As mais promissoras startups portuguesas

Conheça melhor seis das mais promissoras startups portuguesas e que prometem dar que falar nos próximos tempos. 

As mais promissoras startups portuguesas
Em época de crise as startups nacionais dão cartas no mundo dos negócios em Portugal e além-fronteiras.

Portugal é um país empreendedor e a prova disso é a criação constante de empresas inovadoras. Uma tendência cada vez mais notória principalmente na área tecnológica. E o potencial destas startups é reconhecido por investidores nacionais e estrangeiros que não ficaram indiferentes ao seu potencial. Saiba mais sobre algumas das mais promissoras startups portuguesas.
 

6 Startups portuguesas que prometem dar que falar

 

1. MagniFinance

Nos últimos tempos a MagniFinance anda nas bocas do povo… ou melhor dos investidores. Principalmente depois de vencer, já em 2015 (em janeiro, mais concretamente), o Caixa Empreender Award, um evento que reuniu alguns dos principais investidores nacionais e internacionais e cujo objetivo passava por premiar a startup mais promissora de 2014.
Quis a sorte (e o mérito) que a eleita fosse a MagniFinance, que desenvolveu uma aplicação de gestão financeira e tesouraria que pretende (ou vai) ajudar as empresas a reduzirem o tempo que dedicam na gestão financeira, que com o uso desta aplicação passa a ser de cinco minutos diários apenas. A aplicação permite aceder à informação atualizada em tempo real, de forma simples, possibilitando uma análise e controlo rigoroso da situação da empresa.
 

2. Emailbidding

Criada em 2013, a empresa Emailbidding criou uma solução eficaz para quem pretende criar campanhas de email marketing. No fundo a ferramenta base desta empresa – que tem aliás o mesmo nome – funciona como um centro de negociação para email marketing, otimizando de forma automática as campanhas criadas. Basicamente, o anunciante só precisa de especificar o público-alvo da campanha e o valor que pretende investir na mesma. A partir daí a plataforma entra em ação e localiza nas suas várias bases de dados os utilizadores que correspondem ao perfil pretendido.
 

3. Zaask

Já aqui falamos da Zaask. Trata-se de uma plataforma onde pode encontrar trabalho como freelancer, para as mais diversas áreas, seja como jardineiro ou produtor de conteúdos, fotógrafos ou mecânicos, entre muitas outras. A empresa criada em 2012 conta com 30 colaboradores, divididos entre Portugal e Espanha, mercados onde já soma mais de 100.000 clientes. A plataforma por sua vez já tem mais de 25 mil inscritos só em Portugal (no total, o número está acima dos 30 mil). O crescimento da Zaask é notório, mas os números ajudam a confirmar o sucesso da empresa.
Em 2014, através da plataforma foi gerado um volume de negócios 7,5 milhões de euros. Os fundadores esperam agora que o crescimento se mantenha e que a presença da empresa se alastre a outros países.
 
Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação mais relevante.

4. Shair

Com apenas um ano de existência, a portuguesa Shair é outra das startups portuguesas que tem dado nas vistas por esse mundo fora. Ainda no mês passado (abril) integrou o top seis das melhores startups do mundo, na conferência Wolves Summit, que decorreu na Polónia. A Shair é uma plataforma de venda de arte online, que além de dar visibilidade a artistas emergentes ainda possibilita a comercialização dos seus trabalhos. A plataforma conta com mais de 9 mil utilizadores ativos, tendo sido já comercializadas cerca de 230 obras de arte.
 

5. TOP Docs

A TOP Docs promete revolucionar o workflow dos ditos trabalhadores móveis. Criada em 2013, a TOP Docs criou uma aplicação para plataformas móveis e web que permite interagir com todas as plataformas cloud. Ou seja, de forma simples, esta aplicação acaba de vez com os problemas de compatibilidade de formatos de ficheiros (doc., docx., rtf., odt., …) e possibilita ainda a interação com vários serviços de cloud (como: Dropbox ou Google Drive, por exemplo).
A aplicação está disponível em mais de 120 países, através da iTunes App Store, e conta já com mais de 800 mil utilizadores. Para breve está a ser preparado o lançamento da versão web da aplicação.
 

6. Talkdesk

E se lhe dissermos que qualquer empresa pode criar um call center a partir da internet em apenas cinco minutos? Sim, é verdade e tudo graças à Talkdesk. Fundada em 2011, a Talkdesk tem vindo a destacar-se em Silicon Valley (o paraíso das empresas tecnológicas), onde tem já uma delegação, graças ao seu software inovador que permite às empresas criar um call center na Cloud, usando a internet.
A empresa tem vindo a registar um crescimento exponencial e em apenas três anos passou de 6 a 25 colaborados e espera recrutar mais 30 especialistas até ao final deste ano. De resto em 2014, a Talkdesk registou um volume de negócios na volta dos 3,5 milhões de euros. E como se isto não bastasse para comprovar o sucesso da empresa, saiba que entre a lista de clientes da Talkdesk, constam nomes como Chevrolet, Fitbit ou Dropbox, por exemplo.
 

Portugueses com veia empreendedora

O panorama do empreendedorismo em Portugal está bem e recomenda-se. Casos de sucesso como os que agora enumeramos não faltam. Perante isto, pode mesmo arriscar-se a dizer que o futuro se perspetiva um pouco mais risonho.
 
Veja também: