Tabela de peso e altura ideais do seu filho

Saiba como interpretar a tabela de peso e altura do seu bebé para perceber se o seu crescimento e peso estão equilibrados.

Tabela de peso e altura ideais do seu filho
Para consultar sem exageros: todas as crianças são diferentes

A evolução das crianças é medida através de uma tabela de peso e altura onde é avaliado o percentil em que as meninas e os meninos se encontram. Uma das coisas que mais preocupam os pais, pelo menos nos primeiros tempos de vida, é se o filho está a crescer bem, ou seja, se a sua altura e peso estão dentro daquela que é considerada a norma. 

Apesar desta ser uma forma dos médicos avaliarem a evolução das crianças, é importante que não se prenda, de forma obsessiva, a estes valores porque as crianças não são todas iguais. Lá porque o seu filho não mede ou pesa o mesmo do que os irmãos com a mesma idade ou os colegas da escola, não quer dizer que algo de errado se passe com ele. Mais importante do que o número, há outros fatores a considerar.
 

Como é avaliada a evolução de peso e altura nas crianças?

Em Portugal, a tabela de peso e altura é, na verdade, um gráfico onde são analisados os dados relacionados com o peso, a estatura e a idade. Os resultados são obtidos através da análise das curvas de percentis, assim, quanto a esta curva, é importante reter o seguinte: 
  • a curva ascendente significa que a criança está a evoluir bem
  • a curva plana significa que não houve evolução pelo que a criança deve ser avaliada
  • a curva descendente significa que houve uma perda ponderal e será caso de alarme

Ou seja quando não há evolução ou existe perda, pode querer dizer que existe um risco nutricional ou que há alguma patologia associada, que pode ser tão simples quanto uma infeção urinária, uma virose ou uma anemia.
 

O que significa o percentil?

O percentil é uma medida estatística, ou seja, quando se diz que uma criança está no percentil 90, que dizer que 90% das crianças daquela idade e sexo têm um peso igual ou inferior ao dele e que os restantes 10% por cento pesam mais do que ele. Por isso, mais importante do que o percentil em que a criança se encontra é a evolução de mês a mês.

Os percentis, neste momento, são determinados em função dos seguintes valores: 97, 85, 50, 15 e 3. Na análise da evolução de uma criança, o que importa é que o crescimento seja equilibrado, ou seja, que não se salte nenhuma fase (passar do percentil 15 para o 85, por exemplo) porque, isso sim, será um sinal de alerta, seja uma alteração para baixo ou para cima. 
 

Como calcular o percentil?

Para perceber se a evolução da criança é equilibrada, é necessário, primeiro, calcular o seu índice massa corporal. Depois, com o valor obtido nesse cálculo é feita a correspondência ao percentil, seguindo as curvas determinadas pela Direção-Geral de Saúde, no Boletim de Saúde Infantil e Juvenil.

Para calcular o IMC é estabelecida uma relação entre a altura e o peso da criança. A título de exemplo, vamos considerar os valores de um rapaz, com 10 anos que pese 30 kg:
  • 35 ÷ (1,40 x 1,40) 
  • 30 ÷ 1,96
  • 17,85
IMC Percentil do IMC Interpretação
< 18,5 < 5 percentil Baixo peso
18,5 a 24,9 5 a 85 percentil Normal
25 a 29,9 85 a < 95 percentil Excesso de peso I
> 30 > 95 percentil Obesidade 2


Tabela de peso e altura: interpretação dos resultados

Os valores obtidos no cálculo acima devem depois ser comparados com a tabela de IMC e percentis e, posteriormente, registados nas curvas no Boletim de Saúde Infantil e Juvenil que mostramos abaixo. Isto porque, ao analisar de forma individual este resultado, podemos dizer que a criança está com baixo peso, porém, como já referimos, o que é importante é a sua evolução. Se esta for consistente, tudo estará bem. Consulte abaixo os gráficos com as indicações de peso e altura, para meninos e meninas.

gráfico peso menina e menino

Veja também: