Alargado prazo para entrar no mercado livre de eletricidade

O Governo voltou a adiar o prazo de entrada no mercado livre de eletricidade… por três anos.

Alargado prazo para entrar no mercado livre de eletricidade
Até 2020.

Ainda não mudou para o mercado livre de eletricidade? Não se aflija, ainda há muito tempo para o fazer. O Ministério da Economia revelou que o prazo aumentou cerca de três anos, ou seja, até ao final de 2020.

“O prazo de extinção das tarifas transitórias para fornecimento de eletricidade vai passar de 31 de Dezembro de 2017 para o final de 2020”, refere o comunicado do Ministério da Economia. “Este novo calendário concede às famílias portuguesas, que ainda não mudaram para o mercado liberalizado, mais três anos para poderem escolher um comercializador que pratique um regime de preço livres”, acrescenta.

Para 2017, o valor definido para a tarifa transitória é de 1,2%. O Ministério revelou ainda que tem em marcha a criação de uma plataforma chamada “Poupa energia”, que deverá arrancar ao longo deste ano para facilitar o processo de mudança de comercializador de eletricidade e gás natural.

Num total de pouco mais de seis milhões de consumidores domésticos, existem ainda 1,3 milhões de consumidores no mercado regulado.


Veja também:

Continuar a Ler