Publicidade:

Como recuperar um telefone molhado em 7 passos

O seu telemóvel caiu à água? Reaja depressa e sem pânico. Veja aqui todos os passos que deve tomar para recuperar um telefone molhado com sucesso.

Como recuperar um telefone molhado em 7 passos
Um telefone molhado pode não estar perdido

Paralelamente ao telefone com ecrã partido, um telefone molhado é um dos problemas mais frequentes que acontece, sobretudo, a quem anda sempre com o telemóvel na mão e o leva para todo o lado.

Cair na piscina, no mar, no lavatório, sanita ou até ir para dentro da máquina de lavar roupa… É vulgar isto acontecer aos telemóveis de algumas pessoas.

Nem sempre a garantia e o seguro para telemóveis cobrem danos relacionados com água. É fácil o pânico instalar-se: possivelmente vão-se perder dados e ficheiros, vai ter de arranjar um telemóvel substituto e mandar aquele compor. Ou talvez comprar um novo. Mas tudo isto pode ser evitado, mesmo depois de o telemóvel ficar ensopado.

Como salvar um telefone molhado, passo a passo

1. Tirar o telemóvel da água

Um telefone molhado deve ser imediatamente retirado da água. Quanto mais depressa o tirar, menos danificado ficará. Portas como as do microfone, carregador e jack de phones deixam muito facilmente entrar água no dispositivo e quanto mais tempo passar, maior a probabilidade de a água entrar e causar curto-circuito. Por isso, o telemóvel deve ser retirado da água assim que possível.

2. Desligar o telefone

Logo após sair da água, o telemóvel deve ser desligado (porque ficando ligado pode provocar curto-circuito). Água e eletricidade não conjugam bem, mas alguns componentes do equipamento podem “sobreviver” se não estiverem ligados. Mesmo que o telemóvel não desligue logo, tente várias vezes.

3. Retirar a capa e a bateria (e outros componentes)

Não vai conseguir salvar o telefone se ele estiver com a capa, até porque esta também está molhada. Se possível, tire também a bateria. O cartão SIM (geralmente resiste bem à agua), cartões micro SD, phones e outros periféricos também devem ser imediatamente retirados do telemóvel.

4. Retirar a humidade

Usando panos suaves ou papel de cozinha (desde que o material seja um bom absorvente), comece a limpar o telemóvel e a retirar os excessos de água. Não esfregue com força e evite usar secadores. O excesso de temperatura provocaria ainda mais danos.

Pode usar um aspirador pequeno, mas não o coloque demasiado perto do telemóvel por causa da eletricidade estática. Tente manter o telefone o mais imóvel possível enquanto o limpa, removendo a maior quantidade de água possível.

5. Colocar o telemóvel em arroz

Assim que tiver retirado a maior quantidade de água do equipamento manualmente, emerja o telefone numa bacia cheia de arroz cru (faça o mesmo com a bateria, em recipientes separados, caso esta seja amovível). O telemóvel deve ficar totalmente coberto pelo arroz, que vai absorver o resto da humidade. Deixe o equipamento ficar emerso em arroz pelo menos durante uma noite inteira.

6. Deixe o telemóvel secar

Após estar em arroz, pouse o telemóvel em cima de material absorvente (toalha, papel de cozinha, etc.) e deixe-o secar um pouco ao sol. Todos estes passos fazem parte de um processo para retirar o máximo de humidade do telefone. No total, deve esperar entre 24 a 48 horas até testar o telemóvel.

7. Testar o telemóvel

Ligue o equipamento à corrente e veja se está a funcionar ou não.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.