Tenho prestações em atraso, o que fazer?

A grande percentagem de pessoas com prestações em atraso, deve-se ao incumprimento relativamente ao crédito à habitação. Este tipo de empréstimo é o mais elevado e difícil de cumprir.

Tenho prestações em atraso, o que fazer?
Soluções para quem tem prestações em atraso
  • Tem prestações em atraso e não sabe o que fazer? Saiba quais os regimes que o podem ajudar

O processo de incumprimento de crédito atinge milhares de pessoas actualmente. Mas há várias soluções que podem ajudar numa altura em há muitas prestações em atraso. Veja o que fazer, conheça algumas soluções para cada caso.

O que fazer quando não conseguir pagar as prestações em atraso:

1. O regime extraordinário

O regime extraordinário é destinado a clientes que tenham prestações em atraso da casa e já não as consigam pagar de nenhuma forma. Esta medida só é aplicada a créditos para compra ou construção de uma habitação permanente e para pessoas que se encontram numa situação económica muito difícil.

Como aceder ao regime extraordinário?

Para aceder a este regime, o cliente bancário tem de fazer o pedido da entrega de um requerimento à instituição de crédito, povando que satisfaz as condições de acesso estabelecidas por lei. Se for o caso, o devedor ganha o direito a que lhe seja apresentada uma proposta de reestruturação da dívida, quando tal for possível.

Após entregar toda a documentação definida por lei para aceder ao regime extraordinário de proteção, saiba que o banco deve apresentar-lhe a proposta para um plano de reestruturação da dívida no prazo máximo de 25 dias após o ter informado que reúne os requisitos necessários.

JUNTE TODOS OS SEUS CRÉDITOS NUM SÓ
Simplifique as suas contas, consulte agora os nossos especialistas em crédito consolidado. Ao juntar os seus créditos, fica com apenas uma mensalidade, paga sempre ao mesmo dia do mês.

2. A consolidação de créditos

Com prestações em atraso, uma das soluções muito utilizadas pelas famílias é, sem dúvida, a consolidação de créditos. Esta medida consiste em negociar com a entidade bancária a junção de todas as prestações numa só. Isto possibilita baixar a prestação mensal de forma significativa, também porque é negociado o alargamento do prazo de pagamento.

Numa consolidação de créditos, também as taxas de juro aplicadas costumam ser mais baixas. Quando está há mais de três meses com prestações em atraso, pense em recorrer a esta medida.

No contexto da consolidação de créditos, surge o PERSI - Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento, que consiste num mecanismo previsto na lei que permite aos clientes bancários beneficiar de direitos e garantias de forma a poderem negociar com as instituições de crédito soluções para regularizarem as suas situações de incumprimento, à margem dos tribunais. Informe-se sobre estas medidas.

Poupe até 60%, reduza as suas mensalidades com o crédito consolidado, saiba como.

 

Veja também: