mostre-se orgulhoso perante as conquistas do seu filho, valorizando-o! Isso motivá-lo-á e fá-lo-á sentir-se seguro das suas capacidades, lutando para alcançar os objetivos. Se sabe que o seu filho deu o melhor de si e, mesmo assim, não atingiu todos os objetivos pretendidos, não o diminua. Pelo contrário, faça-o sentir que está tudo bem, porque deu o melhor de si!

Estas são algumas dicas que consideramos essenciais e que poderão orientá-lo a ajudar o seu filho a conseguir melhores resultados escolares.

Veja também:

Catarina Mesquita Catarina Mesquita

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Ingleses, Pós-Graduada em Linguística Portuguesa e Mestre em Estudos Portugueses Multidisciplinares, possui experiência de mais de quinze anos ao serviço da educação, da tradução e da escrita.