AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Número de páginas do CV: quantas deve ter?

A extensão do seu curriculo é uma das primeiras coisas que os recrutadores vão analisar. Descubra qual o número de páginas ideal para o seu CV.

Número de páginas do CV: quantas deve ter?
Não deixe que o tamanho do seu currículo assuste os recrutadores.

Quantas páginas deve ter um Curriculum Vitae (CV)? Esta é uma das dúvidas mais comuns sobre currículos, mas a resposta pode não ser tão exata como esperava. O número de páginas do CV vai variar de acordo com a experiência ou até o tipo de CV que está a utilizar. Ainda assim, há algumas indicações que o podem orientar.


Qual é o número ideal de páginas de um CV?

Se fizer esta pergunta a três ou quatro pessoas, o mais certo é obter repostas diferentes. Mas isso não implica que uma – ou várias – dessas respostas esteja errada. A extensão de um CV está condicionada ao perfil e ao nível de experiência do profissional em causa e ao formato do CV propriamete dito. Um curriculo funcional terá uma estrutura diferente de um curriculo cronológico ou Europass

Mais, o número de páginas recomendado está também ele sujeito a tendências. Por exemplo, se tempos houve em que se aconselhava que o CV tivesse apenas uma página, atualmente há ainda quem aponte duas páginas como o número mais indicado, mas para certos profissionais num nível já muito avançado de experiência, as mesmas podem não ser suficientes.

O segredo para definir o número de páginas mais adequado está a personalização do CV. Ou seja, como sabe um dos princípios básicos das candidaturas a emprego assenta na personalização da candidatura, o que significa que tanto o CV como a carta de apresentação (por exemplo) devem ser adaptados à posição a que se candidata e até à própria cultura da empresa, o que pode implicar diferentes tipos de CV.


Quando é que um CV é muito longo?

Dito de forma simples: quando tem muitas páginas e muita informação, mas não diz nada. Um CV deve (SEMPRE) ser baseado na sua experiência e no tipo de emprego (a posição) a que se está a candidatar. Para que possa decidir qual o número de páginas mais adequado para o seu CV, deixamos-lhe aqui algumas dicas que deve implementar.


1. Menos é mais, para quem tem pouca experiência

Ou seja, para profissionais sem experiência que agora entram no mercado de trabalho ou para quem está num processo de mudança de carreira, o ideal é simplificar as coisas. Uma página deve ser suficiente.
 


2. Duas para quem está num nível intermédio de experiência

Para profissionais já com alguma experiência (com cinco a dez anos de experiência, por exemplo) uma página já não será suficiente. Nestes casos, aconselham-se as tais duas páginas (referidas anteriormente), para facultar o espaço necessário para incluir toda a informação pertinente.
 


3. Mais de duas para os seniors

Não espera que alguém com muitos anos de experiência (mais de dez), que tenha participado em vários projetos de relevo ou que tenha artigos académicos ou científicos publicados seja capaz de resumir tudo a uma ou duas páginas, pois não? Para estes, três (ou mais) páginas são aceitáveis, desde que sejam utilizadas para incluir informação realmente importante.
 


Mais do que uma questão de tamanho

Uma coisa é certa. A extensão do seu CV é um dos primeiros detalhes que capta a atenção dos recrutadores. E não pense que ter um currículo com várias páginas é sinónimo de qualidade. Nada disso. O tamanho do CV não é proporcional à qualidade do mesmo e, na grande maioria dos casos, só dificulta a sua leitura e análise. A sua missão passa por ser capaz de analisar o seu perfil e adequar o tamanho do seu CV à sua experiência e especificações da oferta de emprego. 



Veja também: