Publicidade:

O que comer depois do treino: guia essencial

Uma alimentação adequada pode maximizar os efeitos do exercício físico ou, pelo contrário, sabotar os resultados. Descubra o que comer depois do treino.

O que comer depois do treino: guia essencial
Descubra quais os nutrientes mais importantes

É imperativo estar bem informado quando o assunto é saber o que comer depois do treino, para garantir que ingere todos os nutrientes de que precisa. Deste modo, conseguirá restabelecer o equilíbrio do organismo, repor as reservas energéticas gastas durante o exercício e reparar quaisquer micro lesões nos músculos.

A nutrição é importantíssima para a performance dos desportistas, pelo que uma alimentação adequada antes e após o treino é fulcral. Deve, então, aliar ao exercício físico um plano alimentar completo e equilibrado, que garanta a redução de massa gorda e o ganho de massa muscular.

Importa, ainda, relembrar que é expressamente desaconselhado treinar de estômago vazio, pelo que deve evitar ao máximo essa prática. O exercício em jejum não só diminui o rendimento durante o treino como aumenta o risco de hipoglicemia.

Saiba o que comer depois do treino


Para além da água, que aliás é crucial também durante o treino, existem dois tipos de nutrientes que são obrigatórios na hora de escolher o que comer depois do treino. São eles a proteína e os hidratos de carbono, nutrientes que devem ser adaptados às necessidades diárias.

Proteína

proteina

Não é segredo para ninguém que a proteína tem de ser a primeira escolha no que se refere a uma alimentação com o objetivo de aumentar a massa muscular, uma vez que este nutriente ajuda na recuperação do tecido muscular após o treino. Neste sentido, a proteína é muito importante na refeição após o exercício.

Deve optar por alimentos que forneçam proteína de grande valor biológico, como é o caso daquelas que têm origem animal. Importa também que sejam produtos de digestão fácil.

Hidratos de carbono

batata doce

É verdade: os hidratos de carbono também não podem ser esquecidos nos pós-treino. Este nutriente é tão importante para a recuperação muscular como a proteína, sendo que, juntos, podem até melhorar a performance desportiva.

Durante o treino, o corpo gasta as suas reservas de glicogénio, o que significa que a reposição tem de ser feita após o exercício. Os hidratos de carbono que ingere são precisamente os maiores responsáveis por esta reposição de energia e devem ter um alto índice glicémico.

Os melhores alimentos para comer depois do treino


pos-treino

A escolha dos alimentos que deve consumir depende do facto de a refeição que se segue ao treino ser um lanche ou uma refeição principal, como o almoço ou o jantar.

Independentemente disto, o mais importante é que não exista um intervalo muito grande entre o final do exercício físico e o momento em que vai comer.

Desengane-se se pensa que é complicado tomar boas decisões em relação ao que comer depois do treino. No caso de se tratar do almoço ou jantar, é até bastante simples conseguir uma refeição equilibrada e adequada. Veja algumas opções:

  • Peixe;
  • Carnes brancas, como peru e frango;
  • Ovos;
  • Queijos magros;
  • Massa;
  • Pão;
  • Batata doce e batata branca;
  • Arroz.

Se treinar por volta das horas do lanche da manhã ou do lanche da tarde, também existem opções acessíveis e básicas, tais como:

  • Fruta (a banana é uma boa escolha);
  • Bebidas vegetais;
  • Iogurte natural;
  • Barras de cereais;
  • Snacks proteicos, como panquecas ou barrinhas;
  • Batidos de proteína;
  • Leite magro.

 

Veja também: 

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.