Elsa Santos
Elsa Santos
19 Jun, 2019 - 11:42
Como mudar de carreira: 11 dicas a ter em conta

Como mudar de carreira: 11 dicas a ter em conta

Elsa Santos

Mudar de carreira é uma realidade cada vez mais presente, numa época em que já não existem empregos para a vida. Veja 12 dicas para o fazer.

O artigo continua após o anúncio

Se está a pensar mudar de carreira, saiba que está longe de ser o único. As novas tecnologias e a abertura do mercado vieram promover profundas mudanças no que ao emprego diz respeito.

Se os baby boomers – hoje com mais de cinquenta anos – privilegiavam a estabilidade, as novas gerações – os chamados millennials, na casa dos 30 – procuram, essencialmente, oportunidades de aprendizagem, experiências e a liberdade de gerirem, de forma autónoma, a própria carreira. Afinal, há uma infinidade de possibilidades.

Na verdade, a certa altura, toda a gente sente necessidade de mudar. Ou porque a situação atual deixou de ser desafiante ou porque aquilo que está a fazer se tornou rotineiro, aborrecido e pouco gratificante em termos de evolução de carreira ou de reconhecimento da entidade empregadora. Ou porque, simplesmente, existe o desejo de fazer algo novo.

11 passos para mudar de carreira

mudar de carreira

Muitas podem ser as razões para traçar um novo rumo profissional, uma descoberta geralmente difícil que exige ponderação e preparação. Atente a estas 12 dicas se está a pensar em mudar de carreira.

1. Ter a certeza de que é isso mesmo que quer fazer

O desejo de mudar de carreira não pode ser motivado por algo passageiro ou sobre o qual não pensou de forma refletida. Esta é uma decisão importante, que mexerá com a sua vida quotidiana, em vários sentidos. Por isso, estar certo de que é mesmo isso que quer fazer é determinante para que não se arrependa mais tarde da decisão tomada.

2. Identificar o gosta e o que não gosta

Perceber o que gosta e o que não gosta de fazer, identificar paixões é o segundo passo a tomar.

Se quer mudar de carreira porque já não se sente bem na profissão que tem no momento, convém que saiba de antemão o que realmente quer para si, ou seja, o que quer de facto fazer. É bom querer ser bem-sucedido numa área que lhe dá muito prazer. Por isso, terá de pensar ponderadamente sobre o que quer fazer profissionalmente, no futuro.

Um bom exercício para o ajudar a perceber isso passa por listar todos os pontos em que se sente mais forte em termos de trabalho e, claro, os seus pontos fracos. Desta forma, vai ser capaz de identificar as potenciais carreiras a seguir.

O artigo continua após o anúncio

3. Analisar novas carreiras

Procure saber tudo sobre a nova carreira em que pretende apostar. Informe-se relativamente a ofertas de emprego, salário, condições de trabalho praticadas e possibilidades de progressão de carreira.

Informe-se junto de entidades oficiais e, sobretudo, de profissionais da área que melhor do que ninguém lhe podem dizer quais as vantagens e as desvantagens da sua escolha. Desta forma, poderá analisar, ponderar e preparar-se devidamente.

4. Aproveitar competências

Mudar nem sempre significa recomeçar do zero. Competências técnicas ou sociais já adquiridas podem, perfeitamente, ser relevantes para uma nova profissão, mesmo que numa área completamente distinta. Aproveite e faça uso do que sabe fazer bem, adaptando-se às necessidades.

5. Procurar aconselhamento

O processo de mudança de carreira pode estar ligado a alguma insegurança ou mesmo medo.  É algo normal, considerando que, em regra, representa sair da zona de conforto e arriscar.

Um conselheiro ou mentor pode ajudá-lo a manter a estabilidade de que precisa. O mesmo, pode também ter um papel relevante ao nível da rede de contactos.

6. Apostar em formação

Pode ter de atualizar ou adquirir competências e conhecimentos. Perfeitamente normal, sobretudo se pretender mudar para uma área profissional distinta.

Não tenha pressa e comece devagar. Faça alguns testes para se certificar que o tópico realmente lhe interessa. Não tem necessariamente de tirar uma nova licenciatura ou um mestrado. Há cursos práticos e de menor duração, incluindo online, que podem permitir-lhe obter as certificações que precisa.

7. Fazer networking

Um dos segredos para mudar de carreira com sucesso é a capacidade de construir uma boa rede de contactos e fazer networking. Trata-se de estabelecer contacto com pessoas que já estão dentro da área profissional e que lhe poderão dar conselhos úteis, apresentá-lo a outras pessoas ou até dar-lhe a oportunidade de que precisa para começar a trabalhar.

O artigo continua após o anúncio

Pode começar pela sua família, amigos, colegas e ex-colegas. Há sempre alguém que conhece alguém. Além disso, pode inscrever-se em atividades e/ou grupos de interesse que facilitem esse contacto.

8. Atualizar o CV

Sempre que pensa em mudar de trabalho, seja de carreira ou apenas de empresa, deve atualizar o seu Curriculum Vitae. Procure inserir novas competências técnicas adquiridas, projetos desenvolvidos, entre outras informações mais recentes, assim como adaptar o aspeto gráfico – mais formal ou mais criativo, por exemplo – à nova área a que se candidata.

9. Procurar emprego

Saber que quer mudar e preparar-se devidamente para isso é fundamental, mas para atingir, de facto, o seu objetivo, precisa de reunir possibilidades. Procure emprego, seja através de resposta a anúncios ou candidaturas espontâneas para entidades onde gostaria de exercer a sua nova atividade.

10. Ponderar a questão financeira

Mudar de carreira pode ser exatamente aquilo que procura para se sentir motivado e a trabalhar em algo de que realmente gosta. Porém, não se atire de cabeça a essa possibilidade sem acautelar devidamente a sua subsistência.

Sonhar é importante e mudar também, mas há que manter os pés assentes no chão e não arriscar demasiado. Despeça-se apenas quando estiver pronto para avançar, sem desequilibrar demasiado as suas finanças.

Mesmo antes de apostar tudo numa nova carreira, pode começar por desenvolver trabalhos pontuais ou algumas horas do seu dia à nova profissão. Isto se a área o possibilitar. Se o conseguir fazer, mesmo que em regime de voluntariado, poderá perceber melhor todos os procedimentos, fazer contactos e, claro está, ganhar experiência.

11. Ser flexível

Seja flexível em relação ao salário ou ao local de trabalho. Lembre-se que a mudança pode acarretar grandes alterações, pode passar de chefe a estagiário. Mas, se quer realmente construir uma nova carreira, esse é um investimento necessário do qual terá o retorno, é apenas uma questão de tempo.

Com estas dicas, vai ser mais fácil mudar de carreira. Se esse é um desejo que já o persegue há muito, comece já hoje a traçar o seu plano.

O artigo continua após o anúncio
Veja também