Se tiver estes sintomas, pare tudo e durma uma sesta

Quando a privação de sono se arrasta durante semanas, os sintomas convertem-se em riscos significativos para a saúde e para o seu próprio desempenho.

Se tiver estes sintomas, pare tudo e durma uma sesta
Os sinais que indicam privação de sono nem sempre são os mais óbvios

Confira os sinais que indicam privação de sono e, caso, acumule pelo menos três deles, talvez seja melhor dormir já uma sesta ou adiantar a hora de deitar, nos próximos tempos.

Sintomas de que está na hora da sesta

1. Super-apetite

A privação do sono faz aumentar a produção de grelina, hormona que induz a sensação de fome. O que faz um ser humano conseguir dormir 7 a 9 horas seguidas numa noite, sem interrupções para alimentação, resulta da acção do sistema endocanabinóide, que produz leptina, a hormona da saciedade. A interrupção do sono vai suspender este processo e iniciar a produção de grelina, trazendo o apetite de petiscar algo a meio da noite e os desejos por doces.

Quando a privação de sono se arrasta por semanas (e basta meia hora a menos, por noite), a balança pode começar a ressentir-se. Inicia-se assim um círculo vicioso, passando pelo metabolismo disfuncional e o aumento de peso.

2. Memória de peixe

Características como rapidez de aprendizagem, capacidade de controlo de emoções e facilidade de memorização resultam do mecanismo de crescimento da rede e da plasticidade das células neuronais. A carência de horas de sono reduz significativamente estes mecanismos que fortalecem as ligações entre neurónios, impedido a atenção aos detalhes, a sedimentação da aprendizagem e a criação de novas memórias.

A “directa” é, pois, a pior inimiga dos estudantes que querem reter o máximo de informação possível até ao exame. Já uma boa noite de sono permite enraizar toda a informação apreendida e é o verdadeiro segredo para manter a memória de elefante.

sono defice de atencao

3. Más decisões e défice de atenção

São vários os estudos que atestam que a privação de sono altera a capacidade de tomada de decisão, a coordenação motora e também aumenta o tempo de reacção em situações novas ou críticas. O resultado disto pode ser fatal, principalmente na condução de veículos ou utilização de máquinas.

Como se não bastasse, a visão também pode ser afectada pela falta de descanso: o músculo ciliar, responsável pela focagem do olho, não consegue contrair de forma totalmente eficaz e a imagem pode ficar turva.

Uma das principais causas de discussão no casal resume-se ao cansaço acumulado. Muitas vezes a discórdia surge por motivos insignificantes e, ao mesmo tempo, os intervenientes não estão propriamente capazes de esgrimir argumentos! Vale mais irem para a cama com assuntos pendentes, terem uma boa noite de sono e no dia seguinte então, calmamente, resolverem a situação.

4. Emoções ao rubro

A falta de horas de sono contínuo e efectivo costuma deixar as emoções à flor da pele, com reacções exacerbadas e sentimentos escalados ao extremo (impaciência, melancolia, ira ou raiva, por exemplo). Nestas circunstâncias, um filme dramático pode facilmente fazer correr um rio de lágrimas!

Uma única noite mal dormida gera facilmente atitudes mais rudes e ríspidas. Isto deve-se ao córtex frontal do cérebro, responsável pela regulação das emoções, que necessita de umas boas horas de sono para o seu bom funcionamento.

Mais uma vez, uma boa conversa com a almofada pode acalmar os ânimos.

5. Defesas em apuros

A ciência demonstra que noites com menos de 6 horas de sono irrepreensível aumentam substancialmente o risco de incidência de doenças crónicas e a susceptibilidade a doenças infecciosas (como uma gripe). A recuperação de uma simples constipação pode arrastar-se por mais tempo que o habitual.

A título de exemplo, não é por acaso que a febre traz sonolência. Os mecanismos do sistema imunitário que combatem e previnem doenças ocorrem preferencialmente durante o sono. Dada a sua complexidade, o organismo precisa de se focar nessa função, daí a necessidade do bom descanso.

problemas de sono

6. As aparências não iludem

Quando o sono não é suficiente, os consequentes desequilíbrios hormonais podem resultar no aumento da flacidez da pele, acne ou até no aparecimento de rugas. As olheiras são a consequência mais comum, resultante da flacidez dos tecidos (pele e capilares sanguíneos). Definitivamente, o “sono de beleza” não é um mito.

7. Sestas inconvenientes

Por mais que tente enganar o corpo cansado com cafeína, de forma a poder funcionar normalmente, assim que baixar a guarda vem a sonolência: ocorrem frequentemente os “micro-sonos”, em que se perde a consciência durante alguns segundos ou até minutos. Estes episódios são especialmente críticos no ambiente de trabalho e ao volante. Noites consecutivas de 5 horas de sono quadriplicam o risco de acidente de viação.

Veja também:

Verina Fernandes Verina Fernandes

Verina Fernandes é Consultora de sono materno-infantil, certificada pelo International Maternity and Parenting Institute (IMPI). Mestre em Ciências Farmacêuticas, mãe e mentora de Sono de Sonho, ajuda diariamente grávidas, pais, bebés e crianças a adquirir bons comportamentos de sono, para um dia-a-dia mais feliz, pleno e tranquilo.