ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Elsa Santos
Elsa Santos
06 Nov, 2020 - 15:23

Métodos de estudo: quais e qual a sua importância

Elsa Santos

Saiba que importância têm os métodos de estudo e quais os mais eficazes, para alcançar bons resultados.

jovem a aplicar métodos de estudo variados

Que importância podem ter os métodos de estudo no desempenho escolar de um aluno? E como podem os pais ajudar a desenvolver esses hábitos?

Ainda que a motivação, as capacidades intelectuais, as relações afetivas e familiares e os professores afetem igualmente o rendimento escolar a verdade é que, em grande parte dos casos de insucesso, o problema prende-se apenas com a falta de hábitos e métodos de estudo.

TUDO SOBRE TÉCNICAS E MÉTODOS DE ESTUDO

A importância dos métodos de estudo

É cada vez maior o interesse dos educadores/professores pelos hábitos e métodos de estudo, comprovada a sua importância. O mesmo acontece com os próprios estudantes que procuram a estratégia ideal para obter os melhores resultados.

Esta é uma necessidade reforçada durante o período de confinamento, devido à pandemia de COVID-19, face aos novos e relevantes desafios, para alunos, professores e encarregados de educação. Nesse processo, a plataforma #EstudoEmCasa continua a assumir um papel relevante no apoio à escola.

É certo que um bom acompanhamento no processo de ensino-aprendizagem é fundamental, mas o aluno deve reunir um conjunto de instrumentos e condições que ajudem a promover o estudo.

Perfil do estudante

Antes de mais, é fundamental que o estudante se conheça, assim como o seu encarregado de educação. Ou seja, importa perceber o que dificulta e o que facilita o estudo.

Ninguém funciona da mesma maneira. De pessoa para pessoa há diferentes ritmos de aprendizagem, maior ou menor facilidade em memorizar, em concentrar a atenção, em sintetizar, em analisar ou em compreender. Portanto, numa primeira fase há que responder à questão: como estudo melhor?

  • Sozinho ou em grupo,
  • No silêncio, em casa, ou no ruído de um espaço público,
  • Com música ou a televisão ligada,
  • Tiro as dúvidas com os professores nas aulas,
  • Não consigo estudar em casa porque não percebi a matéria.

Estas são algumas possibilidades a ter em conta. Depois, é escolher a estratégia ou o método de estudo capaz de tirar o melhor partido de cada caso.

Objetivos e motivação

A eficácia do estudo depende, por um lado, de características pessoais, por outro, dos objetivos (pessoais e académicos, a médio ou a longo prazo) que o aluno pretende atingir e os quais devem estar bem definidos.

Porém, os métodos de estudo resultam de uma série de fatores associados a algo importante e fundamental, a motivação do aluno. Um aluno motivado tem objetivos definidos a nível pessoal e académico e esforça-se por atingi-los.

É, pois, da combinação destas duas vertentes, objetivos e motivação, que resulta o verdadeiro sucesso.

Para tal contribuem, significativamente, o espaço, os recursos e o apoio de pais e professores, mas não só.

Concentração

A concentração e a memorização são processos que acontecem de forma associada, ou seja, sem uma não exista a outra. Cabe aos psicólogos educacionais descobrir as lacunas deste processo para apoiar o aluno na resolução do mesmo. Ao nível do estudo, este poderá ser o primeiro fator a trabalhar.

A gestão do stress ou da ansiedade associados ao estudo ou à realização de testes e exames é também um desafio dos alunos e dos psicólogos educacionais. Perceber os motivos desta ansiedade e diminui-la ou ultrapassá-la é fundamental para que o aluno aumente a sua eficácia.

O apoio e aconselhamento psicológico é um serviço disponibilizado por algumas instituições, como a Universidade de Lisboa, por exemplo.

Tempo

A gestão do tempo permite a qualquer estudante, sobretudo aos que estão em fase de crescimento.

É importante reservar tempo para relaxar após as aulas, mas também há que perceber a importância do estudo diário. Só assim é possível obter resultados.

A planificação diária do estudo e a gestão do tempo podem conseguir-se através de:

  • Apontamentos
  • Resumos
  • Esquemas
  • Pesquisa de mais informação

Esta disciplina diária vai permitir descobrir capacidades e, consequentemente, aumentar o nível de motivação.

professora a dar aulas na sala
Veja também A importância dos professores em tempo de pandemia

8 MÉTODOS DE ESTUDO EFICAZES

Os métodos de estudo mais eficazes são, frequentemente, aqueles que promovem um contacto mais ativo e personalizado com a matéria a estudar, favorecendo a compreensão da mesma.

Para além disso, quanto mais o método de estudo utilizado se assemelhar ao tipo de avaliação melhores serão, em princípio, os resultados.

1

Tirar Apontamentos

O aluno deve escrever os seus próprios apontamentos, com um sistema de escrita rápida que funcione para si. Deve estar atento e participar na aula, tirar dúvidas e dar especial atenção a qualquer indicação sobre o que vai ser valorizado na avaliação.

É importante, também, ler a matéria antes da aula e organizar os apontamentos em casa. Bons apontamentos são uma boa base para estudar ou rever a matéria mais tarde.

2

Auto-exame

O estudante pode formular as suas próprias perguntas, ou resolver exercícios e testes/exames anteriores. As perguntas que requerem a elaboração das próprias respostas são mais eficazes do que as de preencher espaços em branco ou de escolha múltipla.

Este é um método particularmente indicado para rever a matéria. Quanto mais praticar, melhor.

3

Estudo distribuído

Estudar de véspera é melhor do que não estudar, pelo menos no curto prazo. No entanto, a distribuição da aprendizagem ao longo do tempo favorece a memória de longo prazo. É uma maneira de não “perder o fio à meada”.

Os intervalos mais longos (por exemplo, mais de um mês) poderão ser ideais para estudar as matérias nucleares, que precisam de ser retidas para testes ou avaliações cumulativas.

4

Estudo intercalado

Para cada nova matéria, o estudo deve ocorrer desde o início, de forma a garantir que a aquisição de conhecimentos. Posteriormente deve fazer uma sessão de estudo que intercale a nova matéria com outras estudadas anteriormente.

Este método facilita a discriminação entre diferentes tipos de conceitos ou problemas, o que é particularmente importante quando esta discriminação é um dos elementos da avaliação a realizar.

5

Auto-explicação ou Interrogação Elaborativa

Entre os diferentes métodos de estudo, este pede ao estudante que encontre uma explicação sobre a forma como a nova informação se relaciona com o conhecimento anteriormente adquirido, ou explique a si mesmo os passos envolvidos na resolução de um problema.

É importante que as explicações sejam criadas pelo próprio, uma vez que é essa criação da explicação (e a relação com o conhecimento já adquirido) que torna o método eficaz.

6

Escrever resumos

Este método pede que identifique o que é importante e a forma como as várias ideias se relacionam umas com as outras.

Escrever resumos é sintetizar, colocando a informação nas suas próprias palavras. Esta técnica permite criar uma ligação mais próxima com a matéria promovendo a sua compreensão e memorização.

7

Sublinhar e Reler

Deve garantir que sublinha o menos possível, já que isso aumenta a eficácia deste método. Comece por ler os textos para encontrar as ideias principais antes de começar a sublinhar e discrimine informação importante e trivial.

Reler a matéria anteriormente estudada é um bom método para recordar a informação que vai ser utilizada na avaliação.

8

Controlar o tempo durante o teste/exame

Este também é um dos mais eficazes métodos de estudo, visto que na hora “h” há que se capaz de colocar no papel a informação certa.

Comece por ler o enunciado todo, com muita atenção. Se lhe ocorrerem algumas informações importantes, anote-as numa folha de rascunho. Se já estiver num nível mais avançado, já terá a capacidade de calcular o tempo que precisa para responder a tudo.

Veja quais as perguntas com maior cotação e, se possível, dê-lhes prioridade. É importante começar pelas respostas que domina para ganhar coragem e confiança para o resto da prova.

É fundamental manter a calma e não entrar em pânico se não souber algumas respostas.

Em resumo

Métodos de estudo adaptados às características de cada aluno, são indispensáveis para a obtenção de bons resultados e para o sucesso ao longo de todo o percurso académico, do primeiro ciclo ao ensino superior.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].