Publicidade:

AirBnb expulsa anfitriã na sequência de ato racista

Expulsa do AirBnb, obrigada a pagar 5 mil dólares e a ingressar num curso de estudos asiático-americanos.

AirBnb expulsa anfitriã na sequência de ato racista
Anfirtriã obrigada a pagar multa bem pesada

Quando Dyne Suh utilizou o AirBnb para reservar uma cabana na montanha Big Bear, na Califórnia, nada fazia prever que a plataforma iria viver um dos mais mediáticos casos de racismo desde que foi criada.

Tudo parecia encaminhado para um fim-de-semana de sonho: uma paisagem deslumbrante, um fim-de-semana reservado para atividades na neve e um grupo de amigos com vontade de viver experiências únicas. Surgiu, contudo, um problema: quando o grupo se encaminhava para a cabana, a anfitriã cancelou a reserva pelo facto de Dyne Suh ser asiática.

Racismo tem-se feito notar no Airbnb

Minutos antes de Dyne Suh e os seus amigos chegarem à cabana, a anfitriã Tami Barker enviou uma mensagem a cancelar a reserva com duas mensagens que motivaram a queixa. “Não te arrendava a cabana nem que fosses a última pessoa na terra” e “Uma palavra diz tudo. Asiática” foram duas das frases que acabaram por sustentar a queixa de Dyne Suh por discriminação racial.

O caso acabou por ganhar contornos mediáticos porque foi a primeira vez que um anfitrião do AirBnb foi penalizado por discriminação racial após um acordo entre a plataforma e o departamento para o emprego e alojamento justo da Califórnia.

mensagem

As consequências foram bastante penalizadoras para Tami Barker. A anfitriã foi expulsa do AirBnb, vai ser obrigada a pagar 5 mil dólares e a ingressar num curso de estudos asiático-americanos. Para além disso, Barker terá ainda de pedir desculpas pessoalmente a Suh, cumprir leis anti discriminatórias, marcar presença num conselho educativo comunitário e fazer voluntariado numa organização de direitos civis.

Veja também: