9 principais sistemas de segurança para carros: escolha bem

Embora os sistemas de segurança para carros estejam no veículo, a sua segurança depende em grande parte de si. Não se esqueça de colocar sempre o cinto.

9 principais sistemas de segurança para carros: escolha bem
Aposte na segurança quando compra um carro

A segurança é um dos principais pontos que os fabricantes de automóveis continuam a apostar forte. Hoje em dia existem inúmeros sistemas de segurança para carros, que têm como objetivo evitar ou minimizar as lesões no condutor do veículo e dos passageiros, resultantes de um acidente rodoviário. Estes sistemas de segurança para carros dividem-se em dispositivos de segurança ativa e de segurança passiva.

Sistemas de segurança ativa

No caso da segurança ativa a sua função é evitar um acidente quando o veículo circula na estrada. Fazem parte da segurança ativa todo o conjunto de componentes que o veículo põe à disposição do condutor. Como por exemplo, o carro estar equipado com uns travões e pneus de boa qualidade, boa suspensão, sistema de apoio à dinâmica de condução (controlo de estabilidade, controlo de tração) e sistemas de apoio à travagem (ABS, Break Assist).

A lista é extensa e depende do modelo em questão. Mas quantos mais sistemas o veículo tiver, mais podem ajudar a fazer a diferença em caso de evitar um acidente.

Sistemas de segurança passiva

Mesmo que um veículo seja excecional no campo da segurança ativa, podem surgir situações em que o acidente seja inevitável. Se de facto não é possível evitar um acidente então pode-se tentar minimizar o efeito do mesmo nos passageiros. É aqui que entram em ação os sistemas de segurança passiva.

C

O elemento fundamental da segurança passiva é o cinto de segurança. Como exemplos de elementos que contribuem para a segurança passiva de um veículo podemos referir os airbags frontais e laterais, as barras protetoras nas portas, a estrutura da carroçaria, a coluna de direção retráctil e os encostos de cabeça reguláveis em altura.

Se está a pensar comprar um carro perca algum tempo para se certificar de que tem os principais sistemas de segurança. Deve fazer um test-drive e testar o cinto de segurança para se certificar de que ele encaixa bem e é confortável. É importante verificar os apoios de cabeça, estruturas de telhado e se o design do pára-brisas não interfere com a visibilidade. Confira os nove sistemas de segurança para carros (ativos e passivos) que são essenciais para uma condução segura.

9 sistemas de segurança para carros essenciais

1. Sistemas de apoio à dinâmica de condução

O Electronic Stability Program (ESP) é o sistema de controlo de estabilidade dinâmica de um veículo. Este corrige situações de viragem brusca assim como problemas de falta de tração em acelerações ou reduções agressivas. Se o veículo numa curva tende a sair de frente, o ESP aciona automaticamente o travão da roda traseira interior à curva. No caso do veículo fugir de traseira durante uma curva o ESP aciona momentaneamente o travão da roda dianteira exterior à curva.

Sempre que o ESP entra em funcionamento pisca uma luz no painel de instrumentos do veículo. O funcionamento deste sistema de segurança para carros não depende do condutor. O EPS funciona mesmo que o condutor não acione o pedal do travão. Existem marcas que dão a possibilidade do condutor desligar o EPS em alguns modelos.

C

2. Sistema de Controlo Antipatinagem

Quando se acelera existe sempre uma possibilidade de as rodas patinarem (quer seja num arranque, quer seja com o veículo a circular). Este sistema de segurança para carros deteta se uma roda está a patinar e, caso isso se verifique, o binário do motor é reduzido por momentos até se restabelecer a aderência.

3. Electronic Dynamic System

O EDS é um controlo de antipatinagem no arranque. O sistema deteta se uma roda está a patinar num arranque. Se tal acontecer, o sistema aplica os travões na roda para a aderência ser restabelecida na outra roda motriz. Mas atenção, só funciona até aos 40 km/h.

4. Regulador de binário

Sabia que sempre que fazemos uma redução de caixa de velocidades existe a possibilidade de as rodas bloquearem por momentos devido à variação brusca do regime do motor? Esta situação pode acontecer em desaceleração súbita por exemplo sobre o solo gelado. O sistema de regulador de binário reconhece a situação e aumenta por instantes o binário transmitido às rodas de modo a que a desaceleração seja mais suave e progressiva.

5. Antilock Breaking System e assistência electrónica de travagem

O Antilock Breaking System (ABS) é um sistema de antibloqueamento das rodas, que evita o bloqueio das rodas durante uma travagem. Já o sistema de assistência electrónica de travagem (Break Assist) apoia o esforço aplicado pelo condutor no pedal do travão.

Alguns estudos científicos mostram que o esforço aplicado no pedal do travão pode não ser o suficiente ao longo de uma travagem e neste caso, o Break Assist aumenta o esforço de travagem compensando o aliviar do pedal.

6. Tração a todas as rodas (All-wheel drive)

Este sistema para carro distribui energia para ambas as rodas dianteiras e traseiras para maximizar a tração. Combinando o controlo de tração, as rodas e sistemas de acionamento não impedem as rodas motrizes de escorregar quando o condutor aplica o excesso de potência durante a aceleração.

C

7. Airbags/Sidebags

Os airbags são bolsas de ar (também denominada de almofada de ar) que, em caso de colisão, podem ser insufladas no sentido de proteger os ocupantes do veículo contra danos físicos. Hoje em dia, a maioria dos automóveis já vem equipado com vários airbags de série. Dependendo da velocidade no momento do impacto e a rigidez do objeto atingido, os airbags frontais enchem para evitar que os ocupantes embatem no painel de instrumentos, volante e pára-brisas.

Já as bolsas de ar laterais (sidebags) reduzem o risco de os ocupantes baterem na porta ou em outro veículo que embata contra a porta. Mas atenção apesar dos airbags na maior parte das vezes poderem salvar vidas, há situações em que este sistema de segurança para carros pode ter efeitos adversos, como por exemplo quando os ocupantes estão sem cinto.

8. Cintos de segurança

Em caso de acidente ou mesmo uma travagem brusca, os cintos de segurança são desenhados para manter os ocupantes no interior do veículo e reduzir o risco do condutor embater com força no volante, painel ou pára-brisas. Os novos tipos de cintos de segurança têm as seguintes características adicionais que melhoram o desempenho do cinto de segurança:

– Correias superiores ajustáveis que permite alterar a posição da alça de ombro para ajudar ao tamanho de uma pessoa. Este recurso pode encorajar os passageiros a usar o cinto, pois aumenta o conforto do cinto no ombro.

– Pré-tensor de cinto de segurança que têm como função retrair o cinto de segurança para remover o excesso de folga, quase que de imediato em caso de acidente.

– Recursos de gestão de energia é um sistema que permite que os cintos de segurança deem folga durante um acidente grave para impedir que haja demasiada força sobre o ombro.

– Assento central traseiro com cintos de ombro que alguns fabricantes fornecem é um recurso adicional benéfico, principalmente, para as crianças mais velhas e as crianças em assentos mais altos. Este sistema de segurança para carros ajuda a proteger a coluna vertebral e o pescoço com a violência do impacto.

9. Proteção da cabeça contra lesões e encostos de cabeça

A proteção da cabeça de danos consiste numa espuma ou outro material de absorção de energia sob a guarnição do interior do veículo e é provável que seja invisível aos ocupantes do veículo. Alguns modelos têm airbags de cabeça. Todos os sacos de ar de cabeça são projetados para impactos laterais, mas existe outros que enchem durante capotamentos. Ambos os tipos de bolsas de ar ajudam a proteger os ocupantes de lesões causadas quando a cabeça bate no interior superior de um veículo.

No caso dos apoios de cabeça são extensões de assentos do veículo, que limitam o movimento da cabeça durante uma colisão traseira, reduzindo a probabilidade de lesão no pescoço. Estes apoios de cabeça devem reunir os requisitos de tamanho e força específicas necessárias em bancos da frente.

Veja também: